Neo City Uol

O que aconteceu após o golpe militar de 17 anos atrás...


    Bunker - geral

    Compartilhe
    avatar
    Artemia

    Mensagens : 185
    Data de inscrição : 14/10/2015
    Localização : Neo City

    Bunker - geral

    Mensagem  Artemia em Qui Out 15, 2015 11:15 pm

    Considerações em off:
    O jogo que está acontecendo atualmente dentro do Bunker do Darkone continua aqui nesse tópico. Assim que o Fuyu, Axle, Nova e Ryan (e algum outro qualquer personagem) entrarem no Cristal, o jogo deles será no outro tópico: Dentro do Cristal.



    Último turno: Ryan, o Anjo


    #Ryan caminhou lentamente ao lado de Fuyu. Silencioso, concentrado. os olhos estavam inesprecisvos, mas era aparente que ele estava imerso em seus próprios pensamentos. sacudiu levemente a cabeça ao ouvir Nova dizendo que poderia inserir ranos robos em seu corpo, eu achou a ideia estranha e desconfortável# obrigado pela atenção e preocupação, guria. mas vou passar. não me sentiria à vontade com a situação #e sorriu meio de lado#

    Fuyu... tem certeza de que é o seu filho que está aprisionado? #perguntou, enquanto ele abria o portal. ao perceber as runas que apareceram, ele se encolheu um pouco. como se aquilo o machucasse internamente. conseguia absorver cada sentimento que havia ali naquele glifo, podendo inclusive identificar o anjo que o fizera. ele estremeceu um pouco e ajeitou a postura com certa dificuldade. ficou em silêncio, olhando todos ao redor.#
    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Nova-Kinetic em Sex Out 16, 2015 10:46 am

    Nova seguia calmamente com os demais de modo a observá-los olhava o cristal que tinha em mãos e tão logo ouvia as conversas. Logo Axle começava a conversar com ela, apesar de rejeitar seus nanorobos ele era cortês.

    _ Humhum...não exatamente...a capacidade de controlar os nanorobos é apenas uma de minhas habilidades. Eles são muito úteis e fieis, são como meus aliados...Eles estiveram comigo desde.... que eu acordei......e até o momento eles foram os únicos aliados que tive. Todos os outros seres que encontrei apenas queriam minha destruição ou apropriação. Ah claro tem as meninas também mas elas são mais meus avatares.... ou espíritos guias...por assim dizer..._

    Corava um pouco sem saber bem como explicar e sorrindo gentilmente d elado tímida arrumando o óculos enquanto entregava o cristal para o Fuyu e olhava Axle sorrindo de leve.

    _ vou tentar manter todos calmos por aqui...não imagino que eles irão brigar mas se brigarem posso tentar nocautear eles com a ajuda dos outros. Por favor vão em segurança e voltem logo..._


    Sorria de lado meio tímida sentando-se em alguma mesa disponível e notando que ninguém queria seus nanorobos dando de ombros enquanto olhava para Ryan e lembrava-se que havia feito curativos com nano robos nele. ela Esticava a mão e de Ryan saia um pequeno fio preto onde haviam os curativos.

    _ Quase me esqueci de tirá-los...pronto._

    Ela olhava para o lado de fora e via que o clima estava meio pesado e deu de ombros não havia motivo para intrometer-se. Tirava sua "mochila" das costas e sacudia um pouco sorrindo pegando os vidros com os sangues e mexendo neles um pouco e suspirando olhando ao redor. A cabeça estava agora após uns bons 30 minutos talvez em um estado de conservação razoável. Nova abria uma pequena tela na esfera que continha a cabeça e digitava algumas coisas relacionadas a estabilização da cabeça.


    _ Precisarei de mais tecnologia se eu quiser obter informações sobre isto...por acaso posso usar um computador ou uma rede aqui?....


    Olhava para Dark esperando a autorização para começar a sua pesquisa.
    avatar
    Akira Ishikawa

    Mensagens : 8
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Akira Ishikawa em Sex Out 16, 2015 3:11 pm

    *Akira permaneceu em seu lugar enquanto seus olhos perseguiram por um breve momento aqueles que se distanciaram para resolver outros assuntos e seu olhar era de alguém que estava a pensar e analisar todos. Provavelmente estava pensando na forma de montar um time estratégico aproveitando as habilidades de todos ali, mas no entanto sua linha de raciocínio foi interrompida ao notar o comportamento hostil de Adrianne para com sua protegida. A mantendo sob sua guarda, o meio dragão apoiou sua mão sobre o cabo de sua Katana de forma quase instintiva, e mesmo que ele não tivesse uma postura ofensiva, era fácil notar um certo ar de prontidão da parte dele, mas no entanto parecia que ele preferia outra abordagem mais pacifica*

    -Ei Adrianne, se acalme. O objetivo daquele impostor era causar discórdia no grupo. Você vai cair em um truque tão tolo? Além de que, você consegue imaginar esta menina deste tamanho representando perigo a você ou algum outro de sua família?

    *Logo ele fez uma pausa para analisar se Adrianne diminuía sua hostilidade. Se sim, ele tiraria sua mão do cabo da espada, para dar um breve sorriso, mas se ela não diminuísse a hostilidade Akira não baixaria sua guarda*

    - K nunca teria condições de carregar o brasão da sua família se não tivesse sido dado por alguém... Pense com a razão e você vai ver que o que estou te dizendo tem sentido.

    *Ele deu uma ultima olhada para K e lhe sorriu brevemente, daquele jeito que sempre fazia, transmitindo segurança, e para ela esse tipo de situação não era novidade assistir o meio dragão procurar resolver os problemas com palavras e não ações, mas também sabia que ele não hesitaria em agir se fosse necessário*
    avatar
    Darkone

    Mensagens : 6
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Darkone em Sex Out 16, 2015 6:15 pm

    O negro se irritou com o olhar direto a ele lançando a indireta. Logo sua voz grave, ralhou jogando para escanteio a indireta, assumindo a linha direta:

    - Axle. A floresta está muito mais destruída dessa vez. Se você quer o sigma vírus mutado, peça e argumente. Indiretas e cara feia não me comovem mais.

    Fez uma pausa.

    - Até o dado momento só tive promessas. Entretanto, promessas não funcionam como provas. Se você me provar que a floresta ainda mais destruída não te afetará quando o vírus voltar a seu sistema, eu o entrego a ti. Agora.... pare de me lançar olhares indiretos e de reprovação. Não sou seu filho e minha mãe era bem mais bonita!

    Ao final, Dark olhou para Fuyu mais amistoso.

    – Não precisa agradecer. Não me é esforço algum.

    E fez o sinal de vitória – o “V” – para ele.

    – Faz sentido. Então, de precaução eu lacrarei as portas do holodek. Vá tranquilo. Qualquer coisa eu dou conta.

    Ao ver a investida da vampira contra a garota, o negro olhou em direção tenso prestes a agir. No fundo, ele pensava que era questão de tempo para que ela derrubasse a máscara de boazinha e “descolada”. Vampiros fortes se alimentam com menos frequência, mas também precisavam de uma maior quantidade de sangue. E em dado momento, a fome chegaria; mais cedo se ela se envolver num combate – algo bem provável, devido ao estado atual das coisas.
    Já havia muita tensão no ar ele ficou quieto pronto para agir, se houvesse real necessidade.

    Depois que Akira entrou e falou em defesa da garota, Dark voltou ao normal e relaxou. Era certo que o meio-elfo não permitiria que algo de mal acontecesse a ela.

    – Não se acanhe. Você pode usar qualquer mesa disponível aqui.

    E apontou uma mesa próxima onde uma tela de vidro se erguia da superfície. Aquela lâmina era o monitor que mostrava uma interface amigável para quem era acostumado com tenologia e desenvolvimento. A tela projetava na superfície da mesa o teclado o mouse era dispensável devido a sensibilidade ao toque da tela e uma caixa abaixo do monitor apresentava os tipos de conexões mais comuns, caso ela precisasse usar.

    – Todas possuem um computador fisicamente desconectado da rede principal para todo o tipo de experiência e testes. Peças e ferramentas você também pode usar. Mas por favor, não as deixe espalhadas depois. Sim?

    Fez um sinal de joia e sorriu. Depois terminou de limpar o circuito localizador que estava no peito do demônio copiador. Em paralelo a isso o computador principal informava que a comunicação com os satélites fora estabelecida e RT se movimentou em direção ao painel principal.
    avatar
    Artemia

    Mensagens : 185
    Data de inscrição : 14/10/2015
    Localização : Neo City

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Artemia em Sab Out 17, 2015 3:12 pm

    A aparição repentina de Adrianne fez Artemia dar um pequeno salto em sua cadeira. Apesar de estar conseguindo visualizar as auras de quase todos ali, não esperava que a vampira surgisse tão rapidamente ao seu lado. Seu sorriso para ela diminuiu quando o clima no ambiente esfriou como gelo, o que a fez se levantar, franzindo o cenho. Tão logo ficou de pé, foi distraída pela luz intensa que vinha do holodec.

    - Espere.!

    Exclamou rapidamente, saindo de perto de Kárdia e Adri para se aproximar de Axle, Fuyu e Ryan. A luz havia chamado sua atenção a ponto de se questionar sobre a  a viagem até dentro do cristal: será que ela não poderia aprender algo com isso? O cristal não ficaria submetido à sua guarda, no final das contas?

    - Fuyu, eu quero ir junto. Tenho certeza que, assim como posso acrescentar algo, vocês também podem me ajudar a entender muito sobre tudo isso.

    Disse com uma expressão séria, enquanto percorria seus olhos por todos ali na sala, demorando um pouco nos de Darkone. Respirou fundo e deu mais um passo à frente, na direção do cristal. Estava pronta para ir: sua mochila já estava equipada em suas costas, seu manto verde musgo repousava em seu braço esquerdo.
    A luz forte já não incomodava mais seus olhos; sentia como se, quanto mais se aproximava do cristal, mais parecia ter seu corpo, seus sentidos invadidos por vários murmúrios que só aumentavam o volume a cada movimento seu. Olhou intrigada para Fuyu - do que se tratava aquilo?

    - O que devo fazer para entrar? - indagou, observando Nova colocar em cima da mesa a cabeça do demônio morto. - É necessário o uso dos nano...nano robôs para mim?
    avatar
    Adrianne Leonhart

    Mensagens : 25
    Data de inscrição : 14/10/2015

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Adrianne Leonhart em Dom Out 18, 2015 3:30 pm

    *Adrianne a encarou por mais alguns segundos, que poderiam parecer uma eternidade para a garota, e se afastou aos poucos quando Axle se referiu a ela.*

    -Sem problemas..

    *respondeu sem tirar os olhos da menina. Novamente teve sua atenção desviada, dessa vez por Akira. Escutou com atenção o que ele falou, ainda encarando Kardia, como se analisasse o que ele dizia com as reações e feições da garota*....*Como se refletisse sobre o que ele dizia, ela recuou um pouco mais dela e segurou suas mão nas costas, e olhou na direção do protetor.*

    - É...você deve ter razão, fui precipitada.

    *Olhou de canto para Dark e parecia saber o que o rapaz pensava ao seu respeito. Voltou com um sorriso de desculpa para ambos*

    -Me desculpem por esse excesso, mas Kardia...poderia nos dizer quem lhe deu esse bra...

    *a fala dela era interrompida ao levar as mãos aos olhos para se proteger do brilho intenso que tomava o local. Adrianne se viu no corpo de outro, em um outro ambiente. Não entendia o que estava acontecendo mas não teve tempo para pensar.  Um demonio enorme falava com ela, e sua boca se mexia sem sua permissão. Mas aquela voz não era dela, era do....pensava de onde tinha ouvido aquela voz antes....sim, ela lembrava. Era do Fuyu, o demonio que tinha convidado todos para entrar no Cristal, seria aquilo uma armadilha?*...*ela tentava olhar em volta, mas não conseguia, era apenas uma espectadora dos olhos alheios. E então uma tsunami de escuridão os envolvia e as lindas caudas vulpinas lhe dava a certeza de que eram de Fuyu, as reconheceria em qualquer lugar. Mas não tinha tempo para isso, precisava sair dali, mas onde era a saída, como chegou naquele lugar?*...*as perguntas vinham em cheio na sua mente, quando a escuridão cedeu e ela estava de volta.*...*Deu passos para trás, olhando para todos. Esperando que mais alguém tivesse passado pela mesma experiência. Mas, ninguem parecia compartilhar daquilo. Ela levou a mão à cabeça e refletiu sobre tudo o que houve e falou do nada.*

    - circulo de magia gigantesco com um brilho incomum.....pequenas esferas negras e sombria....investigar....Fuyu.

    *Levantou os olhos na direção do Holodec e se levantou, não sabia o que fazer...estava evidentemente confusa. Teria aquilo sido apenas um delirio?*

    Kárdia

    Mensagens : 7
    Data de inscrição : 17/10/2015

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Kárdia em Dom Out 18, 2015 5:39 pm

    *Praticamente se escondeu atrás de Akira. Do que sabia de vampiros eles eram ágeis e aquela agora também conseguia assumir a forma de névoa. Ainda não havia estudado como escapar de um desses*

    *Ficou feliz de Red ser mais um a se posicionar contra o ataque eminente de Adrianne. Não que duvidasse da capacidade do companheiro de protege-la, mas, quanto mais melhor. Apenas se amuou por ele deixar claro que haveria uma "conversa" e sentiu que isso incluiria a vampira.*

    *Não tinha objeção em conversar abertamente com Red sobre quem era e o que fora fazer ali afinal veio a sua procura como já havia dito. Talvez nem Darkone fosse um problema. Tinha uma referência "não desqualificatória" do mesmo, já a vampira e o demônio era outra história.*

    *Ainda olhava desconfiada para a rival que agora pedia desculpas - nunca confiar nas desculpas de um vampiro - quando essa se interrompia parecendo sofrer de um transe momentâneo. Não sabia se era fingimento ou se algum efeito colateral da metamorfose em névoa ou mesmo se algo mais afetava a ruiva, mas só pela cara de imensa curiosidade e confusão de Kárdia, Adrianne poderia deduzir que a mesma não tivera a mesma visão surrealista que a vampira*


    Kárdia: Do que ela tá falando?

    *A pergunta era para Akira, mas em voz alta o bastante para Adrianne e quem mais estivesse perto ouvir*
    avatar
    Axle The Red

    Mensagens : 152
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Axle The Red em Seg Out 19, 2015 9:54 am

    - Meninas você diz ? Hmmmm, interessante. Diga a elas para ficar de olho no grupo, até agora parece que somos os unicos que querem devolver algum sentido para esse lugar. Mas você precisa se concentrar na sua missão, ok ?

    Será que a garota alem de controlar nanorobos podia encarnar espiritos ? Não sabia se era melhor isso ou a explicação mais direta: multiplas personalidades. De qualquer maneira isso era um risco, pois enquanto uma quissesse proteger a todos, outra poderia querer matar enquanto dormem. Esperava que sua instrução pudesse guia-la para o proposito mais nobre. Foi então que Dark resolveu falar abertamente sobre o pedido que Axle havia lhe feito. Sua raiva o surpreendeu, não entendeu porque estava naquele estado, mas o resultado foi algo proveitoso.

    - Então quando você falou com suas propria palavras "Amanhã", você não estava realmente pretendendo me ajudar. Pois bem, agora que sei o que pensa de verdade podemos argumentar. Não "amanhã", mas a qualquer momento em meu retorno.

    Virou-se para o brilho do portal que acabava de ser criado em formas mutantes. Não sentia nada em especial vindo dali, podia apenas admirar como a realidade se alterava com o poder da magia. Artemia porem tambem queria vir naquela estranha viagem. Não sabia o que poderia encontrar do outro lado, nem se poderia fazer algo contra o que quer que fosse. Era um dos momentos que não podia proteger a humana, era a escolha dela. Silenciosamente consentiu com a cabeça e encarou o portal, alheio aos devaneios da vampira

    - Vamos la
    avatar
    Tetsuya Kitsune

    Mensagens : 237
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : ViolentoLand

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Tetsuya Kitsune em Seg Out 19, 2015 10:37 am

    O raposo, que sempre fora tão tranquilo e calmo, raramente fazendo algo precipitado, estava visivelmente ansioso por aquilo. Não era preciso ler auras como Artemia para perceber isso; a angustia era praticamente física, pelo constante morder dos lábios, e o agitar incansável das caudas etéreas. Não que pudesse culpá-lo, era realmente a preocupação de um pai. Apesar de falar a Artemia, praticamente nao desviava o olhar do cristal e o portal que Ryan abria. E nessa distração, não percebeu o olhar curioso e intrgiado de Artemia.

    -Seria de fato interessante. Leviatã, Behemoth e Ziz são as 3 raças de criaturas lendárias, bíblicas, que eram muito usadas no constante combate entre céu e inferno há tempos atrás. Hoje são seres muito raros de serem encontrados, mas ainda poderosos mesmo quando jovens, como você deve ter visto. Os leviatãs em especial têm uma grande afinidade com magia, seria de fato interessante se você pudesse passar por uma experien....!

    Tão logo o portal era aberto, uma curiosa energia começava a ser emanada dali, vinda de dentro. Parecia-se muito com a de Fuyu, mas era de certa forma muito mais pura, embora não fosse completamente angelical como a de Ryan. Uma estranha sensação mista, tal como um "soro caseiro" que era igualmente salgado e doce ao mesmo tempo, mas que mesmo assim não era nem de longe agressiva. Uma fina neblina começava a sair do portal, com ocasionais flocos de neve dourados brilhando como vagalumes

    -É-é ele sim! com certeza! JÁ ESTOU INDO! AGUARDE SÓ MAIS UM POUCO!!

    Fuyu nao parecia ter sentido aquela energia, com emoções tão fortes como Ryan sentira. E, em sua pressa e angustia para reaver o filho, o demonio atravessava o portal tão logo ele se abria, alheio ao olhar doloroso de Ryan. O anjo provavelmente notaria no olhar de esperança do raposo a mesma encontrada naqueles glifos celestiais; a mesma esperança de ver um filho entre pai e mãe. Mas se algo tivesse acontecido a ele, o que aconteceria se Fuyu fosse o primeiro a ver isso? Seja como fosse, o espectro do raposo já estava agora do outro lado do portal...

    (Mudança de tópico: Bunker Darkone => Dentro do cristal)
    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Nova-Kinetic em Seg Out 19, 2015 8:25 pm

    Nova olhava e sorria gentilmente meio sem graça ainda para Axle segurando a cabeça como um bixinho de pelúcia pela forma cuidadosa e carinhosa. Fazendo que sim com a cabeça indicando que todas iriam ajudar. Logo virava-se para o dono do Bunker e fazia que sim quando obtia permissão de analisar a cabeça em seus computadores.

    _ elas estão sempre de olho não se preocupe nenhuma criará problemas uma vez que vejo todos como aliados, e...espero que nao esteja sendo precipitada ao considerar você assim. Faça uma viagem segura e..e...eu vou concentrar na minha missão...

    Corava e corria para o computador mas não antes de dar meia volta e ir até Artemia e falando para ela calmamente.

    _ Eles não quiseram acho que não com que se preocupar....Boa sorte e volte em segurança. Na verdade todos vocês. Você dar o meu melhor aqui...

    Olhava a cabeça e ia até o computador conectando os fios no casulo negro que ficava aos poucos transparente mostrando a cabeça em um líquido de consevação e era possível ver pequenos fios com eletricidade passando pelo líquido. Talvez alguém copreendesse que aqueles fios estavam tentando deixar o cerebro "vivo" ou pelo menos ativo por tempo suficiente para que Nova conseguisse extrair memórias.


    _ Ok...esta é minha primeira missão em muito tempo não vamos falhar escutaram?...Ok...


    Ela fechava os olhos e seu corpo emanava um pouco de aura seus olhos brilhavam em um cinza. ela começava a acessar o cérebro, as memórias que de fato não passam de pulsos elétricos gerados e decodificados pelo cérebro. Nova estava tentando acessar estas correntes eletricas quantificando-as e tranformando-as em códigos e depois imagens.
    O líquido seria responsável por deixar o cérebro em um estado de coma em sonhar para que fosse possível resgatar algumas memórias. obviamente algumas memórias viriam fragmentadas, e nem tudo poderia ser resgatado, porém ela tentaria o máximo que conseguisse.
    avatar
    Akira Ishikawa

    Mensagens : 8
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Akira Ishikawa em Ter Out 20, 2015 6:50 pm

    *Apos a breve reação hostil de Adrianne cessar, o jovem finalmente tirou sua mao de cima de sua arma. Sentiu se mais confortavel, mas entao ele notou que a vampira pareceu perdida por um momento, e aquilo nao fez sentido para ele. Se perguntava se era o sangue demoniaco que estava causando algum efeito colaterail*

    - K... impressão minha ou ela parece ter tido uma ''brisa''?

    *Ele ainda encarou a vampira, e julgando que ela poderia ser uma ameaça ao grupo restante ele fez um gesto com a cabeça para que K confiasse nele. Se soltaria de K, caminhou ate Adrianne e tocou seu ombro com a sua mão chamando a atenção dela, tentando a trazer de volta para o momento atual*

    - Hey....garota. Olhe para mim, o que vc viu?

    *Sua mao nao apertou o ombro dela, e sim procurou a conduzir de volta para uma cadeira proxima, afim de que ela sentasse enquanto conversavam. Para K estava evidente que sua curiosidade sobre o ocorrido era algo importante*
    avatar
    Darkone

    Mensagens : 6
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Darkone em Qua Out 21, 2015 7:13 pm

    Passou-se algum tempo até que Dark conseguisse remover completamente o sangue daquele dispositivo transmissor. Depois ele ficou pensativo, sem olhar diretamente para ninguém. Sua mente viajava em conjecturas de planos a serem executados e em como ele conseguiria alcançar seus objetivos; planejava; meditava; perguntava a si mesmo se valeria a pena o que ele estava pensando fazer.
    E ficou naquele estado introspectivo por algum tempo até que aconteceu o que ele esperava. A voz do computador anunciou o aviso:

    – Atenção! Saia da área do stargate. Foi recebida e aprovada conexão de Yonoöroeh. O wormhole será aberto em 10... 9...

    Em bora calmo, o tom da voz de alerta deixava claro a seriedade da situação. Dark, ao escutar o anúncio, foi até próximo do gerador e se ficou olhando a sequência acontecer.

    – 8... 7...

    Ao lado do gerador um circulo dividido em muitas partes, feito dum metal de cor grafite, se destacou do chão e se posicionou suspenso no ar. Formando um portal com aspecto circular no exterior e oval no centro.

    – 6... 5...

    Interior daquela estrutura foi preenchido por raios elétricos que estalavam quando cruzavam o ar de uma extremidade a outra, cuja intensidade e quantidade aumentava a cada instante.

    – 4... 3... 2... 1...

    Uma explosão controlada emitiu para os dois lados uma onda disforme que foi sugada para dentro do portal e firmou numa película ondulante prateada e luminosa.

    Wormhole estabilizado. Sequência de ativação do Stargate executada com sucesso.

    Alguns segundos depois, três elfos atravessaram o portal que se desativou logo em seguida.

    [ Desenho do portal - retirem os espaços :: https : / / drive.google.com/file/d/0B8HyWaw_j-2yRWRYbDJVbElINXc/view?usp=sharing ]
    [ Esse videozinho dá uma ideia da dinâmica da coisa. https : / / youtu.be/7z3gSVmk4Zc?t=29s ]

    No centro havia o que seria um high-elf de cabelos castanhos e espetados, possuidor de olhos verdes. Ele trajava uma roupa composta de panos sobrepostos e bem alinhados, de linho nobre e algo como seda. Bordado em fio prateado num pano preto, um brasão simples que tomava a extensão de todo o tórax.

    Ao lado esquerdo daquele distinto elfo, e um passo atrás dele, saiu do horizonte de eventos do Stargate, uma elfa negra que vestida numa armadura de ossos, muito brancos, aglomerados em forma de teia que cobria algo parecido com couro de cor negra, cobrindo todo o corpo dela, mas deixando bem claro as curvas sensuais que a elfa tinha.

    Dark esperava de frente para o portal e se encontrava ajoelhado como se fosse um cavaleiro; tinha um joelho ao chão e apoiava o cotovelo no outro enquanto seu olhar mantinha-se voltado para o chão.

    – Meu senhor! Obrigado por atender a meu pedido.

    Disse sem o olhar diretamente.

    O elfo olhou-o e olhou ao redor em silêncio, por haver percebido coisas interessantes ao redor, mas não demonstrou o que era. Apenas mantinha a face tranquila e como não havia necessidade de luta, disse alguma coisa numa língua ininteligível que soava esquisita para qualquer um que conhecia a linguagem elfica.

    – #####################################

    Depois de dizer aquilo a elfa negra respondeu rapidamente na mesma linguagem enquanto retirava o capacete de ossos que tinha a forma de uma viúva negra. Havendo dito aquilo, o elfo passou a falar com Dark em português.

    – Levante-se, Xinn. Como vê, suas pupilas vieram junto. Ao dizer que viria… Em fim. Aqui estamos.

    O elfo sorriu amistosamente e apertou a mão de Dark quando ele se levantou.

    – Eu já esperava por isso, senhor.

    Respondeu o negro que também sorria. A elfa negra logo se colocou entre os dois e cumprimentou Dark de maneira retida a um aperto de mão, pelo simples fato de haver desconhecidos no local.

    – Mestre... Fiquei impressionada com seu pedido de ajuda. Tudo certo com Echo?

    – Sim, claro. Ela está se reconstruindo. E é por isso que eu os chamei. Mas temos tempo. Podem se acomodar como de costume. Eu estou cuidando de uns detalhes e quero conversar com vocês.

    Olhou para o lado. Diretamente para a outra pupila e a cumprimentou de maneira amistosa.

    – Olá, Krys! Seja bem vinda de volta a Terra!

    Dark cumprimentava sua pupila mais nova esperando que ela se aproximasse também.

    – Espero que vossa alteza e as princesas não se importem com minha humilde casa.

    Foi formal desnecessariamente, mas era necessário que os demais compreendessem que os três que haviam chegado eram a realeza, mesmo que nunca tivessem ouvido falar do reino de Yonoöroeh.

    – Bem. Como podem ver tenho companhia em meu bunker. Espero que não sejam estorvo para vossa majestade.

    – De maneira alguma.

    Respondeu o elfo com um sorriso.

    – Quem são?

    Assim, deixou em aberto para que as apresentações ocorressem.
    avatar
    Adrianne Leonhart

    Mensagens : 25
    Data de inscrição : 14/10/2015

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Adrianne Leonhart em Qua Out 21, 2015 11:39 pm

    *Adrianne estava com o olhar perdido na direção de quem estava no Holodeck, mas seus olhos se encontraram com os de Ryan e ela sorriu, gentil, de volta para ele. Estava ansiosa para voltar à mansão, mas resolveu esperar o anjo voltar do cristal. E em meios aos seus pensamentos três penas vieram flutuando em sua direção, e aquilo a deixou curiosa de como era possível que pudesse acontecer. Sem dificuldade, pegou as penas enquanto ainda estavam na altura dos seus olhos. Mas, foi tirada de seus devaneios por Akira que tocava o seu ombro. Ela olhou-o por alguns segundos e em seguida deixou-se ser guiada para uma cadeira.*

    - De repente, eu não estava mais aqui. Eu era outra pessoa...mas meus lábios não me obedeciam, então percebi que só era espectadora dos olhos alheios.

    *Tirava os olhos dele e mexia nas penas como se vasculhasse melhor a memoria.*

    - Eu era o Fuyu.

    *Dizia finalmente*

    - Eu estava falando com um demônio enorme, devia ter uns 3 metros de altura...tinha asas de morcego.

    *voltava os olhos para ele*

    - E acima de nossas cabeças tinha um circulo de magia gigantesco e eu...quer dizer, Fuyu questionava como aquilo poderia está bem embaixo do nariz de todo mundo num local cheio de criaturas magicas e ninguém tinha conseguido perceber aquilo.

    *parava um pouco de falar e logo após retornava*

    - Depois aconteceram algumas coisas, mas é difícil explicar...nunca passei por nada parecido, e pelo o que vi ninguém aqui viu nada disso.

    *fez uma breve pausa*

    - E não, eu não tenho nenhum poder desse tipo.

    *Mal terminou de falar e brotou 3 elfos sabe-se lá de onde. Adri olhava incrédula com a capacidade de brotar gente naquele lugar.*

    - Como é possível aparecer tanta gente do nada nesse lugar?!

    *Falava baixo para o Akira.*

    - Adrianne Leonhart

    *Respondia ao Elfo com uma perceptiva má vontade, levantando a mão como em uma chamada escolar. Aquilo já estava se tornando cansativo.*
    avatar
    Krys

    Mensagens : 9
    Data de inscrição : 21/10/2015

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Krys em Qui Out 22, 2015 9:31 pm

    *A elfa de cabelos de um branco radiante permaneceu alguns passos atrás daquele a quem Darkone reverenciava com tanta veemência.*

    *A pele alva contrastava com a da companheira e diferente da princesa negra, seu corpo estava oculto por um manto cinza escuro levemente castanho com pequenos e delicados bordados em fios metálicos. Os mais familiarizados identificariam algumas runas élficas, mas outras seriam desconhecidas.*

    *Embora mantivesse uma postura altiva e aguardasse em silêncio os outros dois terminarem os cumprimentos, os intensos olhos azuis em fenda dardeavam cada canto da sala até pousar os olhos em Alexander. Parou de respirar por um instante mas não mudou de expressão. Apenas olhou fixamente direto para os olhos do espadachim enquanto acariciava o cabo da própria espada presa a cintura.*


    *Quando chegou sua vez de cumprimentar Darkone estreitou os olhos já levemente puxados e se aproximou curvando um pouco o corpo numa mesura semelhante a oriental, um pouco mais rápida e discreta.*

    Krys: Agradeço a acolhida, mestre, Xinn, e a oportunidade de estar aqui.


    *Também queria saber sobre Echo e esperaria a pergunta da outra ser respondida. Olhou para o líder élfico acompanhando seu olhar sobre os demais e esperando ver nele alguma reação quando seu olhar minucioso alcançasse os olhos orientais de Akira. Se perguntava se ele reconheceria o rapaz e se torceria o nariz para ele e os demais aparentemente humanos dali ou se seria apenas frio com os da espécie.

    *A tal de Leonhart parecia fazer questão de demonstrar o porquê da espécie ser odiada, mas algo nela fez Krys ficar em alerta. Respirou um pouco mais fundo, mas não usou nenhuma magia. Não correria o risco de quebrar o protocolo ou causar desconforto aos já presentes antes deles.*

    Kárdia

    Mensagens : 7
    Data de inscrição : 17/10/2015

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Kárdia em Qui Out 22, 2015 11:35 pm

    Kárdia: Uma brisa? Acho que ela puxou uma plantação inteira.

    *Observava no mesmo lugar deixando que Akira sacudisse a Vampira até que ela acordasse, e ela acordou. Bem falante por sinal.*

    *Ficou curiosa com o relato surrear de Adrianne, mas de alguma forma via sentido nele e o guardou na memória a fim de pensar no assunto mais tarde quando tivesse tempo a sós com o espadachim.*

    *Antes que pudesse pensar se realmente teria algum instante de tranquilidade a sós com o amigo, um alarme soava por todo o salão. A saida dos 3 vultos era a resposta apra a pergunta não feita.*


    Kárdia:...Mais gente...

    *Em um raro momento compartilhava com Adrianne algum sentimento e era o de desgosto de ver aquele lugar cada vez mais cheio. Como de costume se ocultava de maneira que ainda ficasse com Akira a sua frente, numa posição que os recem chegados não a vissem de imediato. *

    Kárdia: Elfos ...o.o

    *Não estava acostumada a ver muitos elfos e os olhou com curiosidade arriscando sair das sombras para ver melhor os três. Uma das vozes lhe soou extremamente familiar, mas não reconhecia a dona de imediato.*
    avatar
    Tetsuya Kitsune

    Mensagens : 237
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : ViolentoLand

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Tetsuya Kitsune em Sex Out 23, 2015 8:46 am

    (Agora o Dark continua aqui eu acho o.o a nova ordem de turnos acho que seria essa:
    Re/Nova > Alex/Akira > Dark/Rodrigo >Ingrid/Adri > Des/Kardia/Krys)

    (ultima narração minha aqui minha por enquanto XD)

    Dark notaria um intrincado sistema de comunicação dentro do aparelho, agora limpo. Parecia ser um comunicador com alternador multifrequencia, um aparelho incrivelmente pequeno para tanta eficiencia. Um chip interno parecia ser capaz de alternar as frequencias tão logo tivesse um feedback negativo, de forma que insistisse em transmitir a mensagem a qualquer custo,em niveis cada vez mais complexos, ao ponto que facilmente conseguiria invadir sistemas de comunicação de forças armadas e serviços de inteligencia semelhantes. Mas como alternava suas frequencias o tempo todo, detectar tais mensagens em outros aparelhos ou a origem delas era algo quase impossivel.

    Ou seja, um comunicador indetectavel, potente, discreto e capaz de burlar sistemas de bloqueio. Teria com o tempo burlado tambem o bloqueio do bunker, caso Artemia nao tivesse agido rápido....um aparelho interessantíssimo para se reproduzir ou desenvolver uma contra-tecnologia. Talvez Dark pudesse reproduzir oudesenvolver algo ainda melhor, ainda mais que um dos membros ali parecia ter dominio sobre nanorobos...
    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Nova-Kinetic em Sex Out 23, 2015 10:42 am

    *Nova não percebia a aproximação dos Elfos, ou não teve tempo de traduzir a informação visual já que a mesma estava imersa em memórias de outra pessoa....Talvez os demais perceberiam estática vindo da sala onde Nova estava.  A Cabeça do demonio começava a soltar estática de forma um pouco anormal. Nova estava ofegante dentro da sala e seu corpo tremia. eletricidade começava a passar pelos cabos conectados a mesma.*

    _ Argh!

    *Os cabos do computador se desconectavam. A informação que Nova queria já havia conseguido, porém ela não parecia estar bem. Talvez algum efeito restante do demonio, talvez estava cansada e se sobrecarregou. O que fosse ela não parecia bem. Quem fosse até a mesma veria que seus cabelos estavam metade verde metade cinzas e se pudessem ver seu rosto sangue estaria escorrendo de seu nariz. As cores de seu cabelo começavam a oscilar entre verde e cinza prateado. Ela levava a mão até sua cabeça segurando como se sentisse dor e desconectava os cabos fechando o compartimento da cabeça do demonio. uma mão Estava na cebeça enquanto a outra erguia-se de leve como se visse as memórias que acabara de coletar*

    _...pobre...criança..._

    sangue pingava de seu nariz enquanto ela abria um mapa e anotava algumas coordenadas e transferia algumas informações para um arquivo em seu computador pessoal. Ela não se virava para os demais ficava de costas enquanto falava com a mão na cabeça. Era possível notar que ela estava tremendo e havia sangue. Seus cabelos tornaram-se completamente verdes*


    _...acho ...que consegui ....extrair a informação...m..mas preciso...de..descansar um pouco antes...de passá-la para vocês....me descul..._


    *Antes que pudesse terminar de falar ela caia em direção ao chão desmaiada e inconciente. A informação estava com ela, e parece que quem estava no controle agora era a Kinetik devido a cor dos cabelos*
    avatar
    Akira Ishikawa

    Mensagens : 8
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Akira Ishikawa em Sex Out 23, 2015 9:04 pm

    *Continuaria a conversar e tentar desvendar o mistério de Adrianne, mas agora havia novos visitantes. Seus olhos acompanharam o evento de chegada dos novos visitantes. Assim como Darkone olhou Akira, Akira olhou Darkone notando que os conhecia e pelo visto o respeitava muito os novos visitantes. Ele conhecia a língua dos elfos e aquilo lhe trouxe estranheza, mas foi fácil para ele notar quem era e Alex não esboçou reação nenhuma para a nova figura masculina que estava no local, pois assim como Dark, Akira não sabia se ele trataria os outros de forma indiferente ou até mesmo desprezando eles já que se lembrava bem quem ele era. Mas também nas poderia saber se ele era lembrado pelo elfo. Apenas esperou para ver a forma mais adequada de agir até mesmo porque não conhecia a elfa negra*

    - .... ao menos de um não precisa ter medo K!

    *Ele sorriu de forma serena quando seus olhos escuros encontraram o de Krys. Estava evidente que eles haviam uma ligação embora parecessem bem diferentes. Era quase como uma representação do Ying Yang, onde a garota era a representação do branco com seus cabelos radiantes e aparência imponente e talvez impetuosa. Já Akira era a representação do negro, com sua aparecia oposta a de Krys, e seu temperamento certamente mais calmo e não pareceria tão imponente quanto ela. Em dos raros momentos Akira expressou ansiedade, se mexendo um pouco, e K pode sentir uma intensidade e rivalidade entre eles, pois ao mesmo tempo que a dama dos cabelos brancos pôs a mão sobre o cabo de sua espada, Akira fez o mesmo gesto e sorriu com o canto dos lábios também quase como se estivesse de prontidão.*

    - Veja bem, preste atenção aos bons modos e seja educada. Não são apenas elfos. Então, tenha respeito também está bem K? Em especial, quero que se de bem com aquela ali dos cabelos claros. Ok? E você Adrianne, certamente, seria sábio ser mais educada!

    *Akira deu dois passos a frente como querendo ir até Krys, mas preferiu esperar. Para Krys estava obvio que Akira estava sendo prudente com relação ao temperamento do Elfo que acompanhava Krys. Certamente esperava por alguma coisa que fosse similar a um sinal de ''ok pode vir''.*

    - .........

    *Ouviu o som de algo cair no chão e se virou para ver o que era e notou que Nova estava caída no chão.*

    - !!!

    * Rapidamente Akira deu uma olhada nos olhos de Krys e infelizmente não pode falar com ela ainda. Ele foi até Nova que estava no chão e colocou os dedos no pescoço dela para sentir se ela tinha pulso e em seguida colocou a mão sobre seu peito para sentir como estava sua respiração. Ele passou os braços por baixo do corpo da garota que certamente era bem leve para ele e após a ter em seus braços ele se virava para Darkone*

    - Darkone, a garota desmaiou, e temos sangue saindo do nariz dela. Acho que não e um bom sinal já que ela estava a analisar aquela cabeça que restou do demônio inferior. É Melhor cuidar dela então onde é o melhor local podemos fazer isso? E K, venha me ajudar com isso também.

    *Após falar, esperou Darkone indicar o melhor local para levar Nova até lá e poderem cuidar dela com a ajuda de K, acreditando que toda habilidade e conhecimento com tecnologia dela seria muito útil agora*
    avatar
    Darkone

    Mensagens : 6
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Darkone em Seg Out 26, 2015 3:30 pm

    Não faltavam motivos simples, diretos e contundentes para a aversão. Aliás, ela se justificava por si mesma inúmeras vezes; dando voltas e voltas em círculo pelos mesmos motivos. Esse ciclo não o permitia esquecer o porque em seu território, tal raça foi banida e extinta. Tanto a ele, como a elfa negra que também observara o fato. E era questão de tempo para que Kris também notasse o ciclo; tudo girava principalmente em torno do egoísmo exacerbado e da hipocrisia caiada. Algo notadamente inerente a raça humana.

    O tratamento e comentário da vampira não trouxe boas lembranças para os três elfos recém-chegados. Ainda sim, não houve represaria por parte deles, apenas num sincronismo esquisito, tanto o elfo, como a elfa negra, suspiraram ao mesmo tempo de maneira curta. Fora isso, não houve qualquer outro esboço. Era sempre um fardo ter contato tão próximo de seres parados no tempo, que não evoluíam nunca de seu estado intelecto-espiritual bárbaro. Não era por menos que apenas três dos muitos humanos que conheceu, o surpreenderam.

    Dark, obviamente, ficou constrangido com a atitude dela, mas julgando pelo comportamento que ela vinha demonstrando até o presente momento, seria surpresa se fosse algo diferente do mal educado. E agora nada poderia ser feito a esse respeito, ela mesma construía sua reputação.

    Se a percepção de Akira fosse boa o suficiente, ele notaria que na fala estranha que veio a seguir, havia a nuance de fonemas elficos, misturados com nuances de outras línguas: tais como o rasgado rápido da anã, sons estalados da metálica e outras duas distintas que provavelmente ele não conhecia. Se tratava de um dialeto vindo de uma cultura complexa e completamente desconhecida, que indicava que ao menos houve a superação da conhecida rixa entre anões e elfos. Pois de outra forma, um dialeto como aquele não poderia existir.

    – ####################################################################.

    Ainda, havia a elfa negra que respondia no mesmo idioma com a mesma facilidade. Indicando, se ele fosse perspicaz ao ponto, que ali também havia a presença de elfos negros.

    – #########################################################.

    – #########################################################.

    Ainda, Dark e Krys estavam inseridos naquela cultura, pois demonstraram compreender o que falavam.

    Quão curiosa, estranha e interessante seria uma cultura como aquela?

    Então, houve o desmaio e queda de Nova. Todos escutaram a queda e os olfatos mais apurados sentiram logo o cheiro de sangue dela que se espalhou pelo ambiente.

    Dark logo se movimentou para ajudá-la, mas, por estar próximo, Akira a acudiu mais rápido. O negro logo estancou sua caminhada e fez sinal para que ele e sua protegia o seguisse.
    Por si mesmo ele jamais deixaria os três sozinhos com a vampira, mas os demais estavam no cristal e Nova agora precisava de atenção. Foi por isso que ele estendeu uma proteção plástica numa cama e disse:

    – Não há muita coisa lá embaixo para ajudá-la. Podemos ficar aqui mesmo. Se vocês puderem a ajudar eu ficaria muito grato.

    Estava nitidamente preocupado. Não sabia o que poderia ter acontecido com aquela criança e se sentia mal por não ter prestado atenção no que ela fazia. Por esse motivo, suspirou pesadamente.

    – Eu deveria ter a impedido fazer aquilo. Achei que ela fosse capaz... Achei errado.

    Disse enquanto ajeitava o travesseiro. Havia escutado que a protegida de Akira poderia ser de ajuda e isso lhe deixava mais tranquilo.

    – Se precisar de alguma coisa, apenas nomeie para que eu providencie... Ou tente...

    Ao perceber que todos ali estariam ocupados por algum tempo, a elfa negra se movimentou em silêncio e foi aos armários de roupas, pegou algumas peças e se dirigiu ao banheiro. E como as apresentações foram adiadas por causa do incidente de Nova, com face tranquila e mãos atrás do corpo, o elfo se dirigiu para onde ficavam os jogos de entretenimento. Ali tomou lugar num dos confortáveis sofás e se deitou relaxadamente. Ambos demonstravam conhecer o lugar.

    Nesse momento Krys percebeu o porque daquele portal se localizar naquele exato lugar. Esse detalhe também justificava a localização do bunker em si.
    avatar
    Adrianne Leonhart

    Mensagens : 25
    Data de inscrição : 14/10/2015

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Adrianne Leonhart em Ter Out 27, 2015 8:05 pm

    *Adrianne fez que sim com a cabeça ao conselho de Akira, ele parecia sábio em suas palavras. Não tinha nada contra elfos, raramente via um, mas eles não a interessava.*

    *Sentiu cheiro de sangue no ambiente e se virou na direção de nova. Com rapidez Akira se levantou e foi ate ela. Adri observou-a a distância e onde a repousaram. Era indiferente a Dark e aos recém chegados. E com essa indiferença, ela se levantou passando por todos e caminhou silenciosamente na direção da garota desmaiada.*

    *Observou-a com atenção e sentou ao seu lado na cama segurando sua mão, a levantando e apoiando-a em sua perna. Tirou o anel singular que usava, e inseriu no dedo de Nova.*

    - Você vai acordar logo...

    *Falava gentil olhando o relogio, como se o tempo fosse o mais importante ali. E era. Pelo fato de ter afastado a joia do seu corpo, Adrianne sentia um peso envolve-la. As duas noites sem dormir estava cobrando o seu sono. Sabia que não poderia ficar muitos minutos longe da joia, mas queria dar um pouco mais de energia para ela. A joia que a vampira usava não lhe dava só a habilidade de andar de dia, mas devolvia o vigor para outras criaturas. Na verdade, a habilidade que dava aos vampiros foi um efeito colateral e não o proposito daquela joia.*

    *3 minutos se passaram e Adrianne retirava a joia de Nova e colocava em si propria. Era o suficiente para que ela acordasse mas se sentindo um pouco cansada. Adri poderia ficar mais 2 minutos sem a joia, mas não queria ficar com a guarda baixa perto de Dark.*

    *Continuou ao lado da garota, observando-a enquanto acordava. E aproveitando para se recuperar também.*
    avatar
    Tetsuya Kitsune

    Mensagens : 237
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : ViolentoLand

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Tetsuya Kitsune em Qua Out 28, 2015 4:26 pm

    Ryan se veria quase imediatamente do outro lado do portal na sala do Holodek, no bunker de Dark. Realizando a travessia em segurança, Ryan notaria agora um brilho se formar atrás de si, enquanto o portal azul se desfazia num segundo, como se engolisse a si próprio, levando consigo o cristal que inclusive originara-o. Ninguem parecia ter tido exito em cruzar o portal como Ryan, e agora sequer havia um cristal para entrar...algo havia saído errado, MUITO errado. O anjo agora se veria sozinho ali no campo tempestuoso simulado pela tecnologia de Dark, sem sequer algum traço da energia do portal em algum lugar próximo...

    Kárdia

    Mensagens : 7
    Data de inscrição : 17/10/2015

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Kárdia em Qua Out 28, 2015 7:05 pm

    *Kárdia ainda olhava ao mesmo tempo admirada e desconfiada para os elfos. Não entendia patativas do que falavam, mas presumia ser élfico, claro.*

    Kárdia: São tão bonitos.
    *Deixou escapar o comentário baixinho enquanto concordava com a orientação de Akira. Ousou olhar nos olhos dos tês estranhos e sorriu ao notar as fendas nos olhos glaciais daquela a quem o espadachim desejava que houvesse amizade.*

    Kárdia: Eu já a conheço.
    *Compreendendo os sutis movimentos com as espadas e o sorriso do mais velho.*
    *Esperava a iniciativa dele para as apresentações, mas o baque do corpo de nova caindo atraiu todas as atenções e acudi-la fez-se mais urgente. Seguiu Akira apressado e olhou para ele e para nova hesitando.*


    Kárdia: A-ajudar?...
    *Tateava o bracelete e tirava dele o frasquinho de nanorobos voltando a olhar Akira.*

    Kárdia:Não sou muito boa ainda...
    *Antes que tivesse a chance de mostrar o que tinha em mente Adrianne tombava a frente e cuidava da outra com o que aprecia ser um artefato. Kárdia se limitou a observar tanto para não atrapalhar os mais velhos quanto para não perder nenhum movimento sobre o uso do objeto no qual Tb buscava sentir emanação de energia e perceber a presença de alguma inscrição. Infelizmente ela não era tão familiarizada com magia quanto Artêmia. Apenas uma curiosa insistente que mais uma vez se sentia deslocada no meio de tanta gente que sabia exatamente o que fazer e como fazer.*
    avatar
    Ryan

    Mensagens : 24
    Data de inscrição : 19/10/2015
    Idade : 29
    Localização : Nova Friburgo - RJ

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Ryan em Qua Out 28, 2015 7:10 pm

    *Ryan caminhou para fora do portal, a passos largos e com a postura rígida. parou alguns passos a frente e esfregou o rosto com as duas mãos. Como podia o doppleganger ter feito tamanha crueldade para com Fuyu? ele não conseguia compreender a razão de coisas tão pesadas e ruins existirem. sempre se questionou isso, pois o primeiro sentimento que ele conheceu foi o vazio de estar só. porque as coisas eram assim? porque?*

    mas que merda é ess...

    *deixou a frase morrer no ar e caminhou até a antiga posição do portal e cerrou os punhos. respirou fundo e se recompôs. ele não estava mais com o colar para ajudá-lo. não queria perder o controle e voltar a não sentir nada. juntou as duas mãos na frente do rosto, como se fizesse uma prece. duas espadas se materializaram em suas costas. Normalmente as pessoas usavam a bainha das espadas na cintura, mas ele preferia assim. nas costas. então se lembrou da vampira, daqueles olhos intrigantes. não pôde deixar de sorrir. concentrou os sentidos e capitou o som de sua voz. as narinas se mecheram levemente enquanto ele buscava sentir o cheiro dela. começou a caminhar na direçao que a sentiu, e ele a sentiu de todas as formas que ele conhecia. balançou a cabeça e foi tomado por um senso de urgência. Artemia, Axle, Tetsuya e o cristal... sumiram. enquanto caminhava, prendeu os cabelos num rabo de cavalo meio desleixado, para facilitar o movimento do saque das espadas. caminhou até a porta do cômodo que ela estava, e ao perceber que ela não estava sozinha, parou na soleira da porta*
    avatar
    Artemia

    Mensagens : 185
    Data de inscrição : 14/10/2015
    Localização : Neo City

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Artemia em Qua Out 28, 2015 7:16 pm

    O som de um chiado agudo perpassou todo o ambiente do Bunker, vindo diretamente de todos os comunicadores ligados. Uma voz feminina poderia ser ouvida em meio às interferências estáticas do som, porém quase impossível de ser entendida. Entretanto, algumas palavras poderiam ser bem interpretadas devido à oscilação dos chiados:

    - (...) Bunker?! (...) Artemia. (...) Saiu errado! (...) Beco estranho (...) centro (...) cidade. ---
    avatar
    Krys

    Mensagens : 9
    Data de inscrição : 21/10/2015

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Krys em Qua Out 28, 2015 7:23 pm

    *A elfa estreitava o olhar e sorria de lado vendo seu rival imitar seu gesto com a espada, mas foi a humana atrás dele que chamou atenção com a maneira insistente e por alguns considerada desrespeitosa de olha-los. Não ouviu o que ela disse, mas notou uma mudança da curiosidade para reconhecimento*

    *Não houve nenhum incidente por hora a não ser algo que foi dito entre eles que fez Krys lançar um olhar  chateado para a elfa negra.*

    *O reboliço pelo acidente com Nova quebrou o silêncio e tomou a atenção de seus companheiros inclusive do rapaz de feições orientais. Preferiu seguir o exemplo dos outros dois elfos e não intervir, indo buscar no armário ao lado do que a negra abrira e pegou roupas para si também, seguindo para o banheiro com a de pele escura e assim não chegou a ver a chegada do anjo.*


    Krys: ....

    *Primeiro estudou as feições da outra verificando a quão contrariada estaria. Possivelmente assumiu que o nível de irritação era alto demais para conversarem, pois acabou optando por se trocar em silêncio.*


    Última edição por Krys em Dom Nov 01, 2015 5:29 pm, editado 1 vez(es)

    Conteúdo patrocinado

    Re: Bunker - geral

    Mensagem  Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Nov 21, 2017 5:51 pm