Neo City Uol

O que aconteceu após o golpe militar de 17 anos atrás...


    Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Compartilhe
    avatar
    Axle The Red

    Mensagens : 152
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Axle The Red em Qui Dez 17, 2015 9:05 am

    Em posse dos dois chips e com o laboratorio ja fechando, apressou-se para sair dali antes que as plantas começassem a se rebelar contra eles mais uma vez. O mapa holografico que Nova projetava nos oculos do rapaz era um sinal de que ela estava bem até o momento

    - O nome dessa magia é "tecnologia"

    Disse de maneira banal. Um humano certa vez disse "Qualquer tecnologia suficientemente avançada não se distingue de magia." Como não compreendia o que estava experimentado, a unica resposta para o clerigo seria tudo aquilo ser magia. Seria mais facil que ele mesmo pegasse os oculos para visualizar o caminho, mas seria bom para Friedrich se adaptar o quanto mais cedo.

    - Independente não significa necessariamente precavida...

    Disse por fim. E quanto mais avançaram pelas ruas esburacadas, repletas de detritos das ruinas circundantes, mais ficava claro aquela frase. Nova não tinha apenas feito um reconhecimento do lugar, ela já tinha entrado na boate de vez. Entre uma coluna de uma casa desmanchada cujos vergalhões de suporte subiam enferrujados, o esqueleto sem vidros de um predio decaido e um estacionamento de veiculos soterrados pelo entulho, Axle reconheceu o caminho de volta. Praticamente sabia de todos os caminhos até galpão, a visão privilegiada das alturas que teve quando foi arremessado lhe deu aquele conhecimento. Com certeza demorou bem mais para chegar de pé do que a ida voando para a catedral, ainda somando-se o fato de que tinha que proteger o rapaz.

    Quando finalmente chegaram a frente da boate, entendeu imediatamente o que tinha acontecido ali. Carmiglioni havia sido destruido, e com isso o encanto que aprisionava todos tinha acabado. O desespero tomou todos de sobressalto quando perceberam que estavam livres, e nem todos os seguranças do vampiro gordo foi o bastante para impedir o estouro de pessoas. Pelo menos duas pessoas foram vitimas, pisoteadas ate a morte, seus cadaveres jaziam largados ao chão e na escada de entrada. Axle olhou ambas com grande pena, e notou que havia traços de sangue em outros lugares. Muitos se feriram na fuga. Dois seguranças vampiros não sobreviveram, mesmo com sua resistencia sobrenatural, de tão violento que foi aquele evento. Fumaça negra saia dos corpos que queimavam sob a luz do dia.

    - Finalmente as pessoas estão livres...mas para isso teve que existir um sacrificio...

    Disse adentrando a boate, se referindo obviamente a Artemia. Seus pés estalavam no chão, esmagando fragmentos de concreto do teto que já não existia mais. Sua presença ali não seria segredo para os dois ocupantes vivos...
    avatar
    Jasor Messast

    Mensagens : 88
    Data de inscrição : 05/11/2015

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Jasor Messast em Qui Dez 17, 2015 11:04 am

    Seus olhos giravam enquanto tentava acompanhar a pirueta que ela fazia em meio a ao ar. Seria até um momento divertido se não fosse o pesado clima que se abatia sobre o loiro.

    - Obrigado, vossa alteza. É bem melhor falar com alguem que esta normal, com os pé no chão...uh ? Intimo ?

    A curiosidade desperta nele era natural. Ela mesmo havia confessado que não era humana, embora todos seu corpo fosse perfeitamente humano em aparencia. Se não era demonia, dificilmente seria vampira. Os sanguesugas tinham a pele palida e normalmente aquele ar sombrio e sedutor, não o frenetico e animado que aquela a sua frente demonstrava. E foi no meio de sua reflexão, tentando descobrir a raça daquela mulher que ela guiava atraves de suas mãos o olhar do rapaz por suas coxas e então saltando direto para seus seios. Ela estava querendo seduzi-lo no meio de toda aquela situação ?

    - Não se preocupe, Axle vai dizer tudo sobre você, não é ?

    Erguendo a sombrancelha, deu um passo a frente, se posicionando bem mais proximo de nova. Era uma atitude que demonstrava desconfiança, desafiando e ao mesmo tempo impondo-se. Dependendo do ponto de vista aquilo poderia ser interpretado de outra maneira, como uma aproximação fruto da tensão sexual entre eles.

    - Não estou queimando porque não sou vampiro, oras. Ele não era meu contratante, era meu escravizador. Todos eram prisioneiros aqui, e trabalhar para ele dava acesso a algumas regalias e informações. O monte de banha precisava de servos para fazer as coisas por ele. A bunda obesa dele estava encalhada naquela poltrona.

    O som de passos estalando no chão empoeirado mudou o foco do barman, que agora foi até a porta para ver para saber quem é que estava entrando no lugar. Um alivio tomou sua mente quando percebeu que se tratava do reploid das flores

    - Axle...tudo aconteceu muito rapido...não dava para protege-la disso...

    avatar
    Dr. Dimitri Boskonovitch

    Mensagens : 38
    Data de inscrição : 05/11/2015
    Idade : 29

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Dr. Dimitri Boskonovitch em Qui Dez 17, 2015 7:19 pm

    O rapaz foi caminhando, a principio tropeçando em alguns entulhos conforme ia seguindo o mapa. Ocasionalmente receava seguir numa direção, mas pouco a pouco o padre ia aprendendo a se guiar com aquilo, conseguindo aprender aos poucos a utilizar. Talvez ele nao fosse de todo um caso perdido, com um pouco de paciencia e estimulo, talvez quem sabe nao aprenderia a usar outros aparelhos tecnologicos tambem?

    Caminhava silenciosamente, sem dizer nada a Axle durante o caminho alem de ocasionais "por aqui" "é virando ali à direita" ou outras coisas do tipo. Sentia o clima pesado emanando do reploid, e procurava deixa-lo em paz para meditar sobre a morte da garota, por quem se culpava.

    O padre abaixou-se em frente aos corpos queimados, recitando uma prece, provavelmente a extrema unção às pobres almas condenadas, que ja sequer residiam no corpo transformado daqueles seguranças.

    Acompanhou o reploid na direção da boate negra, de janelas pintadas de preto ou cobertas por tábuas; era um ambiente funebre e decadente; garrafas de bebidas abandonadas, marcas de caos em todo o lugar com mesas e cadeiras derrubadas. A luz eletrica ainda iluminava alguns pontos; em sua maioria as lampadas tambem haviam sido quebradas. Acompanharia o reploid até as portas de madeira ao final da boate, que revelariam o cenário devastado, a luz natural despejando-se sobre o lugar cujo teto havia praticamente desmoronado, deixando escombros em todo o lugar.

    -Santo Deus...o que houve aqui??

    O padre perguntava, ainda sem olhar para Nova e Jasor. Em trajes do séxulo XIX, parecia uma figura quase caricata, destoando muito do ambiente tecnologico daquela cidade, como um peixe fora d'agua. Uma especie de tatuagem brilhava vividamente num tom arroxeado, descendo como uma linha continua descendo do olho esquerdo ate o pescoço, pulsando numa fraca luz, assim como os olhos igualmente no tom roxo. Era uma mudança que nem ele proprio nem Nova haviam visto ainda.
    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Nova-Kinetic em Sex Dez 18, 2015 9:41 am

    Kinetic olhava para Jasor enquanto o mesmo lhe explicava que não era o inimigo alí, bem como se aproximava diminuindo a distância dos dois. Kinetic observava o jovem com um sorriso no rosto não dando nenhum passo para trás.  Talvez isso fosse interpretado como, Ela não se intimida fácil, ou ela estava gostando da aproximação. Tão logo ouvia passos se aproximarem e falava para Jasor.

    _ Se ele souber de algo sobre minha pessoa, fique a vontade para perguntar huhu...mas hey parece que deu certo não é? Sua voz me parece menos melancólica do que antes, acho que consegui distrair sua cabecinha um pouco. Não foi a melhor distração, mas eu devo ganhar um pouco de mérito não é? Não precisa agradecer...Axle!

    Kinetic ficava atrás de Jasor e Tocava o ombro do mesmo abaixando-se para o lado para ver quem chegava. Virava seu rosto para Jasor e sorria gentilmente para o mesmo. Corria em direção aos recem chegados girando seu corpo mostrando o recinto "arrumado".

    _Estava bem pior acreditem. Eu tentei limpar o lugar um pouco para deixar ele mais amigável para quando chegarem, deu um pouco de trabalho e não está perfeito mas...fiz o que pude. Ela se encontra em um "sono" profundo alí...

    Apontava para a sala enquanto ficava de costas para ambos e logo virava-se para encará-los indo falar algo para talvez tentar explicar para Friedrich o que havia ocorrido alí quando notou a tatuagem. Kinetic arregala os olhos  pulando em cima de Friedrich em um "abraço" para derrubá-lo no chão. Kinetic ficaria literalmente sentada em cima do pobre rapaz em uma posição um tanto quanto erótica, porém não era sua intenção. Ela apenas queria averiguar o que era aquilo no rapaz. Porém, sendo quem ela era tudo era meio duvidoso, e ao mesmo tempo muito elétrico. As coxas envolviam as pernas do "pobre" padre enquanto ela aproximava a mão tocando no rosto dele na direção da tatuagem sem medo algum.

    _ AXLE! Eu sei que pedi para você ensinar sobre o mundo para ele, mas deixá-lo fazer uma tatuagem no rosto! Isso é passar dos limites!

    Kinetic "brincava" e obviamente sabia que aquilo não era uma tatuagem comum, obviamente ela não saiam brilhando. Em cima de Friedrich, Kinetic olhava ele nos olhos e respirava fundo séria, Ele notaria o quão leve ela era. Seu corpo era mais leve do que aparentava, e ao mesmo tempo que possua um corpo que aparentava ser delicado, Friedrich poderia sentia os músculos que torneavam suas coxas, glúteos, braços devido a aproximação repentina. Bem como seus seios que faziam um volume proximo ao rapaz. Por sorte suas roupas já nao eram mais curtas, estavam longas e normais.

    _ Friedrich...você está bem?..o que houve com você? E até onde isso vai?...com ou sem licencinha eu preciso olhar...

    Kinetic erguia a mão fechada e logo em um movimento ela abria a mão, isto fazia com que a blusa de Friedrich fosse aberta. A forma como ela fora aberta em uma "explosão" controlada mostrava que ela tinha um enorme controle de suas habilidades, afinal de contas nenhum botão foi arrancado. Ela estava séria, não estava brincando´. Precisava saber a extensão daquela tatuagem e o que havia ocasionado isso.

    _ Você usou habilidades? Como isso aconteceu?

    Ela tirava das costas uma superfície refletora e mostrava para Friedrich sua tatuagem.

    _Você ainda é você?
    avatar
    Axle The Red

    Mensagens : 152
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Axle The Red em Sex Dez 18, 2015 12:10 pm

    Como havia imaginado antes, a pratica eventualmente levaria Friedrich a se adaptar a nova epoca no qual havia sido jogado. Sua evolução com o uso do mapa virtual era espantosa, mas a tecnologia fora feita para ser instintiva, facilitando seu uso. A prece que o clerigo demandava para os mortos, porem, não tinha valor nenhum para o reploid. Agora que já tinha partido, nenhuma palavra que ele pudesse dizer lhes traria conforto.

    - A batalha contra o vampiro aconteceu...ou talvez o dragão...engraçado, o lugar parece melhor nessa situação do que antes...

    Disse olhando para a ausencia do teto, e se dando conta o quanto o lugar era sombrio. Agora com a luz do dia o lugar parecia ter ganho um novo animo, um residuo de esperança. Quando Jasor veio até ele, Axle ja sabia sobre quem ele estava falando. Não era necessario dizer o nome dela. Repousou uma mão sobre o ombro dele, falando com uma voz baixa e sombria

    - Você não tem culpa alguma. Não era sua responsabilidade. Era a minha.


    Falou então a Nova

    - O lugar realmente esta um pouco melhor que antes...

    Pouco depois ela saltava sobre o padre. O movimento levou a uma pose e situação de teor erotico que Axle julgou sendo a proximidade que eles tinham adquirido antes que ele tivesse entrado na catedral. Não iria interferir naquele momento intimo

    - Não olhe para mim, isso apareceu nele logo depois que você saiu. Talvez tenha sido saudades suas...

    A voz e a expressão era de seriedade, mas era evidente que estava sacaneando a situação dos dois. Era um ultima brincadeira, um ultimo esforço na vã esperança de ter forças para encarar o que vinha a seguir. Axle atravessou as portas do fundo da boate, e inicialmente nada viu no interior. Mas o brilho no canto de sua visão o fez encontrar ela: Artemia estava dentro de uma fogueira ! Red avançou sobre Jasor, agarrando-lhe a gola e erguendo-o do chão

    - Você queimou o corpo dela seu imbecil ?!
    avatar
    Jasor Messast

    Mensagens : 88
    Data de inscrição : 05/11/2015

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Jasor Messast em Sex Dez 18, 2015 1:42 pm

    - Deu certo ? O que deu...espera, quer dizer que você estava agindo maluca assim para me distrair da morte da Artemia ?!

    O loiro bufou de frustração olhando para Nova com o rosto ao lado do ombro dele. Agora ele não estava só arrasado, estava com raiva tambem ! Por alguns minutos o foco dele não foi relembrar a morte, mas proteger o corpo dela como tinha jurado fazer. Todo aquele exibir de coxas e seios não era para seduzi-lo, mas para tira-lo da amargura. Sabia que havia algo muito estranho naquilo.

    Mas a sessão estranha não tinha terminado. Não demorou um segundo para a garota se jogar sobre o padre que chegava junto de Axle ! E como se não bastasse ficar montada sobre ele, arrancou sua blusa como se fosse de mentira ! Se estavam se agarrando daquele jeito tão rapido, não ia demorara até que...

    Uma mão agarrou a gola do seu terno e Jasor sentiu ser puxado do solo até que seus pés não tocassem mais o solo. Segurando nos pulsos do agressor, preparava-se para desferir uma joelhada em seu estomago, mas por sorte de seu joelho reconheceu aquela face. O reploid achava que ele estava a cremando !

    - Red ! Ela não esta queimando ! Olhe denovo !

    Apontou enfatico para a pira funeraria rente a parede. As chamas alaranjadas mantinham-se acessas, mas não havia a fome do fogo normal. O calor que emanava era quase um carinho, que nunca ousava ferir quem tinha a coragem de toca-la.
    avatar
    Dr. Dimitri Boskonovitch

    Mensagens : 38
    Data de inscrição : 05/11/2015
    Idade : 29

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Dr. Dimitri Boskonovitch em Sab Dez 19, 2015 4:35 am

    -Ah, milady Kinetic, vejo que estais b...!

    O rapas sério nao conseguiria terminar a frase, sendo jogando ao chão, os óculos virtuais que recebera ficando desalinhados sobre o nariz.

    -Mas o que...que fazeis!?

    O rosto era tomado pela vergonha, e no desespero de manter sua pureza sacerdotal levava as mãos em direção à ela, tentando afastá-la de si. A principio tentava empurrar-lhe pelas pernas, apenas para se ver em vão apertando as coxas ao entorno di si sem querer. Recolheu as mão ainda mais envergonhado, tentaria empurra-la pelos ombros. E devido à posição, ao empurra-la apenas a faria tombar um pouco para trás,o que faria suas mãos deslizarem para o busto da garota, que ao sentir o toque logo retiraria as mãos novamente. Kinetic era leve, mas a posição em que se encontrava fazia-a pesar quase uma tonelada, faltando forças ao padre para retirá-la dali, já que de todas as formas que tentou apenas piorara a situação.

    -Erm....eu....estou bem milady.Poderiais sair de cima de mim, por obséquio? Estou bem, e não sei do que me falas, mas posso garantir-vos que...

    E antes que pudesse fazer algo, sua blusa praticamente "explodia". Kinetic veria que a tatuagem descia pelo olho esquerdo, contornando o angulo da mandibula, descendo pelo pescoço lateralmente, cruzava a clavicula e parava em algum ponto perdo da região precordial, a parte do torax onde havia o coração. Aquela "tatuagem", assim como os olhos, brilhavam num tom arroxeado em ritmo acelerado, identico às batidas cardiacas do rapaz extremamente incomodado com aquela situação em que se encontrava com a garota. Haviam algumas cicatrizes de combate aqui ou ali, mas fora isso, o corpo do padre debaixo de todos aqueles trajes do século XIX era bem atraente, convidativo como um doce delicioso, intocado, apenas esperando ser abocanhado, ou uma presa fácil apenas esperando que o predador saltasse sobre si e devorasse sua carne.

    Estava agora com o rosto completamente vermelho, levando as costas do braço esquerdo sobre os olhos, arfando, sussurrando baixo a si mesmo.

    -Livrai-me do pecado, Senhor....livrai-me do pecado, Senhor...cubra com teu manto sagrado minhamente e afastei de mim todo pensamento impúdico, purifica-me em Tua graça....

    Aquilo talvez fosse a comprovação de que realmente ele era ele mesmo. A unica diferença era a tatuagem e a situação em que se encontrava e, sem querer, admitia estar tendo pensamentos contrários aos permitidos pela Igreja, de desejo carnal. Procurava afastá-los a todo custo, claro, mas cada musculo tenso de seu corpo mostrava que apesar de ser um padre, ainda tinha sim pudores e sexualidade.
    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Nova-Kinetic em Sab Dez 19, 2015 11:26 am

    Kinetic via que ele mesmo não via a tatuagem pois cobria seu corpo de forma a proteger a sua pureza. Ela sentia o mesmo apertar suas coxas com as pernas como se a envolvessem. Isso apenas deixou seu corpo mais colado ao dela ainda. As mãos em um desespero completamente desnecessário na opinião de Linetic tentava lhe empurrarmos acabavam em um gesto desengonçado pousando em seus sérios volumosos que pareciam abraçar as mãos do jovem padre, macios e delicados muito atrativos ao toque. Ela suspirava impaciente com tanto mimimi ela não tinha paciência para aquilo. Porém algo dentro de sua mente gritava. Nova estava em sua mente e ela falava com Kinetic. Obviamente ninguém podia escutar além delas.

    Na-O que acha que está fazendo? Ele está desconfortável, pare com isso. * dizia a mesma levemente corada*

    Ki- Ele é muito fresco isso sim! Eu só queria ver até onde esta tatuagem estava se estendendo. Ao que parece ela está ligada à entidade dele.

    Na- Kinetic você podia ter pedido permissão antes de fazer algo tão exagerado, agora saia de cima dele ou eu irei te tirar.

    Ki- Ok eu acho que exagerei um pouquinho, mas também não foi tanto assim além... Você? Me tirar? PHOHOHOHOHO desculpe mas Nova você sabe que isso não é possível. A não ser que seja o momento em que eu escolha sair, você não tem como me tirar...

    Na- Eu só preciso ter mais força de vontade que você. Para mim a equação é bem simples.

    Ki- Querendo asquirir mais independência não é?! Ok tente então. Se conseguir te dou pontos. Mas lembre-se que gastará energia tentando... Tente não matar ninguém caso consiga. Sua fome pode ser bem devastadora...

    Na- Eu sei.

    *kinetic ainda sentada no colo do padre vendo aquela reza de purificação. Aquela conversa durou segundos na mente de Kinetic e nova e ela sorria de lado com a tola ideia de que nova poderia sobrepujar ela é surgir. Aquilo gastaria além de muita força de vontade uma grande quantidade de energia.

    - Hey, desculpe aaaacho que me excedi um pouco. Mas apenas queria verificar esta marca que você ganhou e parece que você ainda não viu isso já que está com os olhos fechados. Olha eu só estou sentada não estou fazendo nada de errado você é quem está com os pensa.... Você está pensando alguma coisa "inapropriada" com este corpo?

    Kinetic levava a mão na cabeça de leve enquanto respirava fundo pegando uma ponta do cabelo e vendo que a mesma estava cinza. É este cinza crescia. " Oh shit!" Friedrich sentirá o peso de seu corpo ser retirado é uma mão tocar de leve seu braço que estava em seus olhos . Nova havia conseguido sobrepujar Kinetic, pela primeira vez ela conseguira. Estava satisfeita, mas de fato gastará muita energia. Não estava faminta conseguiria ficar um tempo sem ter que se alimentar, mas havia fome.

    - Desculpe, ela não teve a intenção de te assustar ou te profanar ou corromper... Ela apenas se preocupou demais... Do jeito dela....

    Nova tocava o rosto dele de leve e retirava a mão. Estava um Tanto quanto sem graça lembrando das sensações que sentirá quando o mesmo tocou seus seios e coxas. Sensações que ela não havia experimentado antes. Ela corava sentada do lado dele.

    - Ela já se retirou... Sou eu, Nova. Peço desculpas em nome dela. Sinto muito!

    Ouvia a "gritaria" sobre alguém pegar fogo e parecia haver uma briga entre os outros dois rapazes. Nova mantinha a face abaixada

    -Axle este fogo é um artefato mágico que permite conservar o corpo. Ela está bem. Não precisa ser agressivo com Jasor, ele estava cuidado dela este tempo todo e estava sofrendo aqui sozinho. Não seja duro com ele... Kinetic já encheu a paciência dele.

    Jasor poderia notar que a voz mudará novamente. Não era mais alegre festiva e elétrica. Era uma voz mais suave e seria, a mesma voz que ouvira da primeira vez. Nova levava a mão na cabeça cansada pela transição. Havia muito esforço que ela não calculava.

    avatar
    Axle The Red

    Mensagens : 152
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Axle The Red em Dom Dez 20, 2015 6:19 am

    A força sobrehumana de Axle o fazia levantar o barman como se tivesse o peso de um papel. O reploid sempre estava ao lado, ajudando os amigos e aliados, e por isso não se via ele como uma ameaça. Mas com aquela demonstração, ficava mais claro o que ele podia fazer se quissesse. Seu corpo agora estava totalmente restaurado, sem fissuras, com as folhas e petalas de metal integras. Mesmo desgastado por anos a fio ele conseguira sobreviver a uma queda absurda, e pouco antes decaptado uma sala inteira de inimigos com apenas um movimento de braço. Era muito mais facil temer o poder de destruição de um dragão, visto o tamanho e intimidação naturais do reptil gigante, e por isso era um pensamento tenebroso concluir que Axle poderia causar o mesmo nivel de estrago.

    Os olhos azuis enfurecidos olhavam para Jasor que explicava como o fogo era inerte, e então deslizaram até Nova, que reforçou as palavras do loiro, confirmando que o fogo não fazia mal ao corpo de Artemia. Axle virou o rosto para a fogueira, e observou a maga por mais de dois segundos. Constatou que realmente nada ali estava queimando, parecia ser um holograma, e dessa forma sua furia sumiu. Pôs Jasor no chão cuidadosamente, e sem falar uma palavra foi até onde estava o "altar".

    Ali viu a ruiva sem vida, banhada e envolvida por um fogo que fluia sobre ela sem carbonizar. A garota que tinha encontrada na floresta, que protegera dos zumbis e lobisomens, a filha de Aethros, havia falecido. Por todo aquele tempo sentia-se responsavel por ela, quase como um pai adotivo, e ela demonstrava o mesmo tipo de respeito pro ele. Havia previsto que não poderia salva-la de tudo pelo caminho que a garota tomava, sempre impulsiva em suas atitudes, nunca pensando nas consequencias. A magia é uma fonte de poder muito perigosa, capaz de um nivel de destruição absurdo,e tratada de modo irresponsavel torna-se uma faca de dois gumes. Artemia não teve tempo de aprender aquela lição.

    Axle caiu de joelhos no chão, e levou as mãos ao rosto. Gostaria de toca-la mais uma vez, realmente parecia estar apenas dormindo. Mas Axle tinha medo do fogo, e mesmo sabendo que aquele encantamento não queimava nada, não conseguia aproximar-se das chamas. Só podia cobrir a vergonha de sua cara

    - Me desculpe Artemia...
    avatar
    Jasor Messast

    Mensagens : 88
    Data de inscrição : 05/11/2015

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Jasor Messast em Dom Dez 20, 2015 6:58 am

    Dentro de sua cabeça xingava Axle por segura-lo daquela maneira. Ele era cego ou o que ? Era obvio que ele não queimaria Artemia se não tivesse a minima chance dela voltar ! Enquanto apontava para a pira, buscava na armadura uma brecha para que pudesse se libertar se o Rosetto continuasse querendo briga. Nunca tinha enfrentado um reploid antes, não sabia o que fazer para feri-lo, aquelas coisas eram todas de metal. Foi com surpresa que ouviu Nova o defendendo. E então Red o colocou de volta no chão, vendo a injustiça que tinha cometido.

    Jasor arrumou a gola que agora o incomodava depois de puxada, e virou-se para a garota. Não sentia mais raiva dela depois do que ele tinha acabado de fazer.

    - Obrigado Nova....mas...quem é Kinect ?

    Agora via ela sentada ao lado do padre, com a blusa escarada. Talvez tivesse se tocado que ali não era um bom lugar para aquele tipo de coisa e controlado seus impulsos sexuais. Tanto que, de uma maneira estranha, sua voz tinha mudado. Era mal humor por ter que segurar o tesão ? O padre tambem não parecia estar muito afim, como se poderia esperar, tentava não "cair no pecado". Celibato naquela altura do campeonato parecia muita burrice para o loiro.

    Quando o reploid caiu de joelhos no chão, Jasor percebeu que ele era mais humano do que apenas maquina, como todo mundo pensava. Lamentava-se da mesma maneira que ele mesmo ja tinha feito. Nunca soube qual a relação entre os dois, mas com certeza Red tinha passado mais tempo com Artemia. Será que ela voltaria ?

    - ...

    avatar
    Dr. Dimitri Boskonovitch

    Mensagens : 38
    Data de inscrição : 05/11/2015
    Idade : 29

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Dr. Dimitri Boskonovitch em Seg Dez 21, 2015 3:34 pm

    -Eu...erm...compreendo, milady Nova.

    O padre dizia, conforme retirava o braço de cima dos olhos. Concentrado em sua prece, mal notava a discussão entre Jasor e Axle. A expressão séria era imutável, mas era possivel notar as sutilezas das mudanças em pequenos sinais, como o rosto enrubescido e o olhar desviando-se lateralmente. Tão logo sentiu o toque suave da mao em seu rosto, segurou-a com a mão oposta, fitando-a. Apesar da vergonha, havia um discreto calor nos olhos arroxeados e brilhantes, um pouco mais expontaneo.

    -Não precisais te desculpar, mas...se pudesseis levantar-te-vos de cima de mim, eu agradeceria; não sei por quanto tempo poderei me manter calmo assim...

    O ultimo comentário soaria com ares mais lascivos para o padre, dando a entender que a "falta de calma" era muito mais uma ideação em agarrá-la do que propriamente ficar nervoso de vergonha; era outro sinal - sutil - de que algo ali dentro estava mudando, junto com aquela tatuagem. A entidade dali de dentro nao parecia ser tão passiva e santa quanto aquele sacerdote...

    Tão logo Nova se levantasse do padre, ele caminharia a Jasor e Axl, procurando prender novamente a camisa solta. Levou a mão à boca, sussurrando brevemente.

    -Posso realizar a extrema unção, Mensageiro, embora eu imagine que tu sejas melhor nisso do que eu. Mas não perca a fé; não sei do que se trata esta chama que não consome, mas posso ver bondade e esperança na pira...e podem parecer palavras de um tolo, mas um estranho pressentimento me avisa que apesar de faltar-lhe o suspiro no peito e batidas no coração, tua protegida ainda não está definitivamente morta, como se um fino fio ainda atasse seu corpo à alma...

    O padre poderia estar falando aquilo de forma poética e simbólica, pelo fato de até mesmo suas falas e jargões serem um tanto ultrapassados, mas era dificil julgar se ele de fato nao falava no sentido denotativo da coisa quando mencionava o "estranho pressentimento". Talvez fosse a entidade dentro de si que via aquilo que fugia aos olhos de ambos?Dirigia-se agora ao barman, que nao conhecia ainda, analitico. O olhar era sério, pulsando num tom arroxeado, compartilhado pelo traço que descia do olho esquerdo até o peito, cuja camisa agora estava quase completamente abotada.

    -E tu, quem sois? estavas aqui quando tudo ocorreu? Não te feristes?


    Última edição por Friedrich em Seg Dez 21, 2015 7:19 pm, editado 1 vez(es)
    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Nova-Kinetic em Seg Dez 21, 2015 5:39 pm

    Nova ficava sentada ao lado dele enquanto escutava Jasor lhe agradecer e perguntar sobre quem era Kinetic. Era complicado, bem complicado explicar quem ela era ou o que ela era. Eala mesma não tinha certeza. Logo virava-se para Friedrich e sentia sua mão sendo segurada e sua fala. Nova sentia um leve arrepio percorrer seu corpoe seu coração batia mais rapido fazendo com que seu sangue acelera-se. Sua face acalentava-se e corava imediatamente pois nova havia entendido aquela mensagem e não soube como reagir aquilo. Via o mesmo levantando-se seguindo até a garota que jazia em chamas. Ela engolia de leve tocando o proprio seio, ou coração sentindo-o bater de uma forma extremamente rápida. Então lembrava-se do que Axle havia dito. Saudades dela..ou..a mordida dela havia trago aquela parte a tona.

    _...Talvez..seja..melhor assim...afinal é..ele...

    Ela erguia-se com calma e ia em direção aos 3 rapazes que observavam a garota e um pouco mais calma das sensações que sentia, porém ainda um tanto quanto incomodada ao olhar para o padre. Não sabia por que, mas agora ela sentia-se...acuada?...incomodada?...era um sentimento estranho...envergonhada?...e tinha flashs em sua memória de quando ela o mordera. Aquele sentimento ou aquela cena era como um trigger. Imediatamente seu coração acelerava e ela respirava fundo pigarreando. Jasor podia ver não só a diferença de comportamento, mas também física de Nova. Cabelos longos e prateados, assim como seu olhos frios e sem muitos sentimentos definidos. Seu corpo não mudara, suas curvas estavam as mesmas, levemente sensuais, porém sua atitude não pendia para este lato. Ela era mais...fria...mais calculista talvez.

    _ ah..aham...Jasor...muito prazer...eu sou Nova...a outra jovem quem conheceu se chama Kinetic...mas nós usamos o mesmo nome ao nos apresentarmos...facilita as coisas.

    Nova aproximava-se de Axle que estava ajoelhado perto de Artemia ela olhava para ele sem tocar as chamas e sua feição foi mudando-se para uma feição de dor e tristeza por ele.

    _Ela e eu dividimos este corpo...sinto muito se ela lhe causou desconforto. Ela pode ser, as vezes, muito impulsiva. Mas ela desejava seu bem...ok..não seu bem mas não queria te ver triste. Assim como eu também não quero ver nenhum de vocês triste. Como Friedrich disse...ela vai voltar.

    Nova olhava para Friedrich e seus olhos de tonalidade tão prateadas brilhavam mais e sua face virava-se para o corpo. Não conseguia encará-lo direito. Lembrava e sentia seu corpo ao dele quando estavam no chão e agora parecia ter pensamento, impróprios? ou não necessários ao momento. O que ele falará a confundira.

    _ Axle...nada do que eu disse vai fazer você se sentir melhor, apenas o que você disser a si mesmo, fará alguma diferença...mas talvez eu possa te ajudar...

    Nova aproximava-se de artêmia e olhava para Axle. Ela tocava o rosto de Artemia sem medo. Colocava a mão naquele fogo que não lhe queimava, como já havia experimentado antes. Mostrando a Axle que aquele fogo não lhe queimaria...ela abria a mão de lado e logo formava-se uma luva negra com o formato da mão do reploid. Ela respirava fundo enquanto ia construindo aquela luva com nanorobos. Isso lhe demandava energia, mas ela não estava preocupada com isso. Assim que tudo fosse resolvido...ela poderia banquetear-se com os falecidos.

    _ você tem duas opções...confiar em mim e tocá-la...pois este fogo não lhe queimará...ou manter suas dúvidas em minha pessoa e usar esta luva para poder tocá-la..Isto é o que eu posso fazer por você.

    Nova oferecia a luva para Axle mas mantinha sua mão no ombro de Artemia mostrando que não havia dor, ou ferimentos.

    _ Confio em tuas palavras Friedrich...você deve estar vendo certo. Axle, eu não faria nada...para te machucar. E imagino que este fogo também não o queime...Caso ainda não acredite use a luva, ela te protegerá.
    avatar
    Axle The Red

    Mensagens : 152
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Axle The Red em Seg Jan 04, 2016 12:14 pm

    Axle tirou as mãos do rosto para olhar nos olhos de Friedrich enquanto falava. Extrema unção devia ser o ritual catolico de "purificação da alma" para garantir que fosse para o céu. Mas por que faria aquilo se haviam dito que ela voltaria ? Fazer aquilo poderia garantir que ela não voltaria mais

    - Ela voltará...extrema unção não será necessaria...

    Nada sentia emanar do fogo fantasma a não ser luz, mas o padre via sentimentos depositados ali. Como ele conseguia perceber aquilo ? A magia guardava os sentimentos do conjurador ? Embora não entendesse, dessa vez considerou a ultima frase do rapaz não como baboseira religiosa, mas como uma verdade. Deveria ser ali o mais apto a notar coisas espirituais, e se ele conseguia ver um "fio" que ainda ligava o corpo a alma, Axle não duvidou que realmente tinha algo assim que ele não conseguia ver. Acreditou no poder sacerdote humano, desconsiderando o espirito que se suspeitava possuir dentro dele.

    As palavras de Nova vieram logo a seguir. Estava se esforçando para trazer algum alivio para Axle. Ficou surpreso com aquela atitude, de uma maneira positiva. Depois que testemunhou a garota mergulhar a mão no fogo intacta, refletiu sobre o real perigo daquele elemento. Por um momento observou a luva negra ofertada, mas tomou coragem, e com os olhos fechados mergulhou a propria mão dentro do fogo e tocou na de Nova enquanto ainda estava sobre o ombro da falecida. Nenhum dos dois tinham se queimado como era previsto. Lentamente o reploid abriu os olhos, finalmente acreditou que estava tudo bem.

    Os dedos viajaram para o rosto de Artemia, pousando em sua delicada pele, buscando sem muita fé algum tipo de reação involuntaria ao estimulo.

    - Obrigado...Nova...
    avatar
    Jasor Messast

    Mensagens : 88
    Data de inscrição : 05/11/2015

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Jasor Messast em Seg Jan 04, 2016 1:41 pm

    De braços cruzados observou cabisbaixo a conversa entre os outros dois e o reploid. Se aquele padre realmente tinha algum poder para ver espiritos, talvez pudesse ajudar os outros a resgatar a alma da ruiva. Antes de abrir a boca para fazer essa sugestão percebeu como seus olhos e aquela tatuagem pulsavam ao mesmo tempo, como uma pele fina recobrindo um coração. Red e Nova ignoravam aquilo como se fosse algo corriqueiro. Para o barman era algo muuuito estranho. Principalmente porque aquele padre não era tão "pio" assim. Havia admitido que quase agarrara Nova...como qualquer homem normal faria.

    Era ate mesmo capaz de perceber que a chama transmitia sentimentos, e isso deixou o loiro ao mesmo tempo feliz e encabulado. Não tinha intenção de marcar o fogo com emoções, mas talvez elas fossem necessarias para que o poder desse certo e por isso o tal Friedrich podia senti-las. Para responder as perguntas dele, olhou-o, e viu novamente a pulsação arroxeada da iris, ficando desconfortavel. Ainda assim, estendeu-lhe a mão em cumprimento.

    - Sou Jasor. Eu estava aqui quando tudo aconteceu, junto com mais outros dois. Eu estou bem...a unica que realmente sofreu todas as consequencias foi ela...

    Suspirou por um momento, mas logo Nova estava proximo a ele. Reparou na mesma hora aquela pequenas mudanças nela, e cada vez que via algo curioso seus olhos se estreitavam mais e mais. Não so os cabelos mas as atitudes eram bem diferentes.

    - Vocês...er...dividem o mesmo corpo ? Tipo espiritos ? Ou...demonios ?

    A primeira teoria retornara, de que ela era um demonio. Não era simples entender o que acontecia com a garota afinal. Pela frase dela, sem muitos detalhes, era a unica coisa que podia passar na mente de quem estivesse ouvindo. E não era uma conclusão muito reconfortante.
    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Nova-Kinetic em Qua Jan 06, 2016 3:10 pm

    Nova olhava Axle vendo que o mesmo optava por confiar dela e sorria de leve enquanto s luva ia se desfazendo e retornando a fazer parte de suas vestes. Ela retirava a mão do fogo dando a Axle espaço para ter seu momento com Artemia. Não haveria resposta obviamente, porém aquela era uma situação até mesmo cultural e emocional. A fé de que ela voltaria naquele corpo. Nova acreditava que ela voltaria, mas não sabia exatamente quando.

    _ Pode-se dizer que somos como um corpo e um avatar...ou dois espíritos até... Mas não somos demônios, tão pouco humanas...e ela me pediu para parar de te dar tudo de mão beijada...sempre achei essa expressão curiosa...


    Nova beijava a propria mão observando a mesma e logo olhava Jasor analisando-o com calma e cerrando os olhos um pouco e sorrindo de leve, ele não era humano. Não sabia o que era, mas não era humano. O que será que ele era...gostaria de uma amostra de DNA dele para analisar.

    _ Você parece interessante...esteve aqui este tempo todo e lutou ao lado de Artemia...possui alguma habilidade especial?..Gostaria de vê-la caso não se importe...E se estiver ferido eu posso te ajudar...claro desde que não seja seu "coração".


    Nova andava pela sala calmamente como se observa-se a tudo indo em direção aos vampiros que ardiam em chamas olhando os mesmos como se os estuda-se arrancando duas presas e guardando-as.


    _ É facinante...as criaturas que existem aqui...gostaria de ter conhecido aquele que explodiu. Parece que ele era dotado de um poder interessante...poderia tê-lo estudado...há alinda algum remanescente dele?..um pedaço talvez?


    Nova olhava os demais enquanto observava o local levando a mão na barriga de leve e suspirando.

    _...4 dias mais ou  menos...

    Nova voltava a andar a direção dos jovens enquanto encarava algumas vezes friedrich com sua pulsação arroxeada na face e Jasor.
    avatar
    Dr. Dimitri Boskonovitch

    Mensagens : 38
    Data de inscrição : 05/11/2015
    Idade : 29

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Dr. Dimitri Boskonovitch em Sab Jan 09, 2016 7:29 am

    O padre simplesmente fechou os olhos em concordancia com a afirmação de Axle, reunindo as mãos numa linha central ao corpo, como se orasse.

    -De fato...se é da vontade de Deus, ela voltará. Não existe o impossível para o Senhor das Armas...digo, o Senhor do firmamento.

    Ele gesticulou negativamente, desfazendo as mãos em preces, reabrindo os olhos. Fixou-os num ponto qualquer, pensativo sobre o que acabara de dizer.Estranhava, como se fosse alguma palavra imposta, que nao queria de fato dizer.Nova poderia não estar sendo "possuída" por espiritos, como Jasor arriscou, mas aquele padre sim parecia ter algo de muito estranho e de errado. A fraca luz arroxeada emanada da tatuagem e dos olhos pulsava lentamente ominosa, como uma bomba-relógio dando seus tic-tacs tranquilamente, paciente e certa de que uma hora iria explodir.

    -Eu...não "vejo", por assim dizer. É uma espécie de intuição a plainar sobre a cabeça...como se Deus guiasse meus passos, e me permitisse sentir esse tipo de coisa.

    O padre parecia agora estar afirmando sua fé com muito mais frequencia do que quando se conheceram. Era algo sutil, mas que provavelmente Nova ou Kinetic ja teriam percebido. Era como se buscasse justificar tudo de errado consigo com uma lógica sacerdotal, negando o que de fato estava acontecendo com ele, ignorando todas as suas bizarrices como todos ali faziam, com exceção de Jasor, a quem o padre agora se aproximava e estendia a mão para cumprimentar.

    -Prazer, sr. Jasor. Que a paz do Senhor tranquilize tua'lma nestes tempos difíceis...

    E tocava a outra mão sobre aquela que cumprimentava-o, como que para reforçar suas palavras de apoio. As feições e o olhar do padre pareciam denotar um desejo sincero, emitindo a calma que se espera de um padre de fato. Era um rapaz muito inexpressivo, mas ainda assim as sutis mudanças musculares da face dariam a perceber que talvez estivesse sorrindo. Mas o pulsar da tatuagem e dos olhos jogava por terra qualquer tentativa do sacerdote em acalmar; pelo contrário, dava-lhe um ar estranhamente sinistro e contraditório com suas palavras de paz. Logo o padre voltou a olhar ao redor, notando o buraco enorme no chão, por onde saíra o corpo verminoso de Carmiglioni.

    -Do que trata-se aquele...túnel? - dizia, sem saber ao certo o que significava aquela cratera.
    avatar
    Axle The Red

    Mensagens : 152
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Axle The Red em Seg Jan 11, 2016 11:51 am

    A pele estava quente, como se poderia supor em algo dentro de uma fogueira, mas contrariando o que se espera de um morto. Isso só tornava as coisas mais complicadas, pois ate os indicios da morte dela eram dubios. Logo recolheu a mão e a observou ainda por mais alguns momentos. Nada do que foi falado ao seu redor ele se deu conta. Em um outro momento a explicação de Nova sobre suas personalidades alternantes atiçaria sua curiosidade novamente, e o deslize de Friedrich sobre a menção de seu deus chamaria imediatamente a atenção do reploid.

    Ergueu-se, derrotado, a luz do dia brilhando em seus ombros assim como toda a sala sem teto. A poeira no ambiente deixava visivel as trilhas luminosas vindas de cima, e acompanhando elas com os olhos foi que percebeu quanto a sala estava preenchida com o brilho do sol. Não mais sentia, mas se lembrava de como era sentir a luz como um planta. E a lembrança o fazia se sentir bem. Lentamente fechou os olhos, e concentrou-se no calor que aquecia o metal de sua armadura. Seu corpo projetava uma longa sombra disforme a frente.
    avatar
    Jasor Messast

    Mensagens : 88
    Data de inscrição : 05/11/2015

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Jasor Messast em Seg Jan 11, 2016 12:44 pm

    O pequeno erro peculiar na citação do deus de Friedrich era um sinal interessante para quem entende-se o que acontecia, mas para o loiro era apenas mais um dos milhares de nomes que davam para o deus cristão. Era o brilho pulsante das tatuagens dele que o pertubava. Sua atitude cordial parecia apenas um meio de esconder o que havia por dentro. Jasor apertou a mão dele firme para não demonstrar sua desconfiança. Calma e confiança era algo que certamente o padre não conseguia transmitir para o barman.

    - Er...igualmente. E você, quem é ?

    Dizia sem saber como responder aquele palavreado engomado. Friedrich poderia sentir que a mão do barman era quente, mas não um quente natural. Quente como alguem como febre intensa, e mesmo assim ele agia como se estivesse fisicamente bem.

    Mesmo enrolando em sua explicação, Nova havia confirmado que eram dois espiritos habitando o mesmo corpo. Pelo jeito confortavel como falava da outra, essa possessão comunitaria era consentida. Não entendia como ela se comportava tão tranquilamente sabendo que havia um fantasma dentro dela. Seja quem fosse a original, ter que ceder o controle do proprio corpo a um ser de outro mundo com certeza é pertubador.

    - O que ? Habilidade ? Eu, uhhh...tenho alguma coisa com fogo, eu acho

    Ergueu a mão na altura dos olhos dela e estalou os dedos. Sem nenhum motivo aparente faiscas surgiram em pleno ar, sumindo tão rapido quando nasceram. O barman ja tinha se divertido muito fazendo aquilo sob a desculpa de ilusionismo, e jamais revelando o "segredo para o truque". Mas diante de uma mulher multi-possuida aquilo parecia incrivelmente banal

    - Eu estou bem ! Estou bem ! Não tenho nenhum ferimento, nem no...coração ?! Ah...coração...

    O vigor com o qual confirmava que não estava machucado era apenas por um motivo: tinha medo dela, medo de seu toque, medo que tambem fosse possuido. De tão nervoso, a brincadeira do coração demorou pra ser entendida. Mas essa era uma ferida que realmente não podia ser curada.

    Fascinante era a ultima palavra que usaria para descrever Carmiglioni. A expressão de nojo ficou marcada na face de Jasor

    - Aquela baleia filha da puta era a coisa mais nojenta que conheci. O unico poder que ele tinha era causar desgraça e ansia de vomito para todos ao seu redor. Cada pedaço dele nós queimamos, para que ele nunca mais volte. Ele estava nesse buraco ali, sentado em um trono com sua bunda gigante e a banha se estendia por toda a parte inferior do chão.


    Respondeu ao mesmo tempo para Nova e Friedrich. O ultimo comentario dela era no minimo curioso. Ela estaria sem comer por quatro dias ?

    - Acho que deixaram comida para trás quando fugiram lá no bar. Pode pegar o que achar
    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Nova-Kinetic em Sex Jan 15, 2016 2:26 pm

    *Nova observava Axle se banhar na luz do sol que adentrava aquele espaço. Porém não sabia se ele sentia ou não aquilo. Ela aproximava-se dele com calma parando na sua frente tocando o rosto dele e pendendo a cabeça do lado*

    _ Ela voltará...tenha...o que vocês chamam de fé. Ela voltará...Não a conheci bem, mas ela é uma guerreira e isso é fato. Tenha confiança nela. Isso é o que pode fazer agora...Repouse para recuperar o que ainda precisa ser recuperado.

    *Sua mão deslisava no rosto de Axle com calma seguindo em direção aos demais rapazes ouvindo o que Jasor falava sobre sua habilidade. Era fascinante, e nada banal como ele poderia imaginar que ela pensaria. Ela erguia uma das sobrancelhas em certa surpresa. Seria ele um elemental de fogo?..Sua curiosidade se atiçava...não só no meio científico da curiosidade...mas seu apetite também. Nova abria de leve os lábios e dava um leve suspiro sorrindo de leve levando a mão até tocar a de Jasor. Como um cumprimento afinal, não haviam feito isso ainda.

    _ Acho que nem sequer...te comprimentei direito...Kinetic não tem muitos modos... sua habilidade me intriga...parece ser fascinante em vários aspectos. Gostaria de que, se não fosse muito egoísta de minha parte, pudesse me mostrar depois mais sobre ela.

    *Jasor então citava sobre comida do outro lado do salão. Mas aqueles corpos putefrados e queimados não atraiam o apetite de Nova. Ela não estava assim tão desesperada para se alimentar, pelo menos não por agora. E logo olhava para Friedricj e dava um leve e singelo sorriso*

    _ Minha alimentação é meio diferente....mas agradeço a oferta.

    *Nova virava-se então para Friedrich olhando-o calmamente  pendendo a face de lado  e levando a mão até sua tatuagem pulsante tocando-a caso o mesmo a permitisse*

    _...Você ainda não notou isto?...

    *Tirava um superficie que refletisse e mostrava para ele a imagem de sua face levando a mão até seu ombro*


    _ Precisamos acessar sua mente novamente se me permitir...Friedrich...você está "mudando" rapido demais...venha comigo; Ficaremos próximo dos demais mas alí no canto. Quando faço isto fico vulnerável...não poderia me mexer caso contrário poderia ferí-lo...e eu não faria isso.


    *Nova apontava do outro lado da sala perto dos esqueletos queimantes.  Pegava seus cabelos soltando-os dos lados e prendendo-os para trás em um novo tipo de penteado. Enquanto andava Sua roupa começava a desaparecer em algumas partes. Suas pernas ficavam a mostra e apenas um tipo de macacão de short estava agora presente. Suas longas calças de tornariam shorts e suas longas mangas se tornariam uma regata. Ao mesmo tempo que isso ocorria um fio com uma ponta afiada e muito fina se formava nas costas, ou nuca de Nova, não dava para saber ao certo pelo cabelo que tampava. Seguia ela na frente empurrando os esqueletos alí presentes com calma. Ao contrário de Kinetic. Nova era mais calma, centrada e menos espalhafatosa com relação a suas habilidades.*
    avatar
    Dr. Dimitri Boskonovitch

    Mensagens : 38
    Data de inscrição : 05/11/2015
    Idade : 29

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Dr. Dimitri Boskonovitch em Sab Jan 16, 2016 12:08 pm

    O rapaz observou brevemente Axle se deixar banhar pela luz do sol. "está buscando iluminação divina na luz...realmente é um mensageiro divino!", pensava o ingênuo padre.

    -Me chamo Pe.Friedrich von Lichtenstein, a teu dispor.

    Dizia, curvando-se numa reverencia um tanto exagerada, enquanto apertava-lhe a mão. Percebera o calor ali presente, mas talvez fosse apenas sua impressão?afinal, talvez ele proprio poderia estar com a mão muito fria no momento e ter a impressão de que a do loiro era quente demais. Mas diante do que ele expunha sobre si proprio logo a seguir, começou a ter duvidas. Talvez o calor do rapaz fosse de fato maior do que o normal...pareceu surpreso, recuando um passo ao ver as faíscas. A luz arroxeada vibrava languidamente, como se uma curiosidade no intimo do padre fosse acesa junto com as faíscas. Imaginava que fosse uma espécie de mago elementalista, talvez.

    -oh...então tu fostes abençoado com um dom para as chamas?Assim como o Espirito Santo que desce como fogo purificador dos céus!


    O padre perguntava, como se aquilo fosse, mais uma vez, obra da vontade divina. Sua fala, com exceção de discretos deslizes como fizera há pouco, parecia realmente ser a típica de um sacerdote completamente devoto e religioso.

    -Notei? do que te referíeis, mil....AH!

    Quase que por reflexo, um pequeno arco vermelho percorreu-lhe o antebraço, de onde logo surgiu a lamina curva e ascendente de uma foice de aproximadamente 50cm, que não fosse o fato do padre se afastar em susto, aquela lâmina com certeza teria atingido Nova, mesmo que de raspão.

    -P-Perdoai-me-ei, milady. Eu...não esperava ver a face do demônio a tomar-me...

    Dizia, gesticulando negativamente com a cabeça, levando a mão à testa. Começou a tocar o proprio rosto, tentando sentir alguma textura diferente ou algo assim. Nada. Era basicamente sua propria pele ali, como se realmente fosse uma espécie de tatuagem viva. Quando reergueu o olhar, notou o afastamento de Nova, que também convocava-o para um canto. Mas antes de começar a segui-la, indagou, ainda em seu lugar.

    -Milady Nova, não seria melhor deixar o que planejais para mais tarde? Não creio ser prudente fazer nada que incapacite nós dois, mesmo que brevemente, enquanto temos já uma pessoa abatida. Também estais com fome, nao seria melhor que coma algo antes? Enquanto isso poderemos nos certificar de que não há nada de errado ao redor...
    avatar
    Axle The Red

    Mensagens : 152
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Axle The Red em Dom Jan 17, 2016 5:35 am

    A imagem retratada por sua sombra não era de um reploid. Bastava olhar para alguns segundos para ver que o desenho feito pela ausencia de luz era ironicamente muito mais similar a uma enorme arvore do que a um ser humanoide. Banhada pela "ilusão de planta", Nova tocou no rosto de Axle, que não havia notado a aproximação. Abrindo os olhos rapidamente, ele viu a mão que estava em sua face, e a seguir o rosto deitado da garota.

    - Ela é uma maga...


    Assim como Nova, muitas vezes Axle não entendia o sentido figurado das palavras. "Guerreira", como alguem que não desiste, foi um significado que lhe passou batido, compreendendo apenas o sentido de uma classe de combatente. Ainda assim, algo se extraia de sua frase. Havia dito "é", e não "era", o que se poderia concluir que ele ainda tinha esperança da volta de Artemia.

    Não ouviu o que haviam conversado no meio tempo, e muito menos percebido o quanto sua ação diante da luz do sol tomara um sentido completamente diferente para Friedrich. As faiscas que Jasor liberava, porem, lhe chamou a atenção. Embora fossem muito pequenas, era fogo, o que sempre causava inquietude no reploid. Horas atras viu sua incrivel capacidade de pegar emprestado o fogo magico de um mago, Artemia, e usa-lo livremente. Por isso aquela demonstração era tão insignificante para Axle. Não parecia expor a total capacidade do barman. Era realmente tudo o que conseguia sem pegar a magia de outro ? Apenas observou letargico quando Nova chamou o padre para ir em um canto, e a reação do outro foi surpreendentemente agressiva. Sua atitude posterior revelava que ele não havia tido intenção de ferir ela, a arma surgiu expontaneamente. Talvez o tal espirito no rapaz estivesse querendo assassinar eles. Ou melhor, reagido negativamente a ideia de ser banido do corpo possuido. Axle ficou em alerta, olhou uma ultima vez para o corpo da ruiva, e se voltou para o casal.

    - Isso não me pareceu um acidente Friedrich. O espirito tentou matar a Nova. Quer realmente permanecer com isso por mais um segundo ?
    avatar
    Jasor Messast

    Mensagens : 88
    Data de inscrição : 05/11/2015

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Jasor Messast em Dom Jan 17, 2016 6:19 am

    A primeira reação de Jasor foi retrair o braço com o toque inesperado de Nova. Foi só quando percebeu que ela queria cumprimenta-lo que ele apertou a mão dela, e ainda assim rapidamente.

    - Ah, hmm, não tem problema...minha habilidade ? Não tem muito mais o que mostrar, é basicamente só isso mesmo...

    E falava a verdade. O que ele descobriu como fazer sozinho com aquela afinidade não ia alem daquilo. A coisa mais incrivel que já tinha conseguido fazer foi usar o poder de Artemia, copiando para si mesmo enquanto a tocava. E ter feito a chama fantasma que cobria o corpo da ruiva naquele momento.

    A resposta dela sobre alimentação dava uma impressão pior ainda para o loiro. Era um corpo possuido por uma multitude de espiritos que não se alimentava normalmente. Ela comia almas ?! Deu um passo para trás quando pensou nessa hipotese. Preferiu voltar a falar com o padre logo ao lado, ouvindo seu nome e sua reverencia arcaica. Ensinavam aquilo na igreja ?

    - Ahn...er...tipo isso ai...só que eu so tenho "faiscas purificadoras do céu"

    Disse satirizando, sem acreditar no papo religioso do padre. Para Jasor, não havia nada de divino naquilo, assim como naquela tatuagem pertubadora. E como se não bastasse, ela falava para o padre que iria entrar na mente dele ! Em outro momento a mudança súbita de roupas de Nova causaria um interesse imediato em suas curvas, um olhar longo e analitico. Mas cada vez que ela falava ficava mais estranha, mais alienigena. E não só ela, o padre fez surgir do nada uma arma que quase a feriu ! Cada vez mais chegava a conclusão que os dois estavam possuidos por algo maligno que uma hora ou outra iam tomar conta da mente deles. Suspeito, observava os dois enquanto Axle falava. Pelo menos no reploid podia confiar, não dava para possuir um maquina.
    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Nova-Kinetic em Sex Jan 22, 2016 9:49 am

    Nova calmamente olhava para ver a reação de Friedrich. Notava a arma se formar em pequenos segundos de reação e movera um acumulo de nanorobos para area que talvez a acertaria para formar como uma barreira, feito isto ficava parada sem se mover como se confiasse plenamente em Friedrich ou não teme-se tal ferimento. Sua cabeça pendia do lado ao olhar para ele e ela levava a mão para a testa dele e sorria de lado*

    _ Vai ficar tudo bem...no final tudo ficara bem. Esta habilidade não incapacita o alvo, apenas o operante. E ao lado de 2 cavaleiros e 1 padre com grandes habilidades, sinto-me mais que segura.


    Nova notava a preocupação de Axle e notava também a não compreensão da expressão " ela é guerreira. Porém não houve tempo para explicar. Ouvia o que ele tinha a dizer e observava Friedrich nos olhos. Ela duvidava muito que havia sido isto o que ocorrera. Na verdade era mais provavel que pelo susto ocasionado, seu "sistema" de defesa havia sido ativado.  Nova observava Jasor calmamente notava em suas feições um olhar um tanto quanto inquisidor e suspirava.

    _ Jasor, suas feições mostram um tanto quanto descontentamento talvez com minha pessoa. Sinto muito se não sou os Humanos * Falava isto de uma forma um tanto incisiva* Que está acostumado a ver. Sobre sua habilidade...com um treino aplicado pode-se desenvolvê-la de maneira impressionante.

    Olhava ao redor e ponderava sobre se alimentar e seu estomago embrulhava ao ver os restos dos cadaveres. Ela não queria comer aquilo. Porém...Jasor parecia muito apetitoso para ela. Ela respirava fundo tentando conter seus impulsos.

    _ Eu me alimento de energia.. E Friedrich  admito que a idéia de verificar o perímetro seja interessante..

    *olhava Artemia e logo olhava para todos presentes.*

    _Friedrich gostaria de fazer uma ronda comigo? ou Axle você possui uma idéia melhor? Prefere que o par seja diferente...Talvez eu e Jasor. Imagino que você deseje estar ao lado de Artemia quando a mesma acordar certo? Para mim tanto faz. Iria sozinha, mas imagino que haverá relutância de sua parte.
    avatar
    Dr. Dimitri Boskonovitch

    Mensagens : 38
    Data de inscrição : 05/11/2015
    Idade : 29

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Dr. Dimitri Boskonovitch em Sab Jan 30, 2016 8:10 am

    O padre cruzou os braços, pensativamente, levando a mão ao queixo.

    -Eu...farei a ronda sozinho. Não vos preocupei. Eu acho que preciso de um pouco de tempo para orar sozinho e...compreender melhor o que há comigo.Mylord Axle tem razão, mas creio que com a fé em Deus conseguirei vencer meus proprios demonios. Estarei de volta em breve...

    O rapaz agaichou-se, conforme relampagos avermelhados reuniam-se em seus pés. Uma espécie de marreta chocou-se contra o chão abaixo de si, saindo do proprio corpo, arremessando o rapaz para o alto, pelo buraco no teto da boate. Nao muito alto, mas uns 5m de altura suficiente para que ele pudesse pousar sobre uma parte ainda intacta do teto sem se machucar, e seguiria correndo a partir dali.

    Era dificil saber se seria melhor deixar o rapaz ir sozinho ou acompanhado. Mas, quem sabe, talvez ele realmente precisasse de um tempo sozinho?
    avatar
    Axle The Red

    Mensagens : 152
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Axle The Red em Seg Fev 08, 2016 9:44 am

    Quando Nova mencionou o efeito de sua habilidade, Axle não pode deixar de pensar que até aquela segunda personalidade era ingenua. Se ela ficasse vulneravel frente a frente com um ser que podia gerar armas vindas do nada, bastaria um decimo de segundo para que uma arma perfurasse o corpo da jovem. Axle era inumanamente rapido, mas existia a possibilidade que não fosse rapido o bastante para evitar algo pior. Duvidava que Jasor pudesse fazer algo alem para evitar que ela se ferisse. Talvez fosse uma estrategia psicologica para acalmar o padre e o espirito das armas. Era a unica opção logica para o reploid, pois não haveria segurança para ela naquele ritual.

    A conversa com Jasor o fez perceber a atitude perante Nova e Friedrich. Ele realmente não se sentia a vontade perto dos dois. Quando o havia encontrado antes sua atitude era amigavel, exceto para com Tetsuya, que nutria alguma rivalidade. Havia alguma coisa neles que o deixava incomodado. Talvez a dupla personalidade de Nova, ou as armas expontaneas do padre. Axle via nada de tão assustador naquelas caracteristicas. Ele mesmo era um reploid, passara metade de sua existencia vendo outros reploids com poderes igualmente inexplicaveis. A outra metade, passara nos Maverick Hunters, onde todo dia alguem exibia algum poder desconhecido.

    Ficou curioso, porem, sobre a garota mencionar novamente sobre alimentar-se de energia. Lembrava de ter oferecido a ela energia eletrica vinda do laboratorio, mas ela tinha ignorado.

    - Hmmm...essa boate deve ter alguma eletricidade nas tomadas ainda. Talvez voce possa se alimentar dela, Nova...

    Não sabia se a ideia de Friedrich em se afastar era boa ou ruim, mas em seu impeto resolveu considerar que seria melhor que ele tivesse tempo para saber como se controlar, ou no proximo acidente ele poderia realmente ferir alguem.

    - Nova, deixe que ele resolva seus problemas. Fique aqui com Jasor.

    E assim que terminou a frase flexionou as pernas e deu um salto, tão longo quanto o do padre, usando apenas a força de seu proprio corpo. Assim que chegou ao topo pousou suavemente, apenas uma fila linha de pó ao cair denunciando seu movimento. Estava visivel para quem estava dentro da boate, e ao mesmo tempo via a distancia Friedrich se afastar. Manteve-se ali como sentinela.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Becos da miséria e Boate Blood's Haven

    Mensagem  Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Nov 21, 2017 5:50 pm