Neo City Uol

O que aconteceu após o golpe militar de 17 anos atrás...


    Praça de St. Sebastian

    Compartilhe
    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Nova-Kinetic em Seg Maio 23, 2016 3:22 pm

    _Pelo contrário ZAytsev. Todos os animais são inocentes. Eles matam para se alimentar, eles matam para se proteger. Humanos matam por prazer, por tédio, ...não digo que somos melhores que eles, mas definitivamente não piores. Bom vamos parar de descutir filosofia sim?

    Sorria dando de ombros. Nova não gostava daquela raça, na verdade não sabia o por que, mas algo em seu interior a fazia repudiar tal raça. Apenas os interessantes sobreviviam a ela. Doppel ouvia a comparação de Nova com uma vampira.

    _ Vampira? HAHAHAHAHAHA AI AI...minha barriga hahaha não não....Que comparação é essa...

    _ Não Zaytsev, não me alimento de sangue, não sou uma vampira. Minha alimentação é mais abrangente que isso.

    Nova ouvia sobre ser desnecessário matar a sua refeição que estava na praça e ela sorria de lado olhando para ele calmamente e pendendo a cabeça de lado enquanto rodava o fio que estava em sua mão.

    _ você parecia muito preocupado se a pessoa estava ou não agonizando. Achei melhor lhe trazer uma prova da morte dele....e um lanche para mim claro. Zaytsev eu não gosto de mentiras. E eu não mentiria para alguém que acabei de conhecer.  Hum Ok sem acesso a memória....você e bem retrito com relação a sua história não é? O que eu preciso fazer para te conhecer melhor? Te pagar um jantar com rosas e chocolates?

    Nova sorria erguendo-se fazendo com que o fio anteriormente grosso virassem vários fios bem finos que se fosse cabelos negros esvoaçando-se. Aproximando-se enquanto segurava o rosto dele em direção ao dela.

    _ ahhnnn.... Nova vou tirar um Cochilo aqui está meio chato....
    _ Mas Doppel como faço para eu te chamar?
    _ Ah não se preocupe, quando você menos esperar eu estarei ao seu lado. Não se preocupe eu sempre estarei com você...sempre.
    _Fico mais aliviada...vá e descanse...
    _ Bye bye,  e até breve Zaytsev hihihi Cuide bem de Holo, eu gostei muito dele.

    A massa que compunha Doppel simplesmente perdia sua forma e caía no chão como se fosse líquido. Por um breve momento ficava Inerente, sem movimentação alguma. Porém Nova começava a sentir a sua ligação com a dos Nano robos retornando calmamente, ela suspirava e sorria estendendo a mão para a massa que começava a subir por suas pernas até sua mão. Ela olhava para aquela coisa negra com um carinho impressionante, como se olhasse para uma criança.

    _ Humm..Ah é..Obrigada por me dar esta pequena dádiva...mas voltemos ao seu pequeno problema... ah...dobro? Haha Zaytsev você já me deve 4 coisas, quer que eu as liste? Não se preocupe 1 delas será paga com você...uma das outras com uma alimentação mais rica, e as outras duas...bem as outras duas vemos depois.

    Sorrindo rindo levando a mão até os lábios e olhando o colar colando o corpo ao de ZAytsev tentando analisar de frente todo o aparato e cada uma das suas pequenas minúncias. Os fios de "cabelo" começavam explorando o colar calmamente e com cuidado para verificar como ele era montado, como ele era instalado.

    Me conte então. Como, quando e por que lhe colocaram este colar? Mais importante que isso por que você mesmo não o retirou antes? Há algo que o impeça de  fazer isto? Algum mecanismo de destruição? Se sim qual sua potência? poderia arrancar sua cabeça ou minha cabeça?

    Nova sorria divertida enquanto os fios de cabelo negro faziam seu trabalho de reconhecimento e scaner para tentar compreender todos os detalhes. Nova segurava no rosto de Zaytsev virando-o de um lado para o outro para dar visão  do colar a seus olhos. Ele poderia notar, obviamente além do corpo jovial de Nova proximo a sua face, seus seios sem muitos pudores proximo a seu rosto, os olhos de Nova alteravam a coloração entre tons de cinza gélido, vermelho, roxo e verde.

    _ Oh...Você acordou?... Ah desculpe Zaytsev estou conversando com uma pessoa...aqui não repare.. Sim ele se chama Zaytsev...que? ...Não tem nada haver com isso...como assim eu mudei? Extrovertida? Não tem nada haver com o que eu comi...claro que eu sei o que ele era...ok...não tinha idéia do que ocorreria...

    Nova respirava fundo continuando a conversa. Pequenos óculo apareciam na face de Nova, como se fossem óculos de grau. Não tinham função alguma, era mais estética.

    _ Sim Kinetic ele parece humano. Não não sei... Ele pareceu interessante...ele tentou me matar e acertou 2 tiros! Viu eu disse ele é interessantíssimo... Não ainda não por que queria que eu tivesse comido mais? Huhuhu....Sim Kinetic eu sei...viu eu consigo me virar muito bem sem você...esqueça a mão ela é um aprimoramento..

    Nova erguia a face e o corpo colocando a mão na cintura respirando fundo parecendo impaciente.

    _ Não ponha a Doppel no meio disso...claro que não estou preocupada...sim ela parece ter uma mentalidade própria...escuta aqui não vê que estou tentando tirar a coleira dele?...Ainda preciso comer mais...não vou me exceder eu sei. Sim ainda estou com fome...e não estou sendo grossa...ok. Sim eu sei.

    Nova respirava fundo e voltava para o colar olhando para o mesmo.

    _ Desculpe por isso...era Kinetic talvez você a conheça...mas antes preciso me alimentar para isso. Ok  vamos voltar para o que interessa, me conte tudo o que sabe sobre isto...e eu vou tentar te ajudar aqui...

    Nova maneava a mão que continha a esfera negra e ela ia se dirigindo e como se pingasse no corpo do jovem indo entre o colar e seu corpo fazendo camadas de proteção de sua face toda como se envolvesse cada pedaço de sua face protegendo-a mas ainda permitindo-o de falar. Após as instruções ela tentaria desativar o colar.
    avatar
    Axle The Red

    Mensagens : 152
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Axle The Red em Ter Maio 24, 2016 6:44 pm

    - Você não conhece muito de animais não é ? Existe mais de um caso de leões, tubarões e grandes predadores que matavam por puro prazer. Gatos que brincam com sua refeição, golfinhos estupradores. No final, todos somos animais. Ok, deixemos a filosofia para os filosofos, há coisas mais importantes agora

    Era claro que não compartilhava o odio de Nova por humanos. Afinal, era um deles. Mas não odiava animais tambem. E tambem não inocentava nenhum. Quantos cães atacaram crianças, quantos bezerros vitimas de humanos. De certo modo, compartilhava a admiração dela em um quesito: maquinas.

    - O termo "beijo" é usado pelos vampiros para se alimentar, por isso perguntei. Uma pessoa honesta com estranhos, isso sim eu não vejo desde...sempre. Você esta ficando cada vez mais unica.


    Ergueu longamente uma sombrancelha e deu uma curta risada com o comentario dela

    - Podemos marcar um encontro no restaurante da esquina. Pena que ele não tem mais paredes. Agora, se você conseguir achar chocolates, isso sim é digno de uma comemoração. Esta querendo me conhecer melhor, dama Nova ?

    Estava focado no rosto dela, ja que a mesma guiava sua atenção para aquele ponto, até que ouviu Doppel se despedir. Os olhos se voltaram para ela, e respondeu antes de presenciar a entidade se desfazer de uma hora para outra.

    - Do Holo ? Ele não é um robo muito articul....?! Ela era feita de nanos. Por isso tinha aparecido do nada. Isso explica muita coisa, e deixa muitas perguntas. Você estava controlando esse clone o tempo todo ? E porque me agradece por isso ?

    Depois que Nova começou a contabilizar minunciosamente a divida, aproveitou-se do que ela havia falado

    - A dadiva que lhe concedi deve pagar algumas dessas tantas dividas, não ?

    Deixava que ela virasse seu rosto de um lado para outro para analizar melhor o objeto, e invariavelmente tinha visão de seu busto. Um desejo secreto de segura-los em suas mãos e aperta-los ali mesmo vinha a sua mente. Mas era melhor evitar problemas com a pessoa que poderia liberta-lo. So se livrou deste pensamento quando viu sua iris mudar como um arco iris e ela começar a falar sozinha. Ouviu com atenção sem falar nada, tentando entender o que era que estava acontecendo. Supos que ela estava se comunicando com alguem atraves de um discreto comunicador ou algo similar.

    - Kinect é sua aliada ? Bem, esse colar é um artefato militar. Foi usado no tempo da rebelião dos reploids. Você deve conseguir imaginar o quanto estavam desesperados. Não pouparam esforços ou dinheiro. Quase todos os soldados tinham um. Isso garantia que obedecemos as ordens, e garantia tambem que todos fossem destemidos contra qualquer coisas. Mesmo se quissemos fugir, eramos compelidos a obedecer contrariando todos os instintos. Queriam humanos que obececem como maquinas, já que elas se voltaram contra nós.

    Deu uma pausa, tentando lembrar de fatos e detalhes que pudessem ajudar

    - Não sei de que material é feito, mas é extremamente resistente. Além disso, foi me dada a ordem para nunca tirar a coleira. Mesmo se soubesse como tirar, não posso. Tambem não tem nenhum explosivo nem armadilha nela. Afinal, ninguem iria conseguir tirar mesmo.

    A analise com os capilares de Nova revelaria que o colar era feito de um polimero incrivelmente resistente, que se ajustou brevemente ao pescoço de Zaytsev antes de se enrijecer completamente. Ferramentas comuns seriam inuteis para danificar a peça, e ferramentas de mais alta potencia colocariam o usuario em risco. A tranca era praticamente imperceptivel, parecia ser uma peça sem emendas, mas havia uma fina linha que levava a tranca da coleira. A trava mecanica era firme, e comandada por uma pequena placa de circuito integrado. Era possivel ver na parte de trás da coleira um fraco brilho avermelhado em um pequeno circulo. Era ali que a peça recebia as ordens em processava para forçar o atirador contra sua vontade. Atrás desse brilho, dois espetos perfuravam a pele, conectando-se diretamente aos nervos da coluna.
    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Nova-Kinetic em Ter Maio 24, 2016 11:26 pm

    _Comece a de acostumar com isso, de ficarmos juntos um tempo serei honesta com você. Acho que por isso dalguns pessoas não gostam de mim... Huuum. Pare de me chamar de dama, é estranho.

    Nova sorria de lado rindo na situação em que se encontrava. Um ser humano era algo interessante. Que comédia. Ouvia a pergunta e ficava levemente corada.

    _ Não tenho tantos conhecidos...normalmente eu matava ou fugia dos seres que conhecia. A sensação de ter alguém perto me agrada um pouco. Mesmo servindo um humano. Que engraçado.

    Nova ouvia a indagação sobre Doppel bem como o restante de sua fala sobre a dívida. Ela sorria de lsdo, porém o sorriso logo se desfaria e daris lugar para uma feição mais seria. Ela suspirava levando a mão na cabeça indo em direção aos tanques de comida.

    _ Após ser acertada me vi obrigada a me alimentar de uma cabeça de um demônio. Além da energia que ganhei ganhei algumas habilidades. Doppel não é um clone ela é um ser completo e quase independente. Até onde sei dela ela tem uma consciência própria...mas não sei muito mais que isso.... Isto aqui e comida ne...

    Nova virava-se para ele com uma expressão levemente Preocupada enquanto suspirava e começava a falar.

    _ Você é um homem de muita sorte...pois pode ser que você tenha atirado em sua salvadora. Zaytsev sua dívida comigo será dificilmente reduzida. Vamos aos fatos...este colar que você possui foi feito de uma forma que aderisse ao seu corpo...mas não só isso. Ele está ligado ao seu cérebro...entenda onde estou tentando chegar? Eu retirar ele não estou apenas garantindo que esteja vivo...mas também sua liberdade...it is a devils bargain.

    Ela pegava 2 dos tanques de comida trazendo-os para próximo dela. Olha do a sala em que estavam e verificando as instalações.

    _ O que estou prestes a fazer eu nunca diz para ser humano algum... E acredite eu irei gastar uma quantidade absurda de energia absurda fazendo isso... Mas é seu dia de sorte. Eu tenho o conhecimento e uma parte do alimento. Mas preciso acesso a sua cabeça. Estou lhe pedindo acesso, nunca iria força lo. Por favor me deixe tentar ajudá-lo e garanta que ficar ao meu lado até pagar sua dívida.

    Nova olhava para ele aguardando a resposta. A armadura negr começava a "escorrer" por seu corpo deixando o mesmo e mostra usa do apenas uma blusa branca e um short azul além de seu corpo jovial. Os nano robôs seguiam rodeando Zaytsev.

    _ Se me permitir acesso precisarei de me alimentar de toda sua reserva e poderemos começar. Após o sucesso da operação cobfiarei você a minha segurança. Pois estarei vulnerável. Temos um acordo?
    avatar
    Axle The Red

    Mensagens : 152
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Axle The Red em Sex Maio 27, 2016 5:58 pm

    - Matando ou fugindo, como se estivesse na selva. Solitaria, isolada, como eu estive. Algumas vezes, não sabia se ja tinha enlouquecido. Mas você tambem possui a parte desse animal social dentro de você.

    Ergueu o dedo e levou até o torax dela. Por um momento, parecia que tocaria em seus seios, mas no ultimo segundo ajustou a rota para tocar seu colo do peito. Referia-se ao seu "coração" ou sua alma. Logo a seguir ela começou a falar de uma maquina com consciencia. As maquinas teriam direito a uma alma ?

    - Então você não a controla. Ela é como....uma anomalia no codigo, um programa rebelado. Enquanto ela te admirar, não havera problema. Mas como é o gosto de um demonio ?

    Ele ja havia passado por uma rebelião das maquinas antes. E por mais que gostasse da tecnologia, sabia o que acontecia quando tudo dava errado. E aquem de tudo isso, ele estava curioso sobre o gosto de um demonio. Genuinamente curioso. Quando ela disse que o colar estava preso ao cerebro, ele não entendeu. Franziu o cenho e apertou os olhos, tentando chegar a alguma resposta por si mesmo. So percebeu que ela tinha pegado os frascos quando ja estava de volta. De uma pequena bolsa presa as costas, retirou mas dois frascos e pos ao lado dos outros.

    - The devil is in the details.

    Viu quando os nanos sairam do corpo dela, deixando-a desprotegida. A armadura negra era substituida por roupas simples. E reveladoras. Ela não parecia mais do que uma garota simples, macia e voluptosa. Ergueu o olhar até seu rosto, e então levou a mão direita ao antebraço esquerdo. Um teclado virtual se projetou na parte interna da armadura, e ele digitou alguns comandos com bastante rapidez. Imediatamente o escudo de energia surgiu, isolando a parte onde estavam do elevador e escada. A turret oculta tambem se ativou, girando silenciosamente como se buscasse algo errado.

    - Temos um acordo Nova. Reativei as defesas, estaremos seguros no processo. Me liberte e eu cuidarei de você. Confiança e lealdade são mais caro que ouro nesses tempos. E eu sei o valor das duas coisas, acredite. E de vinho e chocolate tambem.

    Encheu os pulmões e espirou profundamente, tomando coragem. Não sabia o que ela teria que fazer, agora que ela mencionou que o colar estava preso em seu cerebro. Baixou a cabeça, sem saber qual seria a melhor posição para aquela "operação", e falou

    - Estou pronto.

    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Nova-Kinetic em Sab Maio 28, 2016 2:23 am

    _Apenas tente relaxar...será mais fácil... Pode ficar sentado nesta posição...os nano irão fazer com que seu corpo fique em um estado confortável e operável...Irei retirar suas roupas com licença...

    Caso não houvese resistência Nova levava a mão para frente enquanto os nano robos começavam a retirar as roupas de ZAytsev. Nova parecia  muito concentrada para poder conseguir pensar em algo mais malicioso. Após a retirada da roupa ela pode "apreciar" o corpo do rapaz que estava alí. Ela olhou o mesmo e respirou fundo olhando para os alimentos em containers. Ela aproximou-se dos mesmos e respirou fundo com seus cabelos levemente prateados a se esvoaçarem. Zaytsev pode presenciar mais uma vez a capacidade destruidora de nova. Com o esticar da mão os conteiners, e o alimento dentro deles, o líquido se tornava uma névoa negra de pó que era estranhamente absorvida pelo corpo de Nova, como se não houvesse barreiras. OS olhos de nova brilhavam em cores como um arcoíres...tão belo e sinistro ao mesmo tempo. Os nano robos apoiavam o corpo de Zaytsev como se fosse uma cadeira. Seu pescoço ficava apoiado na cabeceira.

    _ Vamos...começar...Sinta-se honrado com isto Zaytsev...você é o primeiro Humano a quem estou a mostrar isto...talvez o único a quem eu não consumi de uma forma que não houvesse retorno...Ela não irá se rebelar contra mim, por que eu sempre a tratei bem. E ela sabe como eu sou, se ela se rebelar ou se eu me rebelar tentaremos matar uma a outra. É algo bem natural para nós duas imagino eu...ahn..o gosto de um demônio...humm posso dar um pouco para provar depois...é doce...mas ao mesmo tempo falso...

    As mãos de nova abriam-se devagar enquanto os fios de nano robos pouco a pouco aproximavam-se de Zaytsev ficando-o com um tipo de anestésico para ajudar no processo. Ao mesmo tempo que isto era feito nova fincava na nuca de ZAytsev um cabo que ligava a propria mente de Nova a mente dele. De forma a tentar entender todo o processo que ele sofria, bem como entender o corpo dele. Assim evitando que houvesse qualquer anomalia que ela não pudesse reconhecer, e ocasionar um erro. O Processo demoraria horas, talvez até mesmo um dia inteiro, Ela estava tomando todo o cuidado possível com aquele sistema que ela não conhecia.

    _ Vamos começar....

    Os olhos de Nova brilhavam em um Prateado gélido porém levemente reconfortante...havia algo bom naquele brilho fantasmagórico. o corpo de Nova parecia brilhar. E mesmo estando anestesiado, Zaytsev pode sentir o toque de Nova em sua face com tanta gentileza que parecia ter medo de quebrá-lo. Ao sentir o toque macio daquela jovem Zaytsev pode sentir seu corpo inundar com uma sensação de calma, e tranquilidade...seus ferimentos estavam sendo curados, e os ferimentos que ela pudesse causar também seriam curados. Ela direcionava aquela cura em pontos específicos do corpo dele. Era como um suporte de vida que ela manteria enquanto o estivesse operando, ou até suas energias fossem drenadas. Porém não suficiente aquele toque e aquele brilho tão místico, a voz a doce e delicada parecia inundar os ouvidos dele, fazendo ecoar por sua mente.

    _Início
    _Meio
    _ Fim


    Os nano robos adentravam o corpo de Zaytsev e eram guiados para percorrer até onde aqueles fios se ligavam para desconectá-los, e preencher o vazio que ficaria. Outros eram enviados para adentrar o sistema do colar e desligá-lo por dentro com a esperança dele ser desconectado e facilmente retirado. Uma outr aparte seguia segurando o corpo de Zaytsev enquanto Nova ficava ajoelhada na frente dele com as pernas dele no meio das dela. Olhando para a face dele enquanto seus olhos brilhavam e seus labios cantavam um cantico "angelical" que parecia livrá-lo de qualquer dor ou cansaço físico que ele pudesse ter. Cada movimento, cada nano robo era cuidadosamente calculado. O gasto de energia que ela teria era alto, e ela contava com isso, por tal motivo ela acabara com a comida, e com os galões de comida em sí. Ela espera pelo pior, e estava contando com isso, por tal motivo tantas precauções. Se o procedimento fosse simples, ela teria sido precavida demais e gastado uma energia absurdamente desnecessária, como por exemplo quando Kinetic esgotou suas reservas ao tentar segurar uma bola de fogo de Venkar que não ocorreu.

    _ Por favor....dê certo...é a única coisa que sou boua...não quero falhar e perceber que sou um erro...ou...algo que seria melhor se consumido...por favor...dê certo....

    Nova falava baixo, porém Zaytsev podia escutá-la, e talvez pegar o peso daquelas palavras, o peso que elas traziam, mesmo não sabendo de toda a história, ele podia perceber que havia grande pesar nelas.
    avatar
    Axle The Red

    Mensagens : 152
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Axle The Red em Dom Maio 29, 2016 10:16 am

    Zaytsev então levantou a cabeça e se virou, ficando de frente para ela. Via as ondas de nanos escuras chegando até ele, e retirando sua armadura e roupas. Não achou que precisasse de tanto para retirar apenas o colar, mas tambem não sabia o que era necessario para tal feito. Acostumado a ficar despido para medicos e cientista, não houve constrangimento. A musculatura de seu corpo era firme, talhada por exercicios intensos e o combate diario. Era praticamente possivel ver cada um dos musculos em detalhes, seus contornos definidos. Da mesma maneira, algumas veias mais dilatadas surgiam visiveis nas regiões mais usadas, como braços, peito e pernas. O que não faltavam tambem eram cicatrizes. As pequenas e proximas em regiões especificas, como na dobra do cotovelo, nas proximidades dos rins e nas nadegas eram indicios de injeções continuas. Havia marcas de pelo menos dois tiros, um na coxa e outro no abdomem. Linhas de corte apareciam mais nas costas e nos extremos dos membros. Seu orgão genital era grosso e circuncidado, com a glande exposta.

    Ao se alimentar dos frascos, Nova notaria que o sabor deles eram muito familiar, muito...humano. O atirador deixava-se ser posicionado na forma da cadeira, observando a "alimentação" dela. Não ficara surpreso, pois ja tinha visto ela fazer aquilo antes. Mas da primeira vez não sabia que ela estava se nutrindo dos corpos.

    - Tentarão se matar, exatamente o que quero dizer. Doce e falso ? Dificil de imaginar, e nada do que esperava tambem.


    Movia apenas a boca, sua cabeça permanecia imovel para evitar um erro dela. Zaytsev estava acostumado a agulhas, mas os fios compostos de nanos eram tão finos que mesmo que ele tivesse medo quase não sentiu a inserção. Ainda assim sentiu o cabo em sua nuca, mas não havia dor. Sentiu-se estranho, sua mente dispersa, e o toque de Nova fez despertar uma nova sensação. Seu corpo relaxou e se recuperou quase instantaneamente de seus ultimos ferimentos. Guiado pela voz dela, sua consciencia elevou-se. Não eram só os olhos dela que mudavam de cor. Tudo tinha cores diferentes, vibrantes, mutantes. O predio deixara de ter um significado, tornara-se liquido, e dançava ao redor do espectro da garota, no ritmo de sua voz.

    A brecha no colar era muito fina, mas não o bastante para impedir a entrada dos nanos. Assim, tiveram acesso a placa de comando do colar. A peça de alta tecnologia era dificil de hackear, parecia ter sido feita especialmente para evitar isso. Mas Nova era uma especialista, e com um cuidadoso "jump", seguido de um comando mimetizado, desabilitou por alguns momentos os ganchos no pescoço do homem, o bastante para separa-los do restante do colar. Então restava retira-los do corpo de Zaytsev. Milimetro por milimetro os nanos puxavam os ganchos, reparando o nervo do pescoço assim que havia espaço. O ultimo passo foi enviar um novo comando para destravar o colar e finalmente retira-lo. Um som de abertura de mecanismo foi ouvido, e logo a seguir a placa detectou que estava sendo burlada. Imediatamente ela se incinerou com uma facilidade incrivel, protegendo a tecnologia existente ali. Os nanos que estivessem ali seriam torrados juntos. Zaytsev estava livre.

    O atirador não conseguira ouvir o que ela tinha dito por ultimo, perdido no devaneio que ela mesmo iniciara. Quando o colar se soltou de seu pescoço, soltou um suspiro de alivio, como se estivesse sendo enforcado a anos.
    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Nova-Kinetic em Dom Maio 29, 2016 11:39 pm

    Nova notava o corpo torneado de Zaytsev, cada pequeno detalhe mostrava não apenas um belo corpo, mas também um passado pesado. Um passado em que o obrigara a ser assim para sua propria sobrevivência. Nova ainda que concentrada pode notar a falta de roupas do rapaz, a região de suas nádegas bem como a de seu sexo fez nova ter alguns pensamentos sobre aquela situação. Afinal estava em cima do mesmo, e exatamente em cima daquela região. Ela respira fundo afastando tais pensamentos de sua mente ao notar que ele não havia esboçado nenhuma reação com ela. O que a deixou ...incerta sobre o que sentir. Alguns Nano robos cobriam o colo do rapaz como se fossem uma toalha.

    Siren Song

    Cada movimento era milimetricamente calculado para que nada de errado ocorresse. Poderiam parecer minutos para quem estava sob a doce voz, porém foram horas de operação e reconstrução  de cada pedaço do corpo que estaria faltando pela invasão dos fios de controle mental. Nova respeitara o pedido para não invadir a memória de ZAytsev, porém nada fora dito sobre sua identidade biológica. Enquanto a operação era feita, sua amostra de sangue e tecido era analisada, para ser recomposta, e evitar qualquer tipo de rejeição. Desta forma ela o estava ajudando, mas também, adquirindo informações sobre ele. A operação aos poucos ia sendo finalizada aquela tecnologia era incrível e Nova tentou aprender o qe pode, porém antes que pudesse ter a chance de se aprofundar no assunto retiraria qualquer perigo do corpo de Zaytsev.

    Após mais algum tempo todo o perigo havia passado, e ela poderia acessar a placa central do colar que se descolá-va como se nem ao menos havia estado alí, mas para a surpresa e talvez inocência de Nova O colar se queimara e com ele alguns nano robos. Ela abrira os lábios como se houvesse sentido aquilo, como se tivesse  ficado triste por aquilo. Sua música interrompia aos poucos, e seus lábios se comprimiam um no outro como se lamentasse o ocorrido. Ela pegava o colar queimado e o desintegrava alimentando-se dele e dos corpos dos pequenos nanos torrados pela destruição do colar.

    A música finalizava-se enquanto o efeito do anestésico dos nanos também passavam. Nova olhava para a incersão que havia antes passando a mão devagar sobre a pele de Zaytsev levando seus dedos tateando vagarosamente sua nuca e subindo como se afagasse seus cabelos. Puxava sua cabeça devagar contra seu corpo, deixando-a apoiada entre seus seios levando a outra mão a seus cabelos. Esta os afagava e parecia passar como uma carícia. Nova observava agora com a face do jovem mais perto de seu corpo, ela poderia ver de fato como ficara sua operação, porém fizera de uma maneira pouco convencional. Ele suspirava de alívio, parecia estar de fato grato com o que ela havia feito. E parecia estar vivo e bem, isso para ela fora uma vitória. Ela sobrevivera a algo, e mais que isto curara algo, e libertara algo. Ela não era inútil, ela não seria esquecida, ela se sentia bem, não pelo fato de ter ajudado um humano, mas por ter provado um pouco para sí mesma que ela era também importante dentro daquele corpo. A mão afagava de leve os cabelos de Zaytsev enquanto a outra afagava sua nuca enquanto sua face em uma cena um tanto quanto íntima, e diferente de qualqueer médico que ele pudesse ter tido, imagina-se, ficava entre seus seios delicados e pálidos, assim como todo o corpo daquela jovem. Porém de uma suavidade e macieza invejáveis em muitas humanas. Do tamanho apropriado para serem vistos, porém nada exagerados. Parecia que aquele corpo havia sido fabricado, cada peça colocada de uma maneira a torná-lo atraente, porém sem exageiros. Seu corpo não tinha cheiro, era algo inodoro, não havia suor, não havia hematomas ou marcas. Parecia uma estátua de mármore, se não fosse seu calor tão acolhedor e sua pele tão macia e aparentemente delicada. No momento tamanha obra estava coberto apenas por algo que se assemelhava a um top preto e uma blusa transparente em um tom meio branco. Roupas, sem o macacão.

    _ Pronto...sua liberdade...esta...garantida...acabei usando...mais energia que devia...mas foi interessante conhecer...você...


    Momentum Song

    A voz da jovem saía fraca, e aquelas palavras não eram muito motivadoras. Pareciam uma despedida. Como assim mais energia do que deveria? A mão que afagava os cabelos dele parecia aos pouco perder o segurar a mão caía de lado do corpo da jovem, e do corpo de Zaytsev. Sua outra mão pendia no ombro dele como se procurasse apoio, o corpo de jovem pedia o equilíbrio escorrendo pela face do rapaz que passava por seus seios e proximo ao próprio rosto desacordado da jovem. Zaytsev já conseguia sentar e se mecher normalmente, o corpo de Nova pendia para sua esquerda caindo em direção ao chão após sentar-se em seu corpo por cima da ""toalha"" de nano robos que cobriam seu sexo. Os olhos antes tão vívidos e coloridos, tornavam-se cinzas e levemente opacos, um sorriso porém estava no rosto da jovem enquanto ela caía seu corpo não tinha força alguma para se segurar. Caso Zaytsev quisesse ele poderia ampará-la, caso o mesmo não o fizesse os nanorobos se deslocariam imediatamente para amparar sua mestra deixando Zaytsev sem sua cadeira e sem sua toalha.
    avatar
    Axle The Red

    Mensagens : 152
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Axle The Red em Qua Jun 01, 2016 2:39 am

    Ao coletar material para entender melhor como restaurar o corpo de Zaytsev, afinal uma cura era muito mais certa e efetiva quando se sabia exatamente o que reconstruir ao invez de lançar um padrão generico, ela tambem colhia informações biologicas do atirador. Confirmaria mais uma vez que ele era humano, mas que passara por um severo treinamento e terapias. Ele tinha um sistema imunologico muito forte, uma alta resistencia a varios tipos de venenos e substancias quimicas, ossos densos e musculatura com alta stamina. Sua coagulação tambem era boa, o que poderia explicar como teria sobrevivido aos tiros do passado. Não houve porem nenhuma alteração genetica. Seu olho esquerdo era a parte mais diferente de tudo. Era artificial, ligada ao nervo optico com incrivel eficiencia, dando ao homem uma serie de auxilios oculares. A energia usada pela peça era captada diretamente pelas trocas quimicas com o corpo, ou seja, a peça conseguia se alimentar como um membro verdadeiro. Alem disso, tambem coletava energia solar/luminosa, um meio bastante inteligente de manter um olho artificial carregado.

    Assim que a anestesia era terminada, Zaytsev começava a despertar, mostrando sua alta resistencia como Nova tinha descoberto anteriormente. A primeira coisa que sentiu foi seu rosto estar apoiado em algo macio e volumoso, e algo que mechia em seus cabelos. Ouviu alguem falar, e lentamente se recordou de quem era a voz. Onde ela estava ? Foi abrindo os olhos, levando as mãos aos seios dela, inocentemente tateando onde sua cabeça estava apoiada.

    - Liberdade...mais energia...? O que quer...dizer ?

    A primeira coisa que viu ao despertar foi Nova sentada sobre seu colo, caindo para o lado. Ela sorria, mas seus olhos pareciam vazios. Por reflexo instintivo, Zaytsev a segurou antes que escorregasse, evitando sua queda. Suas mãos apoiavam o tronco dela, tentando por-la de volta a posição ereta. Mas estando desacordada era algo dificil, de modo que sua cabeça pendia para frente, encostando no ombro dele. Todo o movimento gerava atrito constante no ponto onde ela estava sentada, que mesmo com o tecido de nanos cobrindo, era possivel sentir-la muito bem ali, fazendo a região tambem "despertar".

    - Nova ? Nova ?

    Abraçou o tronco dela, deixando o corpo alvo da garota apoiado em seu ombro direito, e com alguma dificuldade conseguiu se levantar. Carregou-a até  lona no canto do espaço e ali a deitou com cuidado. Não era uma superficie muito confortavel, e por isso pegou alguns panos que estava proximos, fazendo pelo menos um travesseiro para que ela apoiasse a cabeça. Por um momento admirou o corpo dela, muito pouco oculto por suas roupas curtas e apertadas. Suas curvas livres para se apreciar, sua pele clara. Não tinha defeitos, sinais, cicatrizes. Toda sua pele parecia macia demais para um sobrevivente daquelas terras. Lembrou-se então do que ela tinha dito: "sem energia". Agora era ele que estava sobre ela. Apoiava-se nas mãos e nos cotovelos para ficar a alguma altura, para que pudesse olhar o rosto dela.

    - Você se alimenta atraves de um beijo, não é ? Recupere sua energia agora

    Não sabia se ela conseguia ouvi-lo ou se daria certo, mas tentaria da mesma maneira. Seus labios rudes se encontraram com os dela, perfeitos, vermelhos e macios, revolvendo-se em um beijo empolgado.
    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Nova-Kinetic em Qua Jun 01, 2016 10:14 am

    Nova sentia seu corpo sendo apoiado e carregado, esta consciente apenas cansada, e com pouca energia...e agora com fome. Não Chegava ao berseker porém poderia em breve. Em sua mente havia os dados biológicos de Zaytsev e isso a deixava intrigada. Um Humano...se alimentando de Humanos. Que fascinante. Ouvia de longe a voz dele enquanto sentia seu corpo em contato com o seu. Sentia seu corpo ser deitado em algo não tão confortável, porém que logo era remexido para torná-lo menos ruim. Os Olhos de Nova que tão logo se abririam não teriam tempo de reagir contra algo subito que viria junto da Frase.

    "Você se alimenta atraves de um beijo, não é ? Recupere sua energia agora"

    A Cena seria cômica pela confusão causada pela palavra Beijo, porém Nova não ria, nova não achava graça, Ela estava espantada, não com medo apenas admirada demais. Pela primeira vez talvez ao contar que ela precisava se alimentar alguém...algo ofereceu sua energia de bom grado, e fez com que ela se alimentasse. Não houve exitação ou espera, não houve medo. Talvez pelo desconhecimento do que esta alimentação poderia causar. Para Nova aquilo fora demais, Sua face corava de leve  deixando sua pele alva levemente rosada. Sentia os lábios ríspidos de ZAytsev tocar os seus. Lábios de um guerreiro, e não um amante, mas nova não era muito exigente sobre isto. Os lábios da jovem eram Macios, até demais como se fossem, assim como todo seu corpo, feitos para seduzir. O gosto que Zaytsev sentia do rubro nos lábios de Nova eram de sangue...doce, porém um doce falso, como um adoçante. Afinal de contas o vermelho dos lábios dela era sangue demoníaco de um Doppelganger ressecado.

    _ Hum.

    O Beijo era empolgado, talvez algo que por muito tempo fora privado de ter, talvez pelas condições apocalípticas da terra, ou talvez apenas pelo colar que o segurava naquele lugar eternamente. Para Muitos Nova era um Anjo da morte, para ele fora aparentemente a salvação.

    MÚSICA DO CLIMA XD

    O Beijo fora correspondido, porém não para se alimentar. A mão de Nova tocava o rosto do rapaz ainda fraca porém segurando-o puxando-o para de encontro ao dela. Para Nova era uma experiência um tanto quanto recente também. Lembrava-se de ter beijado alguém a alguns anos atrás, um Inccubus o qual matou para sobreviver ao momento. O beijo era mais rude, mais afoito que o seu anterior, porém ela retribuia da mesma forma buscando a lingua de Zaytsev em seus lábios. Sua outra mão segurava no braço do jovem apertando-o de leve. O corpo de Nova se aquecia, e isto era Novo. Sua respiração ofegava-se talvez pelo cansaço, talvez pelo momento. Após um tempo o beijo seria cessado e ela abriria seus olhos ainda opacos pela falta de energia, porém sua face estava nitidamente corada enquanto olhava para Zaytsev.

    _ Não sabia...que eu lidava com alguém que beijaria uma dama desacordada...Huhu...

    Nova Olhava para ele e sorria timidamente enquanto a mão ainda acariciava o rosto do jovem com calma passando e contornando todas suas feições.

    _ Você realmente é algo não é...Tão inocente ainda quanto a minha forma de me alimentar...porém como uma criança tão inclinado a ajudar..... Obrigada...

    Nova Apoiava o corpo no chão e erguia-se devagar com cautela enquanto apoiava sua força no corpo de Zaytsev. SEus olhos encontravam-se com os dele enquanto sua mão antes em seu rosto descia em direção ao pescoço do rapaz, mas não mais em uma carícia. Arranhava o mesmo. Ao contrário do Padre tão "tímido" Zaytsev era mais bruto, e exigia uma abordagem como tal. As unhas de Nova não feriam a pele do jovem, porém causariam certo calafrio ao descerem por suas costas. A face de Nova apoiava-se no rosto do jovem enquanto sussurrava em seu ouvido docemente.

    _ Prometo que não sentirá dor...e que não tomarei muito de sua essência...não gostaria de ferí-lo você....é interessante demais para machucá-lo...

    Os Lábios de Nova tocavam o pescoço do rapaz em um beijo suave enquanto subiam vagarosamente por seu pescoço. A respiração de Nova era quente e um pouco ofegante. Ela apoiava suas mãos com firmeza para não cair. Os lábios se abriam dando espaço a sua lingua quente e delicada que iniciaria um beijo na região do pescoço de Zaytsev. Até sentir-se por satisfeita e mordê-lo, porem não havia sangue, nem dor, nem ao menos uma ferida. As unhas de NOva cravavam as costas de ZAytsev puxando-o para ela colando seus seios no torax do rapaz. A sensação que ZAytsev sentiria era algo absurdo, ele sentia sua energia sendo sugada, porém para cada vez que sentia isso, uma onda de prazer invadia seu corpo começando de seu pescoço e inundando seu corpo, tornando-o mais sensível, mais afoito. Cada pedaço do seu corpo transmitia prazer para o rapaz. Algo inacreditável, cada membro, cada toque de Nova parecia causar-lhe um ponto de prazer não importa onde ela tocasse.
    avatar
    Axle The Red

    Mensagens : 152
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Axle The Red em Sex Jun 03, 2016 5:54 pm

    Suportando o proprio peso para não incomodar alguem que ja parecia fraca, os braços do homem mantinham-se firmes, sua musculatura rigida facilmente delineada por um toque de Nova. Quando sentiu a boca dela, comprovou que era realmente tão macia quanto aparentava, de uma delicadeza quase alienigena. Nada tão bonito ou sensivel tinha sobrevivido a tragedia da cidade, e por isso ela parecia ainda mais rara. Os labios deslizaram pelos dela, mudando de repente de posição, como se buscassem explorar cada angulo possivel. E a lingua dela não demorou muito para achar seu par, a saliva como um umido catalizador, roçando vigorosamente de maneira sugestiva pelo dela.

    Quando ela puxara sua cabeça para mais perto, ele tambem se aproximou mais um pouco, quase colando seus corpos. Por acaso Zaytsev estava nu exceto por um pequeno trecho coberto por um manto feito de nanos, que talvez não escondessem o "animo" dele.

    Quando suas bocas se soltaram, o atirador olhou para ela, e viu o quando estava ruborizada e respirando rapido. Percebeu que tambem respirava acelerado enquanto sentia o sabor de sua boca. Ainda não sabia se tinha funcionado, ou se aquela era uma reação que ele ja conhecia. Estava apostando na segunda opção.

    - Para alguem desacordada você esta falando muito, não ? Agora eu entendo o que significa doce e falso. Faz sentido.

    Sentia a mão dela em seu rosto, explorando-o antes de se levantar. As unhas passaram sem aviso pelo seu pescoço, o arrepio que sentia acompanhado por Nova ao longo de suas costas.

    -Mmmmmmm....espero que não me machuque mesmo, senão como vou cumprir o trato de te proteger ? Talvez so um pouco...

    O beijo em seu pescoço dava ideias para Zaytsev. Sua respiração quente seguida de sua lingua molhada o excitavam, e por isso a mordida era para ele apenas mais um passo no jogo de provocação. Quando percebeu que era um mordida de verdade, nem mais sentia qualquer coisa. Com seus corpos unidos, sentia as curvas do corpo de Nova diretamente, aumentando seu desejo, enquanto ela tambem sentiria seu torax firme, seu abdomen dividido e um peculiar volume mais abaixo que apontava na direção dela. Quase não pode sentir sua energia sugada, porque o prazer resultante o atingiu como uma onda repentina se espalhando por todo o lugar. Seu primeiro gemido foi de surpresa, a seguir outro e mais outro de deleite. Seus braços fraquejavam, tomados pelo extase.

    -O que...ohhhhnnnn....você....
    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Nova-Kinetic em Sex Jun 03, 2016 9:25 pm

    Música

    As mãos de Nova percorriam o corpo de Zaytsev devagar enquanto sugava de sua essência, seu gosto era ordinário, porém sua vontade de deixá-la se alimentar dele deixara-o com um gosto levemente apimentado na mente de Nova. Sua energia começava lentamente a voltar para seu corpo de modo que conseguia se manter sem precisar se apoiar em Zaytsev. As unhas de Nova percorria o peitoral do atirador como se explorassem cada pedaço lentamente, contornando seus músculos seguindo até sua Pelvis percebendo o aumento do volume naquela região. Nova não sabia o efeito que ela causava, sabia que normalmente ficavam eufóricos...na verdade pouco sabia sobre ela mesma.

    _ Shh...

    Nova levava um dos dedos até os lábios de Zaytsev enquanto o mesmo tentava perguntar alguma coisa. Como se o dominasse ela levava a mesma mão até sua nuca agarrando seus cabelos puxando-os para trás um pouco parando sua mordida devagar  olhando para ele de lado observando-o nos olhos.

    _ Você gosta. É Assim tão bom?

    A jovem apoiava-se devagar enquanto levava a mão até a direção do peitoral dele olhando-o calmamente. Seus olhos não eram mais tímidos, eram feroz, talvez até mesmo um pouco amedrontadores afinal eram olhos de um predador olhando para sua presa. Nova delineava a mão pelo peitoral dele calmamente erguendo-se devagar retirando a blusa transparente que "cobria" seu corpo ficando só com o Sutian e o short olhando-o de cima para baixo calmamente. Andando devagar até suas costas passando a mão por seu cabelo puxando-o devagar descendo seu corpo colado ao corpo dele. Seus  seios passando de leve por seu pescoço ainda que cobertos estavam arrepiados pelas sensações novas que estava experimento. Ele era divertido, e ela estava entretida com sua comida. Como um felino que brinca com sua presa antes de devorá-la. Nova brincava com os sentidos de Zaytsev.


    Seus lábios tocavam sua orelha suavemente com uma respiração quente e ofegante. Suas mãos passavam por suas costas seguindo até seu peitoral como se o puxasse contra ela colando seus corpos. Sua mão descia arranhando-o em direção a sua virilha que estava meramente coberta por algo que não conseguia mais esconder sua animação. A mão parava perto de seu membro ainda encoberto e aguardava a aprovação do jovem para poder tocá-lo. Tudo era muito novo para ela e não sabia exatamente como se portar. MAs parecia tudo muito divertido, intímo e Nova ficava cada vez mais animada. A outra mão subia em direção ao rosto do rapaz e tapava sua visão levemente enquanto tombava de leve sua cabeça para poder docemente falar em seu ouvido.

    _ Zay...

    Seus seios roçavam contra o corpo do rapaz delicados, macios porém rijos enquanto mantinha-se levemente ajoelhava aytrás dele como se apoiasse o corpo dele ao dela. Seu íntimo começava a ficar empolgado com aquela leve  brincadeira de sedução com sua comida. Ele não poderia culpá-la, afinal fora ele que havia começado com o beijo.

    _ Gostaria de sentir mais...você parece estar um pouco animado e ansiando por isso...

    Nova mordia seu pescoço mais uma vez sugando sua essência ampliando ainda mais os sentidos de Zaytsev de prazer. Cada roçar de seus corpos parecia muito intenso, um sonho, um devaneio, seria tudo aquilo real? Uma jovem tão pura e intocada pela imundisse do mundo viera até ele demonstrando ser uma excelente guerreira, o salvara de seu cativeiro, curara seus ferimentos, e agora estando semi nua se oferecia a dar-lhe prazer em troca de sua essência. O corpo de Nova arrepiava-se com tamanha intensidade daquele momento. Seu corpo ansiava também por prazer, porém ela não tinha esta noção, afinal ela nunca chegara a ter aquela relação tão íntima. Kinetic tinha a noção desta coisas, mas Nova era "inepta" neste conhecimento. Seu corpo porém parecia saber pois ficava úmido cada vez que ela " brincava" com os sentidos de Zaytsev, parecia que ela também era afetada.
    avatar
    Axle The Red

    Mensagens : 152
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Axle The Red em Seg Jun 06, 2016 6:30 pm

    O simples, porem provocante, passar de unhas no corpo do homem despertava novas ondas de prazer ao longo do seu tronco. Normalmente ele ja sentiria arrepios com aquele ato, e agora naquele momento ele contorcionava-se um pouco enquanto gemia entre os dentes. O toque dela na região da pelvis era o apice. O ato ja o faria seu libido aumentar, e agora sob a influencia da mordida de Nova, ele estava quase delirando.

    Seus olhos apertados abriram-se quando sentiu o dedo em seus labios, o puxão de seus cabelos, e o cessar da mordida. Começou a respirar rapidamente depois do show de sensações, agora que conseguia pensar

    - Sim, é...

    Ele a olhava de lado, destemido como antes. Não a temeu em nenhum momento desde que havia a encontrado. Era tão perigoso quanto ela, e isso foi provado da maneira mais radical. Talvez por isso o clima entre eles fosse tão forte. Gostavam de brincar com o perigo.

    Deixava que ela passasse a mão em seu torax, sentindo seu toque gostoso em sua pele. Gostou ainda mais quando a viu tirar a blusa, olhando cada detalhe que antes esta escondido pelo pano. Nova se movia como uma verdadeira sedutora, mantendo o dominio da situação para ampliar a excitação. Zaytsev estava se divertido, estava gostando da brincadeira. Sentiu os seios dela em seu pescoço, e ate mesmo como estava arrepiada. A vontade que tinha era de se virar imediatamente e abocanha-los, mas ela parecia querer mostrar algo mais. E estava certo. Logo ela grudava novamente em seu corpo, sussurrando em seu ouvido, e passeando em sua virilha com um misto de furor e timidez. Agora cobria seus olhos, e falava com um desejo perceptivel

    - Venha...você quer tambem, eu posso sentir...venha


    Quando a segunda mordida veio, ele imediatamente agarrou a mão dela e pós sobre seu membro, agora ja levantado, um pouco maior e mais grosso do que ela tinha visto enquanto acontecia o procedimento. A outra mão dele alcançou a coxa dela a alguns centimentros da virilha da garota, que estava logo atras de si, e apertava a cada espasmo de prazer que sentia. Se era uma permissão que queria para ir alem naquela intimidade, acabara de conseguir. Zaytsev com certeza queria seguir em frente, mas não conseguia reagir livremente enquanto a mordida tinha efeito.
    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Nova-Kinetic em Seg Jun 06, 2016 7:38 pm

    Musiquetas *O*

    O corpo de Nova era aparentemente delicado, macio e ele poderia sentir isso com cada toque. Zaytsev era diferente dos demais humanos, e isso o tornava interessante, até mesmo irresistível para a curiosidade da jovem. Sua mão era agarrada e colocada sobre o sexo viril de Zaytsev. Era uma sensação inusitada. Nunca, que se lembrasse, havia sentido aquilo. Não com tamanha intimidade. Entendia de anatomia, da biologia e da quimica por trás de toda aquela onda de sedução...porém saber e sentir fazia uma diferença enorme para Ela naquele momento. Ao momento que sua mão tocara o membro de Zaytsev um impulso a fez segurar mais firme, porém sem machucá-lo, sua mão delicada parecia como uma seda pressionada sobre o membro do jovem maior que a mão da jovem. Ele alí poderia perceber que ela era impressionante e perigosa, e ao mesmo tempo pequena, ela era mais baixa que ele, talvez 1,60 seria o máximo que ela media. Um gemido abafado pela mordida era possível ser ouvido por Zaytsev  o segurar de seu membro desencadeou uma onda de prazer e pensamentos cheios de libido que envolvia muito mais do que pequenos toque. Isto era o que seu corpo desejava, apesar de sua mente ainda não saber muito como agir, ela parecia estar lidando bem com a situação, como se fosse insintivo. Seu sexo ainda mais úmido começava a tornar-se perceptível.

    _ Humm!

    Nova Sentia o desejo crescer em seu corpo e sentia também a mão firme que tocava sua coxa próximo de sua virilha, seu corpo tremia de leve com aquele toque tão único para ela. Sua respiração ficava ofegante acompanhando o prazer que causava nele. Nunca ninguém havia pensado na possibilidade de lhe dar prazer, ainda mais pelo simples fato de estar servindo de comida para ela. Nova Havia se alimentado o suficiente para satisfazer-se e não danificar tanto o corpo do rapaz. Seus dentes soltavam do pescoço de Zay enquanto seus lábios aproximavam-se do ouvido do mesmo ofegante. Sua mão começava um movimento lento de deslizando por seu sexo para cima e para baixo com calma enquanto sentia seu corpo colado ao dele. Nova não sabia exatamente o que sentia...sabia que era muito intenso, e algo que ela nunca havia experimentado antes. A mão que cobria os olhos do rapaz soltavam-se suavemente acariciando o corpo do mesmo a medida que descia até encontrar a mão do jovem. A segurava firme proximo de sua virilha. Ele podia sentir o quão macia ela era, e não só isso estava quente, úmida ansiando por algo mais.

    _ Eu não sei exatamente o que eu desejo...mas com certeza envolve você...e como já me alimentei bem...o que acha mais que pode me oferecer que venha a me interessar hum?...

    Sorria falando no ouvido do rapaz suavemente rindo baixinho enquanto a mão tão delicada passava por cima de seu sexo como se o tatea-se para conhecê-lo passo a passo. Posicionando-se na glande onde parecia ser a parte mais desprotegida, e pelo conhecimento a mais sensível. Passava seu indicador por ela lentamente como uma leve carícia. Deixava o rapaz recuperar-se de sua mordida afinal sabia o quanto ela podia ser devastadora, porém nunca soube que ela causaria prazer a suas presas.

    _ Que tal...deixarmos o momento mais...hummm justo...Você está muito pouco vestido...e eu com muita roupa....que tal igualarmos isto?...

    Nova sorria soltando de leve o membro do jovem enquanto sorria apoiando-se no chão começando a se levantar devagar para ficar mais alta que ele, ela parecia gostar de dominar, ou sentir-se superior, talvez era esta imagem que ela pretendia passar. Ela sorria guiando-se até a frente do jovem enquanto soltava seus cabelos que caíam sobre seu corpo com suavidade e ela sorria de lado levando as mãos até seu short abrindo um dos botões e pendendo a cabeça para o lado.

    _...Mas você o fará por mim...afinal de contas já fiz muito por você...iguale nosso joguinho...mas...


    Erguia os dedos levemente pendendo o corpo olhando-o nos olhos calmamente.

    _ Sem as mãos...acha que consegue, ou isto seria demais para você?....Seriam  suas mãos a única coisa habilidosa em seu corpo...ou poderia me mostrar mais...um pouco de você, Zaytsev.
    avatar
    Axle The Red

    Mensagens : 152
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Axle The Red em Qua Jun 08, 2016 6:57 pm

    Nova era tão diferente de todo o resto que não parecia ser real. A 17 anos tudo o que havia eram escombros, violencia, decadencia, a luta pela sobrevivencia, as trevas claras a luz do dia. O que não cheirava a pó, cheirava a sangue. O que não cheirava a ferrugem, cheirava a fuligem. O que não era duro e aspero, desfazia-se ao toque. Ela era clara, delicada, macia. Tambem era violenta quanto precisava, como todos os que viviam naqueles tempos, mas não havia sangue em suas armas. A onda de nanorobos que estavam ao seu comando o tempo todo era um desafio a um mundo que ja tinha ruido dessa epoca.

    Há 17 anos não sabia o que era intimidade com uma mulher. Todas as pessoas que encontrou ate aquele dia era forçado a alvejar com sua arma. Sua mordida ampliava o tesão que sentia ao ouvir seu gemido rebelde, que escapava sem autorização. Eu ainda mais com sua mão ousada que passeava por seu membro ereto. Assim que a mordida dela acabou, o corpo do atirador relaxou, respirando tão ofegante quando ela. Não demorou mais que um segundo ate perceber que ela ainda massageava seu orgão, e que a pequena mão dela o guiava para sentir a intimidade umida.

    - Você...não sabe ? Esta falando... serio ? Porque me parece...

    Evidenciava o fato da mão dela subir e descer em uma clara caricia sexual. Sentia-se cansado de repente, provavelmente pelo fato dela ter sugado suas energias de alguma forma, mas não admitiria isso. Cada vez que ela falava em seu ouvido ele se arrepiava, ainda efeito das sensações que a mordida provocava. Tocar em sua glande era uma mistura de tortura e recompensa. Ele gemia baixinho, ouvindo a proposta dela. Acompanhou seu desfile quando ela passou a sua frente, provocando-o com um striptease incompleto, e um desafio

    - O que mais posso mostrar para você Nova ? É você que pode mostrar mais...e vou lhe mostrar que não é so minhas mãos que são precisas e perigosas...


    Então se aproximou dela, inclinando o corpo a frente. Errou de proposito a aba do short, mordendo de leve a região abaixo do umbigo. Logo a seguir mordeu o pano de sua peça de rouba e puxou para baixo com vontade, tentando retirar o short dela de uma vez só.
    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Nova-Kinetic em Sex Jun 10, 2016 11:21 am

    Songs

    O Corpo de Nova contrastava-se com tudo que aquele mundo trazia nos dias atuais. Tão "puro" e delicado, porém mais que ao mundo ele se contrastava com a ferocidade da jovem. Ela deveria ter, no máximo 17, 18 anos pela sua aparência, mas a verdade era direferente. Seu corpo mexia-se devagar, seus quadris balançavam calmamente em um S como uma serpente...enquanto suas mãos subiam por seu corpo delineando suas curvas passando por sua barriga seus seios indo até seu pescoço e cabelos mexendo calmamente neles. Os nano robos presentes na cena deixavam Zaytsev sem sua cobertura , e os demais que jaziam no chão pareciam imitar o mesmo movimento de Nova, em um movimento hipnótico e sensual.

    Seus olhos encaravam os olhos azuis tão profundos daquele Humano. Nunca em sua "vida", até onde ela se lembrava de viver, Nova pensou estar em uma posição tão íntima com um Humano. Seres que ela tanto desprezava, mas Ele era diferente, ele se alimentava de humanos, mesmo que não soubesse disso, ele tentara matar Nova e fora bem sucedido de certa forma, seu toque, no corpo dela, a firmeza de seus músculos que contornavam todo seu corpo, a barba por fazer em seu rosto áspero como seu beijo. A face de nova corava-se excitada com cada detalhe que via naquele homem. Sentia o aproximar do mesmo em seu corpo, e este "errava" a mordida, atingindo abaixo de seu umbigo. Nova mordia os lábios deixando escapar um gemido sensual, e rebelde, pois estava em uma posição de domínio, não poderia deixar-se levar por pequenos toques.

    _ Ah..ahnnn...Zay...você me... mordeu...

    Parecia ter se deliciado com aquela mordida, mais do que imaginava, seu corpo arrepiara-se com aquele pequeno toque. Olhava para ele em um misto de ferocidade e de excitação enquanto sentia seus lábios aproximarem-se de seu sexo. Ele poderia sentia o calor que emanava de lá, bem como a umidade e especialmente o aroma doce que exalava pelo seu corpo...sua pele não transpirava, porém estava arrepiada e quente. O aroma era semelhante a chocolate, pelo menos era esta a sensação que Zaytsev tinha...como isso era possível, não se sabia, porém parece que era um aroma desenvolvido para ele, delicado, porém marcante pelo que talvez o rapaz ansiava em devorar, e agora mesclado naquele corpo. Os seios de nova subiam e desciam com a respiração que se ofegava...o Short juntamente de sua calcinha saiam com certa facilidade ao feroz puxar de Zaytsev. Os lábios de Nova sorriam para Zay enquanto mordiscavam o lado em um sorriso sensual. As mãos da jovem desciam de seus cabelos e desciam devagar parando em seus seios e soltando de leve o pano fino que os cobria revelando-os tão pálidos quanto o restante de seu corpo, rosados e eriçados por tantas sensações que estava experimentando.

    _ Ah...você é algo que eu nunca imaginei poder possuir....Você me deixa...quente....e me causa sensações que eu não estava acostumada antes...

    Nova dançava suas mãos pelo seu corpo tocando seus seios como se os delineasse para evidenciá-los, cada pedaço de seu corpo parecia gritar de desejo. Descia sua mão até seu umbigo e tocava de leve seu sexo sentindo como estava quente e úmido apenas por cima dele. Soltando um gemido de prazer ao se tocar. Um espasmo involuntário de tesão que aumentava.

    _ Ah...ahnnn...quente...úmida...sem ar...

    Nova olhava para o corpo do homem com desejo pendendo sua cabeça de lado deixando seus cabelos caírem por seu corpo. Aquelo era excitação por sexo, algo que ela não lembrava nunca ter feito. Seria sua primeira vez, ela sabia toda a teoria por trás do ato, o conhecimento era algo que ela possuia, porém a prática, era algo que não sabia. Por um momento ela ficara acanhada por não saber como agir e tentava buscar em seus conhecimentos o que fazer, Seus lábios se contorciam um pouco enquanto ela olhava para ele com desejo e ao mesmo tempo levemente tímida. Talvez Zaytsev entenderia os sinais. Apesar da sensualidade, e de cada toque, ela realmente falava sério quando dizia anteriormente não saber. Talvez uma dica para que ele tomasse as rédeas?

    As mãos de nova aproximavam-se do rosto de Zaytsev ainda no chão, possivelmente ajoelhado Os lábios dela se abriam começando a cantar um pouco em uma música sensual enquanto aproximava seus lábios dos dele olhando-o nos olhos, a música fazia com que seu corpo brilhasse e ele podia sentir um pouco de energia fluindo em seu corpo, não muita porém um pouco mais do que ele tinha. Os lábios de Nova colavam nos dele em um beijo a princípio tímido, porém a cada segundo aumentando sua intensidade e ferocidade. OS macios lábios buscavam os rudes de Zaytsev com ansiedade e desejo. Seu corpo estremecia com aquele beijo, sua lingua buscava pela dele e entre um beijo e outro ela pedia.

    _Então me...mostre...o quão perigoso....seu corpo ....pode ser....você tem minha permissão...e eu desejo...ahn... sentir mais de você.

    As mãos soltavam o rosto de Zaytsev e eram deslizadas até suas costas arranhando-as e puxando-o para perto dela levantando-o com cuidado. Os nano robos no chão faziam movimentos ainda hipnóticos e volta e meia faziam uma cortina de meia luz na janela, deixando o ambiente mais "adequado".
    avatar
    Axle The Red

    Mensagens : 152
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Axle The Red em Seg Jun 13, 2016 6:15 pm

    Nem sentiu o momento que ficou completamente despido mais uma vez, afinal Nova ja tocava em sua intimidade como se não houvesse proteção nenhuma ali mesmo. Os nanos o abandonaram para seguir o ritmo dos movimentos de sua dona, quase como areia domada pelo vento. E ela movia-se como a senhora do deserto, um estranho misto de inocencia e perversão. E agora era ele que a mordia, e o gemido em resposta desenhou um sorriso de canto no rosto do homem. Ela tinha um cheiro bom, impossivelmente bom. Não acreditava que ela tivesse tomado banho de perfume antes de chegar ate ali.

    Sentiu enquanto avançou em sua pele o calor vindo do sexo dela, e o quanto estava molhado, o que se confirmaria quando seus dentes arrancassem sua calcinha junto ao short. Não usara as mãos para tirar as peças, mas elas passavam ao longo de suas coxas, tateando com curiosidade sua pele arrepiada. Toda a excitação do momento o fazia sentir calor, e ao contrario de Nova, pequenas goticulas de suor se acumulavam em sua pele. Observava avido a reação dela a cada toque seu, e principalmente quando descobriu seus seios.

    - Vamos então...buscar mais dessas sensações...explorar o desconhecido...irei te guiar nesse campo misterioso

    Seu membro pulsou ao ve-la se tocando e soltando um novo gemido. Seu desejo por ela estava quase sem controle. Viu em seu rosto que estava indecisa, e soube que aquilo era realmente novo para ela. Agia por instinto, sem saber aonde ele levaria. Zaytsev sabia.

    Seus labios vieram cuidadosos, mas logo libertaram-se da vergonha. Seu toque era suava em seu rosto, mas sua boca demonstrava sua vontade libidinosa. Zay respondia como um cavalo indomado, seus beijos apaixonados procuravam a cada momento uma nova posição, com se indicassem outra coisa, enquanto a lingua alcançava a dela a cada contato, quase tentando fundir-se ao dela em uma experiencia tão umida quanto o sexo de Nova.

    Havia visto por um momento o brilho estranho e o movimento dos nanos, mas não estava realmente interessado naquilo. Parecia ter recuperado um pouco de sua energia, creditava isso a voz melodiosa da garota, ou ao furor da adrenalina que bombava de seu coração acelerado. O arranhar em suas costas espalhava um estranho prazer por sua pele, algo selvagem e irrestivel.

    - Cuidado, eu sou muito perigoso...vou querer que você grite...quando me sentir todo em você...

    Disse erguendo-se, aproveitando a fala para alcançar a orelha dela e mordiscar de leve. Ao se levantar, consequentemente seu longo orgão alcançaria a fenda de Nova, tocando sua abertura durante o movimento. Assim que sentiu isso, Zay fez questão de mover o quadril um pouco, de modo que a garota sentisse o roçar ao longo da linha de encontro entre os labios, sem ainda invadi-la. Quase não aguentava, mas queria ouvi-la delirando mais uma vez. As mãos agarram a bunda macia, embaralhando ainda mais os sentidos de Nova.
    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Nova-Kinetic em Ter Jun 14, 2016 4:55 pm

    Cada toque realizados por aquelas mãos faziam o corpo da jovem pulsar em ansia por mais. Sensações que nunca havia sentido antes, ainda mais vindas de um humano. Por pequenos momentos ela tentava lutar contra tais sensações com o pouco de concentração que tinha...mas isso só fazia com que cada sensação se tornasse mais e mais forte. Os gemidos saiam entre os dentes sem permissão, puros, rebeldes. Seus olhos fechavam-se em deleite por tais reações. Sentia as gotículas de suor ao corpo dele, e a única coisa que ela conseguia sentir era extase.

    Sentia o corpo dele se aproximando do dela aos poucos enquanto ela mesma o guiava para isso. Ainda tentava ter algum controle da situação, ainda tentava ser a Alpha mesmo não sabendo muito sobre o ato em si. Mas fora surpreendida pelos lábios asperos em seu ouvido e as unhas se cravaram com força na pele de Zaytsev como um misto de surpresa e extase. Seu coração pulsava forte, e suas respiração ofegara-se mais com o subir e descer de seus seios colados ao corpo dele...seus olhos fechavam-se sentindo os lábios tão proximos e mordendo-a.

    _ Na..AHnnnnnn ah...ah...Za..Zay....não me tente tanto a...ssim...

    O corpo dela tremia e seus braços abraçavam-no forte por cima do pescoço gemendo em seu ouvido ofegante seus lábios passavam-se por sua orelha delineando falando em um misto de timidez e perversão. Ela definitivamente seria uma excelente Succubus, mas não havia cauda. O que aquela jovem era...era um mistério...que possívelmente estaria sendo completamente deixado de lado pelas sensações de Sexo no ar.

    _ Eu...Nunca fui mordida...e...é bom...Muito bom ....não é justo...eu...quero ...mais....

    A lingua quente e macia delineáva-se em sua orelha de leve brincando com seus sentidos e sentindo seu gosto. O corpo de Nova respondia com cada toque dando leve arrepiadas e esmaspos suaves de prazer. Parecia querer explodir de tanto prazer. Quando finalmente sentiu o membro do jovem tocando seu sexo  tão quente e úmido... seu corpo epinara com  com aquela sensação como se tentasse escapar do extase mas fora impedido por suas mãos que lhe agarravam e puxavam-na para ele. Nâo conseguiria segurar sua consciência estava cedendo ao prazer...ela normalmente tão científica, tão certa, tão teorica perdia seu foco, não conseguia pensar direito, pensava apenas naqueles toques e em como queria sentir mais. Ele era um atirador...e Nova era...praticamente uma ameaça também. Ambos eram extremamente perigosos e tentaram se matar anteriormente...como aquilo terminara em tais sensações...ela não conseguia ver a linha de raciocínio.

    O mover dos Quadris por sua fenda fez com que nova se entregasse ao prazer que sentia. Seu corpo queria aquele membro dentro dela...queria sentir queria consumí-lo por completo. Seu sexo quente escorria seu mel por aquele membro com facilidade indicando o quanto desejava ele....macia, delicada uma sensação que ele a anos não sentia. Os lábios inferiores tocavam a ponta de seu membro como uma carícia querendo abraçá-lo e sugá-lo para dentro. A respiração de Nova ficava descompassada, seu corpo tremia e havia um ponto em que quando ele lhe tocava fazia sua mente se perder mais ainda. Ouvia as palavras de Zaytsev e sorria totalmente entregue aquelas sensação. Vulnerável de fato, porém entregue pela primeira vez...Ele queria ouvi-la gemer, e aquilo saira agora com permissão mais intenso, com menos timidez proximo ao ouvido dele.

    _ Quente.....grande....tão...perto de mim... Ahnnn eu gosto..quando...fica...perigoso....me..deixa...excitada Zay....

    A mão apertava a cabeça dele proximo a dela afastando um pouco  olhando para ele com uma expressão de dominação....de extase...ela não era um cavalo a ser domado...ela não desejava apenas ser passiva naquela brincadeira. Sua outra mão segurava seu membro por entre seus corpos um pouco trêmula. Tão macio....quente e pulsante...grande para seu corpo talvez, mas ela não estava calculando nada mais. O segurar de sua mão guiava aquele Orgão passeando por sua abertura até proximo ao seu ponto mais sensível e gemendo alto ao alcançá-lo, aquele roçar não seria prazeroso só para ela, ela queria ver a face dele de extase mais e mais.

    _ Você...não é...o único perigoso aqui...e acho...que dois....podem gritar aqui não é?...

    O sorriso dela tornava-se levemente "sádico" e sensual ao momento que ela naquele movimento de vai e vem aumentava o rítimo mexendo seu quadril um pouco para aumentar o atrito entre eles. O membro dele friccionava toda sua entrada e seu ponto mais sensível e ela não aguentava mais, queria tudo. Sua mão deixara por um momento escapulir o membro que parava mais uma vez na porta de sua fenda que por estar molhada demais permitia a entrada um pouco mais funda dele. Sentindo isso a mão de Nova agarrava a de Zaytsev que anteriormente estava em sua bunda e puxava para sua coxa a levantando dando a ele o suporte.

    _...ahn...eu...não aguento mais....Zay...Eu quero você....todo...em mim...

    As Palavras saiam em um misto de tesão e desespero puxando o rapaz para ela de forma meio brusca. Causando a pressão maior em sua fenda  que parecia já aceitá-lo, porém com grande resistência. Pouco a pouco ela pressionava o corpo contra o dele, porém sentia também a resistência do mesmo e isso a deixava mais excitada. Nova era definitivamente uma "virgem" Se ele se lembrasse das sensações...seu sexo era apertado, porém era diferente do que ele já experimentara, parecia que ele abraçava e contraía a cada cm que tentava engolir, não havia muitas brechas, e nem forma de forçar mais do que estava indo, ele parecia desejar que cada centímetro daquele membro fosse explorado por sua pele macia, quente, muito quente e extremamente úmida. O  aroma ficava mais forte, mais evidente a medida que seus corpos se uniam, e não havia como segurar, não havia como tentar esconder o prazer que ela sentia com aquilo a fez quase apagar. Seu corpo tremia de leve, o extase, as sensações fizeram com que ela se apoiasse no corpo de Zaytsev. Uma onda de calor invadiu seu sexo e cada canto de seus corpo. E não havia mais timidez na voz ela gemia alto jogando um pouco seu corpo para trás, porém sendo travada pelas mãos de Zay.

    _  A....Ahnnn ah...ahhh....AHnnnnn  Quente...muito quente....Zay...está muito quente....eu....eu...

    Gemia forte sentindo cada progresso seguindo para seu interior. Ela queria que ele sentisse mais, mais prazer, mais extase porém não poderia mordê-lo e ela se frustava com isso compensando arranhando suas costas enquanto  a boca ofegante ficava proximo a dele.

    _ Eu...estou...ficando sem controle...eu...quero mais...por favor me dê mais de você...você...disse que...me...faria gritar....eu...quero gritar mais....e farei com que grite tambem....ahnnnnnn

    Mordia os lábios em um misto de dominação, porém implorando por mais e  deixando claro que aquele descontrole era mútuo, e muito bem vindo. Seus seios eriçados roçavam em seu peitoral   com pequenos movimentos de vai e vem suaves, a princípio.
    avatar
    Axle The Red

    Mensagens : 152
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Axle The Red em Qui Jun 16, 2016 7:30 pm

    No calor do momento, era dificil perceber, mas o atirador mal parecia ser a mesma pessoa que Nova havia visto da primeira vez. Quando se encontraram, demonstrava ser alguem frio e calculista, que não sentia empatia por nada nem se deixava se aproximar. Agora ele era totalmente diferente, agitado, provocador, entregue as emoções que dominavam a situação erotica.

    Mesmo involuntariamente Nova parecia excita-lo. A mordida fora uma partida violenta no prazer, um coice inesperado que o atiçou. Agora entravam em uma outra etapa, e esse era um terreno que ele conhecia. Sua pele alva e macia, as coxas e a bunda que apertava, seu seios duros roçando em seu torax. Ela parecia tão vulneravel, tão acessivel, diferente da garota desconfiada e cheia de ameaças que tinha entrado ali. Agora era ela que brincava com a orelha do rapaz, causando-lhe arrepios por todos os pelos do corpo.

    - É sua vez então de ser mordida, nada mais justo, ja foi a minha vez....e tenho algo mais para você tambem...

    A sentia tremer em suas mãos, e isso fazia seu membro gotejar ansioso, misturando-se com a umidade de Nova, deixando-os completamente molhados. Ela o encarava quando segurou mais uma vez seu membro, duro e coberto de veias, e isso o fez pulsar. Zay gemeu com o toque dela, apertando os olhos, e continuou enquanto ela se massageava com a latejante ponta vermelha.

    - Todos podem gritar...e ninguem pode evitar...

    Quando seu falo escorregou e penetrou-a, o homem não se aguentou. Mesmo se ela não o puxasse, Zay avançaria sobre ela, penetrando seu membro roliço dentro dela, escorregando lentamente enquanto abria caminho. Sentia um prazer enorme por ela ser tão apertada, envolvendo e quase sugando-o para dentro. Ele a invadiu, centimetro por centimetro, até ter enfiado tudo ate o fim. Sua respiração se acelerou, seus olhos dilataram, seus musculos pareciam mais firmes e brilhantes com o suor que brotava. Entre gemidos, conseguia falar algumas palavras

    - Você me faz pegar fogo, Nova...vai ficar mais quente....

    Colou a testa na dela, encarando-a firmemente. Queria ver como ela reagia quando ele passou a outra mão a sua coxa e a ergueu do chão, caminhando até que ela encostasse na parede. O membro que estava completamente dentro dela afastou-se devagar, até sobrar apenas a cabeça, e voltou mais rapido, repentino, vigoroso. Gemeu entre os dentes, lambendo o rosto dela, preparando-se para dar mais uma estocada.
    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Nova-Kinetic em Qui Jun 16, 2016 8:14 pm

    Seu corpo respondia com cada toque e em espasmos de excitação sua boca se abria soltando gemidos rebeldes, contrários ao que ela queria fazer. Queria se manter sempre dominadora, sempre no topo, porém seu corpo não estava nem um pouco preocupado com isso. Com o Avançar de seus corpos colando mais ainda um no outro Nova sentia seu corpo ser levantado e "Violentamente" colado contra a parede  seus braços se erguiam com o leve impacto e seu corpo tremia com a penetração completa.

    _ Ah...ahnnnnnnn

    Os olhos de Nova brilhavam em excitação e ela encarava os dele mordendo os lábios, suas pernas antes apenas seguradas por ele, se apoiavam no corpo do rapaz dando mais sustentação e puxando o corpo dele para perto dele sentindo suas penetrações aumentarem o rítimo.

    _ Ahhnn!!! Ma...mais....Zay quero mais...

    Sua voz saía alta, sensual não havia dor, apesar de ser tão apertada ela estava excitada demais para sentir dor por aquele ato tão novo para ela. Sentia sua lingua passando por seu rosto e ela estremecia com aquilo seus seios roçavam no corpo de Zay e seu suor misturava-se com a pele alva de Nova. Seu sexo aceitava aquele membro com tanta vontade escorrendo pelo mesmo deixando-o preparado para  mais uma penetração.


    _ Ah...ah....Zay forte...mais forte...Eu não irei quebrar...gosto forte assim...


    O olhar inocente e ao mesmo tempo sexual de Nova deixava aquela frase ainda mais provocadora. Era a primeira vez dela...mas parecia que ela não estava querendo nenhum romance alí, que ela desejava aquele ato tanto quanto Zaytsev. Puxava o rosto dele para perto de seu pescoço forçando os lábios dele contra o mesmo como se pedisse para ser mordida. Enquanto isso seus próprios lábios macios passavam por seu ombro juntamente com sua lingua quente e úmida...sua boca se abria como se desejasse mordê-lo, porém beijáva-o ao invés. Sabia que se o mordesse a festa poderia acabar pelo efeito devastador de sua mordida, e ela não queria que aquilo terminasse nunca. O prazer invadia seu corpo, seu sexo roçando contra o dele a deixava úmida, e mais quente ainda. Não conseguia se controlar e ela mesmo impaciente mexia seu quadril para fazer com que aquele membro invadisse seu sexo se deleitando com as sensações. O frio da parede, o calor de seus corpos, os lábios daquele homem, tudo a fazia ficar cada momento mais sensível.
    avatar
    Axle The Red

    Mensagens : 152
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Axle The Red em Sex Jun 24, 2016 7:42 am

    Havia"jogado" Nova na parede de uma maneira quase instintiva, e erotica. O momento quente o fazia agir daquela forma descontrolada. A primeira penetração o havia feito sentir toda a docura do interior dela, e agora seu membro pulsava forte por mais, a cabeça ainda mergulhada em sua fenda. Quando as pernas dela se enroscaram em seu corpo, inevitavemente penetrou-a mais um pouco, surpreendendo-o

    - Mmmmmmmmm...Nova...

    Sentia um calor quase febril, o que provocava mais suor formando e escorrendo em sua pele. Foi ate o fim, sentindo cada centimetro dela ao redor de seu falo. Estava molhada, quente, apertada e macia. Macia como ela toda parecia ser. Talvez aquilo fosse um sonho, um delirio da loucura que o tinha finalmente alcançado, mas se fosse isso, que não parasse tão cedo. Seus deliciosos seios passava por sua pele todo o tempo, e dessa vez não resistiu. Deixando uma dos braços para apoiar o peso dela, a mão esquerda agarraria seu seio branco e durinho, dedilhando seus mamillos no processo.

    - Gosta forte, é ? Vou te tratar bem então Nova, não quebre....


    Quando ela puxou a cabeça dele para seu pescoço, entendeu o que ela queria. Realmente gostava de mordidas, um tipo de ironia no caso dela que mordia as pessoas para outros propositos. Por um segundo o coração de Zaytsev parou, pois os labios dela passaram por seu ombro. Acho que ela o morderia ali, mas no final apenas o beijou. A lingua molhada e curiosa dela era estranhamente excitante, lembra de outra parte tambem umida. Escorreu mais uma vez seu membro até o fim, toda a extensão roliça e cheia de veias dentro dela. E dessa vez, quando recuou, a volta não foi lenta. Ele começou a penetra-la rapidamente, seus quadris chocando-se constantemente, em um vai e vem que ressoava no ritmo do sexo. E apenas ai, entre uma estocada e outra, quando ela estivesse distraida, morderia seu pescoço. Sua boca fechara-se em sua pele alva e seus dentes prediam o pescoço dela, puxando levemente em um falso risco de um predador, mas alto em provocar o libido.

    - Você...quer....assim...? Hm...?

    Dizia entre as investidas. Se realmente essa era a primeira vez dela, seria uma experiencia selvagem. A vontade acumulada de anos fazia Zaytsev avançar rapido e com força, erguendo-a e baixando-a em seu membro junto ao processo. As costas marcadas de linhas vermelhas do atirador davam ainda mais a ideia de que dois animais sem controle estavam se encontrando ali. Os gritos antes aterrorizantes que vinham dos confins da cidade agora eram abafados pelos gemidos deliciados de Zay ou Nova, que pouco se importavam com os arredores. O tesão falava mais alto
    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Nova-Kinetic em Sex Jun 24, 2016 7:11 pm

    A mente de nova não conseguia maIs manter o raciocínio. Seu corpo parecia aceitar cada vez mais e mais aquele homem a sua frente. Mal se conheciam, sabiam no máximo seus nomes...bom a garota conhecia Zaytsev um pouco mais do que ele poderia jamais imaginar conhecer ela. Escutava seu gemer quando o mesmo a penetrou de surpresa. Aquilo fez com que seu íntimo se inflamasse de desejo. Queria ouvir mais daquela voz, queria controlá-lo, queria devorá-lo por completo.

    A jovem sentia o friccionar de suas peles, quentes e sem pudores. O suor que provinha de Zaytsev era como uma droga para Nova. Seu corpo e sua mente se tornavam mais lascivas a medida que sentia suas gotas agora tocando seu corpo, bem como seus ferormônios se aflorando. Sentiu um choque que percorria por todo seu corpo quando seu seio era tocado com tamanha vontade. Seu corpo se jogava mais contra a parede, seus lábios rubros e volumosos se abriam devagar em gemidos descompasados.

    _ Ahnn ah..ahnn...Z...Zay!...


    Falava quase em uma erótica forma de repreendê-lo, seu hálito saia quente e seus olhos cerravam-se como se não consegisse mais se segurar. O corpo da jovem tremia com cada toque que recebia, seu íntimo se molhava cada vez mais escorrendo pelas coxas do homem que a causava essas sensações   ela com tanta paixão. A medida que seu corpo recebia prazer o aroma de "chocolate" ,como um forte ferormônio produzido por ela, aumentava espalhando-se pelo ambiente como se quisesse inundar o corpo de Zay.

    Nova sentira a quase falta de ar ,por parte do homem, quando ela tentou lhe morder e sorriu por isso. Gostava de provocá-lo, gostava de vê-lo se descontrolar, e era exatamente isso que ela queria. Que ele se entregasse mais, que ele se envolvesse mais. Aquele momento não havia nenhuma lógica, era algo extremamente carnal e quase instintivo. Seus hormônios e ferormônios faziam com que seus corpos desejassem um ao outro. E o tempo de "prisão" que Zaytsev tivera, apenas fazia aumentar seu desejo por Nova.  Sentiu a mordida em seu pescoço quando menos esperou, e seu corpo se contorceu e se apertou mais forte ainda contra o dele. Seus seios ficaram mais arrepiados e um frio percorreu por sua espinha. OS lábios colavam-se proximo ao ouvido do homem, tateando-o em um beijo lascivo. Sua lingua quente e úmida percorria cada curva daquele ouvido. Deixando escapar um sussurro, um gemido quase em um susto. Porém o gemido estava  diferente...não havia apenas um desejo carnal, seu coração parecia se acelerar com aquela voz, parecia palpitar mais forte, não era amor...mal se conheciam, porém era Carinho, era íntimidade. Nova nunca ficara tão íntima de alguém daquela forma. O mais natural é que houvesse carinho envolvido, e ela estava o sentindo agora.

    _ Zay....eu....gosto...de... ahnnnnn

    Sua voz saía fraca  e não completava aquela frase devido o gemido. Afastando sua cabeça colando suas testas  para olhá-lo nos olhos, suas bochechas estavam levemente vermelhas, coradas. Talvez por sentimentos que não contolava, talvez pelo ritmo descontrolado que estavam engajando naquele sexo. Aquela imensidão azul tão expressiva dos olhos daquele homem poderia captar a imensidão prateada nos olhos de Nova: Desejo, carinho e fome por algo diferente do que seu alimento atual. A mão vinha trêmula, porém com uma manobra suave agarrava o rosto de Zaytsev, suas unhas se cravavam um pouco em sua pele enquanto Nova Sorria lascivamente. Ela parecia mudar de doce e submissa para algo como uma mistress. O rosto da jovem avançava até a bochecha do homem e lentamente sua lingua podia ser sentida, juntamente da úmidade quente de seu hálito. Lambia o rosto de Zaytsev como ele fizera antes com ela, sentia o gosto salgado de seu suor e sentia seu corpo tremer. Seus lábios beijavam seu rosto e logo aproximavam-se de sua boca ainda sem tocá-la.

    _....Quero... você....todo....por favor...não quebre...


    Sorria  entre uma estocada a outra, porém antes apenas o movimento dele podia ser sentido, mas agora Nova forçava-se contra Zaytsev. Dentro seu falo a invadia com força , e notaria que a umidade começava a aumentar a cada toque que ele lhe proporcionava. Porém, algo mudava, uma pulsação, uma contração constante começava a ser efetuada. As paredes se aqueciam mais, e se contraíam ao redor daquele Falo que já era grande e com isso o atrito era enorme.( Pompoarismo xD) Porém cada vez que invadia aquele íntimo, a cada estocada parecia que as paredes se fechavam mais sugando-o para dentro dela, pareciam friccionar exatamente quando sua glande tentava adentrar pelo caminho em uma carícia maliciosa.

    _ Não ....quebre...

    Os lábios de Nova tinha um sorriso travesso e sua lingua buscou a de Zaytsev, porém puxando-a para fora. Com delicadeza e aumentando o rítimo  ela contornava em círculos a lingua do homem, e volta e meia a sugava para dentro de sua própria boca, os dentes não lhe mordiam, por hora, apenas sua lingua parecia querer explorar a sensibilidade daquele soldado. Sua mão ainda em seu rosto, cravava suave as unhas. Enquanto sua outra mão arranhava suas costas. Nova faria uma experiência, e esperaria que Zaytsev não se quebrasse. Não iria mordê-lo, não iria inocular "todo" seu veneno, porém lhe daria uma leve dose em sua lingua. Como se o fizesse beber um pouco daquele extase que Nova causava. Seu canino raspava de leve a língua do homem que poderia sentir os efeitos de imediato, a dose dada era menor, e o que ela fazia era semelhante a mordida, porém em uma dose controlada.  O "líquido" Percorria pela língua do homem apurando seus sentidos de toque deixando-a sensível, quase semelhante a um outro ponto bem sensível de seu corpo. O veneno percorria pelas suas  veias, acelerando seu batimento de leve, deixando sua pele mais sensível ao toque, toda sua pele. Seu falo sentiria a leve excitação crescente e sua glande se tornando mais reciproca as contrações que recebia. Todo seu corpo se tornava um pouco mais sensível.

    O beijo após a inoculação do veneno se tornava mais acelerado, as estocadas em seu sexo ficavam ritmadas porém agora por dois, pois ela movia em perfeita harmonia seus quadris mais e mais forte, aquela pressão, aquela força fazia Nova perder completamente sua mente que parecia ficar tonta tendo que se segurar mais firme. Nova sentia carinho por Zaytsev, o que para ela era algo muito novo.
    avatar
    Axle The Red

    Mensagens : 152
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Axle The Red em Sab Jun 25, 2016 8:18 am

    Aquele comportamento devasso e cheio de tesão era completamente enebriante. Como ela conseguia ser ao mesmo tempo tão inocente e pervertida nunca saberia. O que sabia era que isso ajudava a deixar seu membro tão duro que quase poderia explodir. As veias ao longo de sua extensão bombeavam sangue sem parar, fazendo-o parecer que ate estava um pouco maior. Parecia realmente ser grande para uma pequena garota como Nova, mas ela era faminta.

    Sua fragil repreensão, aliada a peculiar sensação de seu mel feminino escorrendo por sua propria pele era quase enlouquecedor. Nunca tinha passado por algo igual, algo tão intenso. Nem aquele cheiro de chocolate desconhecido que ela usava como perfume. Agora parecia que mexia tambem com ele. Dava-lhe mais fome. Fome de sexo. A mordida que dera nela havia tido o efeito que esperava, fazendo-a se contorcer e acendendo-a ainda mais, e se vingando a carater. A lingua que passava em seu ouvido e seus sussurros eram algo repentino, que faziam uma onda de arrepio passar por seu corpo, e naquele momento ele parava por um segundo, antes de voltar o movimentos de seu quadril na direção do dela.

    - Você gosta...é ? Eu....tambem....como você faz.....isso....?

    Sua pele finalmente demonstrava algo mais natural: ela corava. Ele mesmo ja estava coberto de suor, seus musculos tensionados puxando sua pele cheia de cicatrizes sobre os contornos de volume, e não cheirava como chocolate. Seus olhos tambem mostravam algo diferente. Não eram mais frios e solitarios, estavam tomados por aquele desejo.

    - Ahn !

    Soltou um breve gemido de dor e prazer quando as unhas chegaram ao seu rosto, os arautos de sua lingua insaciável. O lambeu como havia feito antes com ela, e parecia ter adorado aquilo. Mas suas palavras indicavam que planejavam algo pervertido. E foi ai que sentiu que ela parecia ter ficando ainda mais apertada. Estavam molhados o bastante para que a lubrificação permitisse suas penetrações vorazes acontecessem sem problemas, mas como ela tinha feito aquilo ?

    - Ohnnnn..... Uhnnnnn.... você me deixa.....louco assim.....

    Sentia espasmos por sua genital a cada avanço, gemendo a cada um deles. Tentava se conter, mas Nova ficava cada vez mais excitante com o passar do tempo. Seu corpo permanecia arrepiado quase o tempo todo naquela altura. Enquanto distraido com aquela tecnica intima, Nova alcançou sua lingua e a tomou, envolvendo-a, chupando-a, dançando com a propria lingua ao redor da dele. A dor das unhas o faziam se distrair por um breve momento, o bastante para tentar se conter mais uma vez. Tentar. Pois logo a seguir ela injetava em seu corpo a "magia" de sua mordida mais uma vez. Em um momento sentia a lingua dela ondulara trovejante, e outro o rapido dente pontudo raspando em suas papilas. Então veio aquela sensação que ele conhecia. Mas dessa vez não o dominou inteiro, era apenas uma fração do que havia sentido antes. Ainda assim ela fez algo critico naquele momento: aumentava alem do limite a sensibilidade do tato de Zaytsev.

    Não tinha mais como se segurar agora. Zay deixou as costas dela apoiadas na parede, confiando na força de suas pernas ao redor de sua cintura e levou ambas as mãos até os seios dela. As mãos proporcionalmente grandes envolviam os dois volumes, massageando-os, dedilhando firmemente toda sua extensão, apertando-os sem machucar. A boca tomou a dela em um beijo repentino, seus labios selvagens roçando inquietos inclinados para a direita, depois esquerda, e voltando novamente para o outro lado, sem tempo de respirar. A lingua dela agora era a vitima, sendo tocada pela lingua quente do atirador, que agora chupava-a loucamente.

    Usando a parede como sustentação, Zaytsev aumentou o ritmo de suas penetrações em um ritmo frenetico. Seus quadris se chocavam tão rapido que seus corpos tremia, e os seios dela balançariam se não estivessem sendo agarrados. Assim como sentia-a mais intensamente, ela tambem poderia sentir o falo rigido, enorme para ela, em cada centimentro de seu furor, deslizando molhado por suas paredes apertadas, levando fundo a cabeça vermelha e quente. O rosto apertado do homem e sua volupia descontrolada indicavam o que estava por vir: estava tendo um orgasmo.
    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Nova-Kinetic em Sab Jun 25, 2016 11:56 am

    Seu corpo não era humano, por mais que parecesse. Uma pele tão alva, macia, e que exalava um cheiro impossível, algo como se fosse feito para ele. Seus ferormônios reagião de acordo com o parceiro, e para aquele parceiro o cheiro suave de chocolate era o ideal. Afinal era algo que ele desejava.  OS olhos azuis de Zaytsev hipnotizavam Nova com cada olhar, cada toque lhe proporcionava um prazer que ela nunca conhecera antes, pelo menos não lembrava de tê-lo conhecido.

    Nova sentia o orgão parecer aumentar seu tamanho, preenchendo-a ainda mais. A fricção, o atrito aumentava em seu íntimo deixando-a sensível e cada vez mais molhada. O licor que vertia de seu sexo escorria pelo corpo daquele homem que lhe dava tanto prazer. Misturando seus flúidos, com seu aroma de chocolate e o suor salgado de Zaytsev. OS ferormônios naquele ambiente estavam a mil enebriando qualquer pensamento que Nova pudesse ter. Sua mente pela primeira vez estava preenchida com apenas um pensamento, um foco.

    Nova sentiu o "bater suave" de Suas costas na parede gelada fazendo-a arrepiar, seu corpo se aquecia em um estado quase Febril, Seu hálito saia quente, mais quente que o normal devido sua temperatura estar cada vez mais elevada.  Suas pernas o abraçavam com mais força ao escutar seus gemidos. Sua experiência parecia ter feito efeito. Então ela poderia inocular apenas parte do seu veneno sem incapacitá-lo, ela poderia suavemente raspar seus dentes. Porém nunca poderia morder alguém e não causar u prazer incapacitante. NOva se distraiu por um momento, até ser surpreendida pelas mãos grandes e rudes, levemente ásperas do Soldado lhe envolvendo os seios.  OS olhos de Nova se fecharam quase  que automaticamente.Seus lábios rubros se abriram como se fossem soltar um gemido de êxtase, porém foram interrompidos em um por um beijo repentino. Isso deixou nova ainda mais excitada, a surpresa, o não saber o que ele faria, isso a deixava excitada. Os gemidos saíam entre um beijo e outro.

    _ Hum...hum...hum....hu..

    Seu corpo estava se aquecendo mais, não conseguia respirar por conta do beijo, e agora ela começava a suar um pouco, parecia ter chegado no limite que seu corpo poderia aguentar. As gotas caíam suaves como se quase evaporassem ao tocar em sua pele quente. Escorriam tocando a pele de Zaytsev misturando-se com o suor dele. Não era um calor que feria Zay, porém era mais quente que um corpo humano normal. Sentia sua lingua ser domininada, acariciada, sugada. Seus lábios não conseguiam conter o êxtase que sentia. Seu corpo estava enlouquecido, contraindo-se por completo em espasmos de tesão. Seus bicos eriçados eram acariciados pelas maos habilidosas do soldado. Sua lingua era domada pelo beijo faminto e lascivo, de forma que parte da saliva lhe escorria pelo canto da boca. Tamanha intensidade era aquele momento. Seu íntimo recebia com vontade aquele falo, as veias saltadas, o tamanho, a grossura parecia tudo ser demais para ela, porém seu corpo parecia se esforçar. E quando se diz esforçar, significa que ele se contraia mais quente e apertado que antes. Seu corpo se colava mais ao dele, aumentando o atrito em seu ponto mais sensível, seu clitoris.  

    O roçar de seus corpos, as estocadas frenéticas, os ferormônios que pareciam dançar no ar e o beijo que lhe tirava o ar quase fizeram nova desfalecer nos braços de Zay. Seu corpo tremia, em leves espasmos e seu rosto entrava em êxtase. Sua lingua se soltava da dele e seus lábios se abiam revelando o prazer.

    _ Zay...vo..você esta indo muito..... ahn ahn.... muito forte ahn ahn ahn...assim..eu eu...vou...!


    Abraçava-o com força, trazendo sua cabeça por entre seus seios gemendo alto. Seu corpo se contraía por completo em um abraço mais apertado. Nova sentia um turbilhão de pequenos espasmos eletricos por todo seu corpo.Seu gozo també, se aproximava e era eminente. Sua boca entre aberta gemia alto, e seus seios pressionavam a face de Zaytsev, sua voz suave falava entre um gemido e outro, quase como uma permissao.

    _ Zay...dentro....quero dentro....


    Seu corpo se contraía com o ritmo acelerado, curvando-se para trás firmando-se ainda mais contra a parede. Seu sexo se contraía sugando-o mais forte para dentro, como se o direcionasse. Inundando-se com seu licor que agora pingava no chão, seu corpo tremia  todo enquanto ela o abraçava com vontade, suas pernas ficavam fracas, sua cabeça pendia-se para frente apoiando-se no ombro do soldado. Entre um espasmo e outro as gotas quentes de suor escorriam por seu corpo, e um sorriso brotava em sua face exausta, a lingua passava mais uma delicada vez pelo ouvido de Zay, ofegante e com o coração palpitante.
    avatar
    Axle The Red

    Mensagens : 152
    Data de inscrição : 16/10/2015

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Axle The Red em Sab Jul 02, 2016 9:17 am

    Sentia Nova quente, e dessa vez não era no sentido figurado. Sua temperatura estava realmente aumentando, tanto que finalmente começara a suar. Mas não demonstrava nenhum sinal de que estivesse algo errado, com febre, doente. Pelo contrario, seus gemidos estavam mais intensos, seu cheiro mais forte, o suor deles agora se misturando tanto quanto outros fluidos. O corpo dela se tensionava constantemente, como se estivesse levando um choque, mas era prazer. Tudo o que Nova fazia era excitante demais: como movia seu corpo, como cheirava, sua pele delicada e alva, sua voz inocente e lasciva, seus beijos intensos.

    Agora seu rosto mergulhava entre os seios dela, estrapolando o limite que ja tinha perdido quando ela tinha mordido sua lingua. O membro invadia-a completamente encharcado, duro como uma rocha, quase incansavel, indo fundo nela quando seus quadris chocavam com força. Estava proximo de gozar, e ai a ouviu dizendo "Zay...dentro....quero dentro...."

    - Ahhh...eu vou gozar Nova....ahhhhhh

    Zaytsev teve um forte orgasmo naquele momento, penetrando-a quase em desespero, inundando-a com o jato esbranquiçado como ela havia pedido. O membro pulsava como um todo, ereto, a cabeça vermelha quase em chamas. Pouco a pouco foi diminuindo, ficando mais lento, as pernas fraquejando. Com a cabeça dela apoiada em seu ombro, foi se ajoelhando, até apoia-la no chão. Não conseguiria mais segura-la naquela situação, e então deitou no chão, ofegante, exauto, satisfeito. Olhava para o teto enquanto tentava recuperar o folego, e então para Nova, para ver como ela estava.

    - Você é ...incrivel...


    A noite era profunda, e os gritos continuavam nos confins da escuridão. Gritos não de prazer, mas de agonia. As estrelas brilhavam no ceu, inocentes, puras, intocadas pela destruição e desespero. Pareciam mais belas agora que a poluição da cidade nao cobria a atmosfera com uma pelicula de fumo. Ja era possivel reconhecer as constelações, e uma infinidade de outras estrelas que não apareciam antes.
    avatar
    Nova-Kinetic

    Mensagens : 99
    Data de inscrição : 16/10/2015
    Idade : 29
    Localização : NeoCity

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Nova-Kinetic em Seg Jul 04, 2016 11:41 am

    https://www.youtube.com/playlist?list=PLSB_EPkAA_60x5ZDYUQ2Yf_n7fEY_XmQ1

    O corpo de Nova reagia ao calor presente naquele momento. Sentia o ritmo aumentando intensamente a medida que pequenas correntes de prazer percorriam seu corpo. Os braços delicados, porém firmes abraçavam a cabeça de Zay entre seus seios macios e eriçados enquanto sentia seu íntimo levemente vibrar com cada estocada, contraindo-se com cuidado ao redor do falo rijo e grosso. Até finalmente dar sua "ultima" grande contração ao  sentir todo o jato que lhe inundava. Um licor branco que lhe preenchia por completo, misturando-se ao seu próprio licor que parecia agora escorrer por entre suas pernas. Sentiu o grito quase sevlagem de Zaytsev anunciando seu prazer máximo, não conseguindo se conter e em um dueto lascivo gemia de prazer.

    _ Ah...ahnnnnnn!!!!

    Seu corpo parecia cansado, porém ao mesmo tempo relaxado, feliz. Seu corpo sentia dentro todo aquele licor, e como em uma ação de "defesa" o mesmo era absorvido por seu corpo, como se fosse um alimento. Nova apoiava-se completamente em Zaytsev, seu corpo tremia levemente com doces espasmos de prazer. Sentia o Homem fraquejar e ter que deitar-se no chão gélido daquele local apocalíptico. Seu corpo deitava-se junto ao dele apoiando-se com o rosto em seu peitoral. Os cabelos brancos cobriam parte do rosto levemente corado devido ao intenso exercício. Seu corpo parecia ferver, porém não estava doente, mas definitivamente para um humano normal, aquela temperatura era extremamente alta.

    Os olhos de Nova permaneciam fechados por um breve tempo enquanto, agora, os nano robos pareciam mover-se com mais controle rodeando os dois. Os demais nano robos que estavam em uma busca pelos gritos e urros animalescos voltavam a sua atividade, voando em direção ao local. Haviam também um  pequeno grupo que, por motivos óbvios, atrasara sua entrega. Uma esfera negra flutuava em direção ao prédio portando em seu interior o coração humano ainda pulsante mantido artificialmente. Parava antes de entrar dentro das defesas de Zaytsev aguardando ordens.

    AS mãos passeavam delicadas por aquele peitoral, e ela parecia pensar escutando as palavras: " Você é Incrível". Ela não havia conhecimento prévio sobre como afir naquela situação, e pareceu ficar satisfeita com o resultado. Ele tinha experiência, e se ele estava dizendo que ela tinha sido incrível, isso era excelente. O aroma de chocolate cessava aos poucos, ficando agora mais fraco, assim como a temperatura do corpo da jovem começava a diminuir. Seu olhos levemente prateados se abriam e um leve sorriso surgia em sua face. Seu corpo erguia-se apenas a parte da frente, para poder olhá-lo nos olhos arrumando os próprios cabelos, tirando-os de sua face jovial. OS lábios tocavam o de Zaytsev em um doce beijo. Seus níveis de endorfina estavam altos, e isso era algo extremamente bom.

    _ Obrigada...sendo minha primeira vez... não sabia como agir. Fico feliz que tenha sido satisfatório...

    Seu corpo levemente pálido erguia-se enquanto espreguiçava-se levantando os braços para cima e deixando os cabelos caírem apenas em suas costas. Chegava  perto da janela ainda nua e observava a cidade destruída e escutava os gritos de desespero e destruição. Deixando a luz das estrelas banharem seu corpo, ela esticava a mão e a massa nanorobótica guiava-se até seu corpo, e como uma serpente negra circulava-a.

    _...eu não tenho algo com o que comparar, mas você me fez sentir coisas que eu nunca havia sentido antes...você realmente é algo diferente.... E então..parece que nossa aliança foi bem sucedida não?! Huhuhu...o que vai fazer agora Zay?


    Virava-se de frente deixando a seu corpo a mostra, enquanto escorava-se na parede fria arrepiando-se um pouco com um sorriso de lado... havia um certo ar de curiosidade naquele sorriso. Olhava o local com calma, seus olhos percorriam cada detalhe e paravam em Zaytsev deitado nu. Seus cabelos escuros e barba por fazer, seus olhos azuis oceano, seus músculos e o fato de ser um Canibal, faziam Nova repensar sobre a insignificância dos seres humanos.

    _ Você é livre de seu domínio mental, este o qual passou vários anos de sua vida para seguir apenas uma única ordem...O que gostaria de fazer? ...oh e se puder poderia liberar a entrada para me meus nanos?...Ele está me trazendo uma sobremesa, mas por conta das defesas a esfera não pode subir...

    O que tiveram alí, fora muito além de qualquer lógica, fora uma experiência íntima, com um antigo "inimigo" algo que fugia qualquer explicação. Nova não conseguia fazer qualquer ligação lógica, porém sentimentalmente, ela havia aproveitado e estava feliz.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Praça de St. Sebastian

    Mensagem  Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Nov 21, 2017 5:43 pm